oi! meu nome é daisy e aqui eu compartilho minhas aventuras literárias (e mais), com meus filhos francisco, de 6 anos, e vinícius, ainda bebê. seja bem-vindo! Leia mais



15 dez 2016

10 dos Melhores Livros Infantis de 2016

Escrito por
Destaques, Listas de Livros, Livros, Novidades e Lançamentos

Rá, chegou a hora da lista mais legal do ano: um seleção cheia de carinho dos livros infantis mais bacanas publicados em 2016! 🙂

1.UM DIA, UM RIO, de Leo Cunha e André Neves

um-dia-um-rio

Um ano depois do maior desastre ecológico do Brasil, eis que surge um lindo livro infantil para resgatar a triste história e homenagear o Rio Doce. Em forma de poesia, traz o lamento de um rio que narra a vida que tinha e o deserto que se tornou. O poema, delicado, é do escritor Leo Cunha; as ilustrações são de André Neves. Daqueles livros que emocionam, arrepiam mesmo – e ainda despertam reflexão e curiosidade. Publicado pela Pulo do Gato.

2.A VIAGEM, de Francesca Sanna

a-viagem-francesca-sanna

Sob o olhar de uma criança, “A Viagem” traz a história de uma família de refugiados. Após a morte do pai, levado pela guerra, a mãe toma uma difícil decisão: fugir para outro país, um lugar seguro onde possam recomeçar a vida sem medo. A fuga é encarada pela crianças como uma aventura: pegar as malas, despedir-se de todos e partir, mesmo na incerteza. Fronteiras, guardas e botes cheios de gente são alguns dos desafios enormes que enfrentam a mãe e os dois filhos, certos de que do outro lado há uma nova chance. Forma delicada de abordar com as crianças um assunto tão presente nos noticiários, tão triste e urgente. Publicado pela V&R Editoras.

3. DRUFS, de Eva Furnari

drufs-eva-furnari

Maravilhosa é a Eva Furnari, que depois de 35 anos escrevendo e ilustrando para crianças, ainda cria um livro tão diferente e incrível como esse. Os Drufs são seres parecidos como nós, só que menores. Um dia, a professora Rubi dá um desafio aos seus alunos: levar fotos e curiosidades sobre suas próprias famílias. Tem família de ninjas, tem família que curte festa, tem família que perdeu o pai, família de duas mães, família de dois pais – sempre apresentadas na voz das crianças, com muito humor e delicadeza. O barato é que todos os personagens são montados nos próprios dedos da autora, e todos completamente diferentes: com canetinha, tecidos, bexiga, tampas e uma criatividade sem fim! Drufs é todo demais, livro imperdível – pra rir, se surpreender (muito!) e amar a diversidade. Publicado pela Editora Moderna.

4. TROMBA TROMBA, de David McKee

tromba-tromba-david-mckee

David McKee é um nome que olha, não devia ficar fora da biblioteca de ninguém. Tromba-Tromba é um de seus grandes clássicos, escrito em 1978, mas publicado pela primeira vez esse no Brasil, pela Pequena Zahar. Já falei dele aqui antes: um livro simples, leve (muito por conta das cores vibrantes e traços quase cômicos de McKee) – mas que serve de impulso para as mais diversas e importantes discussões sobre preconceito, intolerância e violência. Atual e urgente!

5. ESTE É O LOBO, de Alexandre Rampazo

este-e-o-lobo-alexandre-rampazo

Em uma página, eis o lobo. Na próxima, a chapeuzinho. Na seguinte, volta o lobo – e opa, a chapeuzinho não está mais ali. O mesmo acontece com os três porquinhos, com o caçador, com o príncipe. Nesse folhear das páginas desse livro surpreendente o lobo se aproxima, se afasta, como em um filme. Mas onde foram parar todos, afinal? Livro bonito em absolutamente tudo, edição, ilustração, reflexão e surpresas. Escrito e ilustrado por Alexandre Rampazo, a publicação é da Editora DCL.

6. ABRAPRACABRASIL!, de Fernando Vilela

abrapracabrasil-fernando-vilela

“AbrapracabraBrasil” é uma espécie de continuação do Abrabracabra, de Fernando Vilela, onde uma cabra viaja por diversos lugares do mundo. Nesse segundo livro, a viagem é dentro da imensidão do nosso Brasil, e é legal demais! Tem São Paulo, tem Recife, tem floresta, tem os pampas, tem muito mais – cada parada, muitas aventuras. Para mergulhar e descobrir um pouco sobre a diversidade do nosso país, com muita rima, cor e alegria. Da Brinque-Book.

7. AS CORES DOS PÁSSAROS, de Lúcia Hiratsuka

as-cores-dos-passaros-lucia-hiratsuka

Gosto muitos dos livros da Lúcia Hiratsuka e do quanto eles trazem um pouquinho do Japão para perto de nós. Em “As Cores dos Pássaros” ela reconta uma fábula japonesa onde os pássaros nascem todos brancos. É uma simpática coruja quem os colore, um a um, ao gosto do cliente. Ao final de uma longa tarde de trabalho colorindo diversos pássaros, surge o corvo, muito arrogante, pedindo para também ser colorido. Já cansada, a coruja despeja todas as cores dentro de um pote, esperando que ele mergulhe e saia dali multicolorido, como pediu. Mas o resultado acaba sendo outro… Livro supreendente, publicado pela Editora Rovelle.

8. MOSCAS E OUTRAS MEMÓRIAS, de Eve Ferretti e Fabíola Werlang

moscas-e-outras-memorias-eve-ferretti

“Moscas e Outras Memórias” reúne as memórias de uma infância, personagens e seus costumes. Mas as memórias nem sempre são fiéis aos fatos – às vezes são até contraditórias. É esse o jogo do livro: a lembrança é uma, mas o desenho mostra algo distinto. É preciso ficar atento, ler com calma, observar detalhes no texto, nas fontes, nas ilustrações. Livro lindo de Eve Ferretti e Fabíola Werlang, para se redescobrir muitas vezes e guardar como um precioso álbum de memórias! Publicado pela Aletria Editora.

9. DAQUI NINGUÉM PASSA, de Isabem Minhós Martins e Bernardo Carvalho

Processed with VSCO with 6 preset

“Daqui Ninguém Passa” é um livro que brinca, com muita originalidade, com o próprio objeto livro. Começa com um guarda que vigia, atento, a separação da página esquerda com a direita, e ordena: dali ninguém passa. Os personagens vão surgindo aos poucos, e logo começam a se aglomerar apenas do lado esquerdo – e também a questionar: como assim não podem passar? Não podem, são ordens do general: ele quer que ela fique em branco para poder entrar na história quando bem lhe apetecer. Mas é um grupo de crianças quem muda o rumo dessa história repleta de humor e rebeldia, surpreendente! Dos portugueses Isabel Minhós Martins e Bernardo Carvalho, o livro foi publicado em 2014 pela Planeta Tangerina – e acaba de sair no Brasil pela Sesi-SP Editora.

10. RUÍDO, de Pablo Albo e Guridi

“Ruído” é um livrinho pequenino, mas muito do barulhento. Traz uma história daquelas deliciosas de serem contadas em voz alta, em que uma coisa desencadeia outra – e que prendem a atenção até a última linha! Tudo começa numa manhã em que Patrícia liga o rádio para ouvir seu chá-chá-chá, mas não escuta direito. O jeito é aumentar o volume ao máximo, o que acorda o vizinho Osório, que assusta Jaime, que acaba fazendo com que um circo se apresse e começar seu desfile de animais antes da hora, o que…bem, gera uma confusão sem fim. Nem marcianos visitando a terra passam ilesos da bagunça que se instaura nessa cidade antes tão pacata! Para ler alto, fazer muito barulho e dar altas risadas. Publicado pela Gato Leitor.

***


7 dez 2016

Livros Infantis Pop-Up

Escrito por
Clássicos, Divertidos, Interativos e Livros-Brinquedo, Livros

Não tem quem resista: livros pop up são bonitos demais! Tá certo que são bastante delicados e exigem cuidado quando são lidos com crianças pequenininhas – mas a verdade é que chamam a atenção e tornam qualquer história mais emocionante! Já para as crianças mais velhas, os livros pop up permitem maior exploração e tornam a leitura uma brincadeira. Em clima de Natal, quatro dicas de livros pop up para curtir e presentear pequenos, médios e grandes!

-> Para ver cada um deles por dentro, só ver o vídeo lá no youtube! 🙂

1.UMA LAGARTA MUITO COMILONA

Tá aí um livro que não pode faltar na biblioteca de nenhum bebê! Nessa versão pop up, o livro é grandão e super interativo – mas bastante delicado, vale afirmar. Conta a história de uma lagarta que nasce e quer crescer – e come, come, come! A cada página, vamos acompanhando sua comilança, repetindo os nomes dos dias da semana, das frutas e de outras guloseimas mais (que assim como nós, a lagarta não é de ferro). Nessa versão, as frutas pulam das páginas, os doces, o casulo…e a linda borboleta que a lagarta vira. Tenho curtido ele bastante com o Vinícius (4 meses de vida), que fica a-lu-ci-na-do quando viro as páginas. É até engraçado de ver! Publicado pela Callis.

2. O PEQUENO PRÍNCIPE

Super clássico infantil, “O Pequeno Príncipe” dispensa apresentações – nessa versão pop up, linda de morrer, é tudo original: o texto está na íntegra, as aquarelas são do próprio autor. Acho isso especialmente importante porque desde que se tornou domínio público, em 2015, pipocaram por aí versões diferentes da obra – muitas com qualidade altamente duvidosa. Essa é uma das edições mais bonitas que existem no mercado, um presente lindo: livro grandão, bonito demais, que impressiona mesmo. O nosso existe desde que o Francisco tinha 1 ano de idade (está um tanto acabadinho, inclusive), e olha, valeu cada centavo investido. Ah, vale dizer que volta e meia entra em promoção: já vi por aí por menos de 50 reais – vale ficar de olho! Da editora Agir.

3. A FANTÁSTICA FÁBRICA DE CHOCOLATE

Roald Dahl foi um autor que tive a sorte imensa se conhecer e de curtir com o Francisco esse ano, e foi legal demais! É dele clássicos como O BGA – O Bom Gigante Amigo, Matilda e A Fantástica Fábrica de Chocolates – todos livros que viraram filmes incríveis.  Essa aqui é uma edição especial do livro: é pop-up, com janelas, abas e surpresas que se abrem grandiosas a cada página virada. A história é reduzida, mas a viagem visual compensa demais: as ilustrações de Quentin Blake saltando aos olhos parece sonho! Publicado pela Martins Fontes.

4. ERA UMA VEZ…

“Era Uma Vez…” é um livro pop-up impressionante: é um livro imagem pop-up, sem texto. Traz a interpretação do autor, o artista Benjamin Lacombe, de vários clássicos da literatura infantil. Cada página uma releitura: a Chapeuzinho Vermelho, o Pinóquio, a Alice no País das Maravilhas  – mas é tudo tão diferente, tão maluco, tão incrível que precisa ser apreciado muitas e muitas vezes. Livro lindo para presentear crianças e também adultos que amam edições impecáveis! Da Editora Positivo.

***


30 nov 2016

Nossas Primeiras Leituras – 0 a 4 meses

Escrito por
Fases e momentos especiais, Leitura com Bebês

Coisa que eu gosto demais de fazer é já curtir livrinhos com o Vinícius. Sabe, confesso que nunca fui daquelas mães muito criativas que arranjam mil coisas para fazer com o bebês – na verdade, sou daquelas que ficam até ansiosas, sem saber bem o que fazer com a criança pequenininha em casa. Pois é! Descobrir a delícia de ler com bebês foi legal demais quando o Francisco era pequenininho por isso – e está sendo mais legal ainda com o Vinícius, agora com tantos novos livros e tantas novas histórias.

Adoro aproveitar esses momentos que ele está bem desperto, calminho, catar um livrinho da estante e ler junto dele. Vou lendo devagarinho, fazendo vozes e entonações, caras e bocas (quero nem saber, só tem ele olhando mesmo!). É momento de aconchego, de diversão. Nesse vídeo divido com vocês alguns dos livros que mais curtimos nesses 4 meses de vida do rapazinho. 🙂

1. UM ABRAÇO PASSO A PASSO

um-abraco-passo-a-passo

“Um Abraço Passo a Passo” é talvez o livrinho que mais lemos nesses meses. Apesar da indicação da editora ser para crianças em fase de alfabetização, os versos rimados e cheios de música do Tino Freitas e as ilustrações super coloridas da Jana Glatt chamam muito a atenção do pequetico, que fica assim ó: super atento! Na história, a gente acompanha os primeiros passos de um bebê – tem número, tem bichos, tem mamãe, papai, vovó. Já prevejo que esse vai ser um daqueles livros lidos e relidos até o infinito, ufa! Publicado pela Editora Panda Books.

2. EU GRANDE, VOCÊ PEQUENININHO

eu-grande-voce%cc%82-pequenininho

Esse livro é uma graça: traz as palavras de um esquilo-pai ao seu esquilo-filho, pequenininho. O pai brinca comparando: “você pula, eu sou o colchão; você a mil, eu cansadão; eu forte, você carregado; eu cansado, você acordado.” O texto é curtinho, repleto de rimas delicadas e cheias de humor – uma delicia de serem lidas em voz alta com os pequeninos! Daqueles livros que emocionam os pais (dica de presente legal pra caramba, hein?) e divertem as crianças – combinação linda! Da Companhia das Letrinhas.

3. PASSARIQUES DO MEU QUINTAL

passariques-do-meu-quintal

Ler um limerique por dia podia muito bem ser indicação para mau-humor. Tá bravo? Ah, vai ler um limerique! Pra quem não sabe, limeriques são versinhos curtos, malucos e geralmente engraçados, divertidíssimos de se ler (e se inventar!) com as crianças. “Passariques do Meu Quintal” traz limeriques sobre pássaros inusitados, com texto e ilustrações de uma dupla muito querida da nossa biblioteca: Blandina Franco e José Carlos Lollo. As ilustrações em aquarela são lindas, os pássaros grandões: chamam a atenção nas paginas compridas do livro! E um bônus: no final há alguns limeriques inéditos da Tatiana Belinky, numa divertida participação especial. Publicado pelo selo Globinho, da Globo Livros.

4. TÁ TUDO BEM, NENÉM

ta-tudo-bem-nenem

Esse livro já passou por aqui antes, em um especial que fiz sobre leitura com bebês no início do ano. Mas é tão, tão legal que volta pra lista – até porque é outro que venho curtindo demais com o Vinícus! Em “Tá Tudo Bem Neném” vamos descobrindo que bichos fantásticos estão mexendo nos objetos do bebê. Uma sereia de mãos ligeiras esconde a mamadeira, um gorducho diabinho senta no troninho. O texto é curtindo, as rimas deliciosas. Pra brincar de descobrir junto com os pequenos e ter divertidas surpresas. E as ilustrações…fantasia, esquisitice, beleza, tudo no estilo da incrível Emanuelle Houdart. Publicado pela Edições SM.

***

Para conhecer outros livros legais de curtir com bebês, tem outro post aqui. 🙂

***