oi! meu nome é daisy e aqui eu compartilho minhas aventuras literárias (e mais), com o francisco, meu filho de 5 anos e o vinícius, que ainda habita a barriga. seja bem-vindo! Leia mais



24 jun 2016

Especial: Livros Sobre Livros (Parte 2)

Escrito por
Destaques, Divertidos, Listas de Livros, Para dar risada

Se na primeira parte os livros sobre livros foram mais, digamos assim, filosóficos e cheios de homenagens ao livro em si, nessa segunda parte a coisa é um pouquinho diferente: aqui os livros também são protagonistas da história!

1.O INCRÍVEL MENINO DEVORADOR DE LIVROS

Se você não tem um livrinho do Oliver Jeffers na biblioteca das criançada, olha, pode seguir meu conselho e correr atrás de um: não há criança que não curta os traços divertidos e as histórias cheias de humor desse autor e ilustrador americano. Nesse livro aqui, publicado no Brasil pela Editora Salamandra, a gente conhece o menino Henrique, que descobre uma coisa um tanto inusitada: comendo livros ele ficava inteligente, inteligente demais! Tudo começou quando ele provou uma página aqui, deu uma mordidinha ali…de repete, já estava engolindo dezenas deles de uma só vez. Problema é que digerir aquela quantidade enorme de papel não era tarefa fácil, e o que começou como uma brincadeira acabou virando um pesadelo: ele tinha enjôos, suas ideias já se embaralhavam. O recomendado então foi, claro, parar de comer os livros – e ao invés disso, Henrique começou a lê-los. E sabe o que ele descobriu? Que lendo ele ficaria igualmente inteligente…só precisava de um pouco mais de paciência!

o-incrivel-menino-devorador-de-livros

2. O SENHOR RAPOSO ADORA LIVROS

Outra história que traz um literal devorador de livros – mas um raposo, no caso! O Sr. Raposo era um cara do bem, um cara legal – mas ele tinha esse diferencial: para se alimentar, só livros. E não pense que qualquer livro não: quanto melhor as obras, melhor o sabor, melhor a digestão. Clássicos russos, por exemplo, eram dos seus preferidos. Problema é que livros são caros, e seguir se alimentado dessa forma não era fácil – até vender todos seus móveis para comprar comida, digo, livros, ele já havia tentado. A primeira ideia do Sr. Raposo foi então frequentar uma biblioteca – mas logo os livros pararam de ser devolvidos, outros eram devolvidos mordidos e babados (eca!) e a bibliotecária se deu conta de que o melhor era proibi-lo daquele ambiente. Sr. Raposo encontra então uma saída drástica: assaltar uma livraria! Tudo certo até a polícia descobrir onde ele se escondia (e onde saboreava seus livrinhos, pobre coitado!), e o Sr. Raposo acaba preso. Na cadeia as coisas começam difíceis…mas logo tomam um rumo diferente e muito do feliz, rá! Livro hilário (sério gente, IMPERDÍVEL) escrito e ilustrado pela alemã Franziska Biermann e publicado pela Cosac-Naify – mas que ufa, ainda se acha fácil e que vale demais ter na biblioteca!

o-sr-raposo-adora-livros

3. OS FANTÁSTICOS LIVROS VOADORES DE MODESTO MÁXIMO

Esse já se tornou um clássico entre apaixonados por livros e bibliotecas – a história d’Os Fantásticos Livros Voadores de Modesto Máximo se tornou um livro impresso depois de que o curta-metragem levou um Oscar em 2012, além de muitos outros prêmios. Pois é, muita gente acha que é o contrário, que o livro inspirou o curta, mas não. O curta saiu em 2011, criação absolutamente fantástica dirigida por William Joyce e Brandon Oldenburg. É fácil de achar no youtube, tem duração de 15 minutos e vale DEMAIS assistir junto com as crianças – não tem diálogo algum, mas muita música e uma viagem fantástica pelo mundo da biblioteca desse rapaz, o Morris Lessmore (ou Modesto Máximo, em português). Em 2012, o curta não só virou livro, mas também aplicativo, e logo foi editado no Brasil pela Rocco. A edição é impecável, e as ilustrações, frames do curta, são muito bonitas – mas corre ver o vídeo que olha, esse é inesquecível. E ver os livros voando e dançando enquanto o Sr. Morris Lessmore dança animado é de encher o coração de alegria!

os-fantasticos-livros-voadores-de-modesto-maximo

4. O MONSTRO QUE ADORAVA LER

Essa é uma história bem divertida de ler com os pequenininhos – traz fantasia e muitos monstros, mas monstros leitores! Conta a história de um monstrengo muito do feio que mora numa floresta, e que gosta mesmo é de ficar lá apavorando humanos. Até o dia em que uma garota surge lendo um livro, e não se assusta ao primeiro berro do monstro. É só no segundo que ele faz ela correr, e sem querer, deixar o livro para trás. Ele então leva aquele estranhíssimo material para sua toca e tenta descobrir o que fazer com ele. Quando entende que aquele livro é para ser lido, fica tão curioso que aprende a ler só para mergulhar na história. E aí, vocês já devem imaginar, não tem volta. Ele não só vira um voraz leitor como faz todos os outros monstros também se encantarem com a leitura! Nossa cópia é canadense (a escritora Lili Chartrand é do Quebec), mas no Brasil o livro saiu pelas Edições SM.

o-monstro-que-adorava-ler

***


22 jun 2016

Sorteio de Livros! – PetiteBook – ENCERRADO

Escrito por
Livros

Mês passado o clube de assinaturas PetiteBook gentilmente enviou para mim e para o Francisco dois livrinhos – até falei deles lá no instagram, duas leituras divertidas! Aí chegou nova caixa do clube aqui, fomos abrir e…opa, livros repetidos! Foi alguma falha da transportadora, mas combinei com o pessoal da PetiteBook: vou aproveitar e presentear o pessoal do blog com os livros. Afinal, presente nunca é demais né? 😀

Para participar, basta comentar aqui com nome e email (para eu poder entrar em contato depois!) até o dia 28 de junho, terça-feira, ao meio-dia. Simples assim. À tarde eu anuncio o sortudo ou sortuda que vai receber em casa esses dois livrinhos:

Cópia de 22

FESTA NA FLORESTA, de Brian Wildsmith

Na floresta, um píton (tá aí um nome diferente, mas é uma espécie de serpente; e no masculino mesmo!) sente fome. Mas não anda fácil encontrar uma bela refeição, e ele tem uma ideia (que esconde, lógico, um plano): fazer uma grande festa e convidar todos os animais da floresta. Cada um deve apresentar um truque! Todo mundo acaba se animando: a hiena rola sobre melões, o leão se salpica de lama para se fantasiar, o pelicano guarda os amigos dentro do bico. Até que o último é o píton: ele consegue guardar ainda mais amigos dentro da boca que o pelicano, querem ver só? E lá vão os bichos cheios de confiança, um a um…olha, sorte que o elefante passa por ali bem na hora e dá uma bela lição no píton traiçoeiro, libertando a bicharada. Uma fábula divertida e cheia de cor. Publicado pela Brinque-Book.

Cópia de 21

OS TRÊS PORQUINHOS, de Rosinha

Todo mundo conhece “Os Três Porquinhos”, todo mundo sabe de trás pra frente a história, tá certo – mas o mais bacana desses clássicos são justamente as mil formas que podem ser contados! Por exemplo, através de um livro-imagem, sem texto algum, como nesse livro – apenas ilustrações muito coloridas, diferentes e divertidíssimas, obra da ilustradora Rosinha. O barato de ler um livro sem texto, mas que traz uma história tão conhecida, é justamente ir seguindo a narrativa e deixando as lembranças e a criatividade contarem a história – aqui foi o Francisco quem contou pra mim, feliz da vida! Mas olha, no final há o conto completo, então, se houver alguma dúvida ou falha na memória, só recorrer a ele.
Da editora Callis.

***

Sorteio ENCERRADO!

A Natália Franco, mãe do Dante, quem levou os livrinhos! Parabéns! 😀


15 jun 2016

Especial: Livros Sobre Livros (Parte 1)

Escrito por
Destaques, Divertidos, Listas de Livros, Para dar risada

Vamos combinar: livros são tão legais que até rendem assunto para outros…livros! Dia desses recebi uma sugestão divertida de pauta lá no instagram: que tal fazer uma lista de livros sobre livros? Aceitei o desafio e resgatei da nossa biblioteca (e da Biblioteca Pública também) alguns livros bem legais que tratam do assunto – essa é a primeira parte da seleção! 🙂

1.É UM LIVRO

Tanta gente já me indicou esse livro que era hora de finalmente conhecê-lo! Esse a gente pegou lá da Biblioteca Pública do Paraná, e foi uma daquelas descobertas deliciosas: Francisco riu alto com a história. De uma simplicidade genial, traz o hilário diálogo entre um macaco e um burro. O macaco lê um livro, o burro brinca com seu laptop – e esse último não se conforma que o tal livro que o macaco lê não interage, não faz barulhos, não faz…nada! Bem, isso até ele mergulhar no tal livro e perceber que ali há todo um universo à espera dele. História super atual, divertida homenagem ao velho e bom livro – vale ver a animação no youtube também, é muito legal! Publicado pela Companhia das Letras.

e-um-livro

2. O QUE CABE NUM LIVRO?

Esse é o livro mais novo da lista, lançamento recente da Editora Panda Books (antes era publicado pela DCL). Escrito por Ilan Brenman e ilustrado pelo Fernando Vilela, é um livro de poucas palavras e muita cor, bem divertido de curtir com os pequenininhos. A brincadeira toda gira em torno dessa pergunta: já pensou quanta coisa cabe num livro? Em um livro cabe tudo que a imaginação permitir, e nesse aqui cabem dinossauros gigantescos, joaninhas, baleias, pulgas, uma família toda e até…o próprio livro dentro do livro! Bacana também é descobrir qual foi a inspiração do Ilan Brenman para escrever esse livro nesse vídeo aqui – aposto que vai ser uma supresa!

o-que-cabe-num-livro

3. SE EU FOSSE UM LIVRO

Esse é um livro pelo qual tenho muito carinho – pela linda edição, pelas ilustrações tão bonitas, pelo texto cheio de poesia e pela homenagem sem igual que ele faz ao livro em si. Escrito por José Jorge Letria e ilustrado por André Letria, pai e filho, ele brinca com as possíveis expectativas de um livro diante de seu leitor. É poesia pura, coisa linda de ler – e até emociona! Amo demais como as ilustrações complementam com maestria o texto, sempre muito criativas, sempre do livro em algum papel especial, cheio de metáforas – seja como uma muralha, como um túnel, cavalgado por um cowboy ou iluminando uma rua deserta. Nossa edição é portuguesa, da Pato Lógico, mas no Brasil o livro saiu recentemente pela Globinho. Imperdível!

Ah, há uma animação muito bacana do livro disponível no youtube, narrada pelo próprio autor com seu lindo sotaque português – vale demais assistir! <3

se-eu-fosse-um-livro

4. LIVROS! (“BOOKS”)

Esse é outro livro-homenagem, verdadeira ode ao livro impresso. Publicado pela primeira vez em 1962, faz uma viagem por dentro de um livro físico – desde como ele é feito, do que é formado, até seu conteúdo tão diverso de palavras, pontuações, histórias e surpresas. O barato do livro é justamente o projeto editorial dele, muito diferente e inovador – as cores, a tipografia, é tudo surpreendente! Nossa edição é americana, publicada pela Ammo, mas no Brasil o livro saiu pela Pequena Zahar numa edição bem pequenina (porém similar à original da década de 60). Pra quem ama um livro muito do diferente!

books

books2

5. COMO ENSINAR SEUS PAIS A GOSTAREM DE LIVROS PARA CRIANÇAS

O último livro dessa primeira parte da lista é no mínimo altamente útil – além de ser muito engraçado, divertido e cheio de fantasia! Parte dessa brincadeira de como ensinar os pais a gostarem dos livros infantis, e aborda aquele moralismo que às vezes rola na hora de escolher os livros das crianças: afinal, pode falar de morte? De sexo? Tá tudo bem se um cocô fizer parte da história? Ufa, ainda bem que pode, que tá tudo bem, e que nenhuma outra literatura consegue abordar esses temas com tanta delicadeza e simpatia. Pra ler em família, rir um bocado – e ainda brincar de procurar as muitas referências de outros clássicos infantis em meio às ilustrações. Da Pulo do Gato.

como-ensinar-seus-pais-a-gostarem-de-livros-para-criancas

***


13 jun 2016

Meu Pai é um Super-Herói e Minha Mãe é uma Super Heroína

Escrito por
Destaques, Novidades e Lançamentos

Dia desses recebi em casa mias um livrinho da parceria com a editora Fundamento – tive que escolher entre 6 oferecidos, entre eles histórias de personagens comerciais (da Dreamworks), outros no estilo “Adivinha Quanto eu te Amo” (sabem quais? esse foi o precursor de um estilo que segue sendo copiado, e que eu, sinceramente, nunca fui fã) e bem, esses dois aqui. Admito que eu não compraria nenhum deles, mas na falta de opções mais interessantes, bem: tinha super-herói, super-heroína, podia ser divertido!

IMG_7608

De fato, são dois livros coloridões e divertidos nas ilustrações – elas têm esse ar de comics, de quadrinhos, que atrai a criançada de cara. O Francisco adora! Mas as historinhas, bem – deixam a desejar. E vou contar pra vocês: acho engraçado (e admiro) como o Fran, com seus incompletos 6 anos, já tem seu senso crítico. A cara de indagação dele ao final de uma história como essas é um termômetro claro para mim que de fato ali faltou alguma coisa – na verdade, faltou exatamente uma história.

No primeiro livro, dois irmãos, um garoto e uma garota, contam sobre como seu pai é um verdadeiro super-herói – ele é superforte, tem poderes de invisibilidade incríveis, pode prever o futuro. No segundo, é a mãe a super-heroína – ela lê os pensamentos das crianças para que nunca sintam fome, faz os objetos aparecerem como mágica, é mestre em disfarces.

É divertido notar que as ilustrações de Lesley Vamos complementam com humor o pouco texto: o pai é super forte, e lá está ele levantando um sofá em busca de um brinquedo. Ele tem poderes de invisibilidade e aparece escondido atrás das cortinas numa brincadeira de esconde-esconde. A mãe lê os pensamentos da criançada voltando de uma brincadeira junto com o pai e se desdobra na cozinha fazendo biscoitos para saciar a fome da turma. É mestre em disfarces, e lá está ela (ainda se desdobrando) vestida para ir ao trabalho, para consertar a cerca, cozinhar, passando um batom para muito provavelmente sair.

É, mas tem essa: é difícil não notar que o livro tropeça nos estereótipos do pai hiper divertido, a mãe cheia de responsabilidades – sim, ela também tem seus poderes de diversão, claro, mas a grande maioria envolve trabalhos domésticos e cuidados com os filhos. 🙁

***


9 jun 2016

O BGA – O Bom Gigante Amigo

Escrito por
Clássicos, Destaques, Divertidos, E mais!, filmes e cinema, Literatura Universal, Para dar risada

Uma das leituras mais divertidas desse ano, aventura que fez o Francisco se encantar (e eu junto!), foi um livro que conheci através do Desafio A Taba: O BGA – O Bom Gigante Amigo, do britânico Roald Dahl, publicado no Brasil pela Editora 34. Lançado no início dos anos 80 na Inglaterra, conta a história de uma garotinha, a Sofia, que de dentro da janela de seu orfanato vê ao longe um grande gigante – mas não consegue se esconder; uma vez também vista pelo enorme ser, é levada para longe, muito longe…para a Terra dos Gigantes!

O livro, que começa com muito mistério e suspense (é delicioso!), logo se desenrola em muito humor – e também aventura. Porque para sorte de Sofia, O BGA não é como os outros gigantes: não é como o Matamoças, nem como o Mascamenino, muito menos como o Comecarnecrua, outros gigantes que habitam a tal terra. O BGA é o Bom Gigante Amigo, cara divertido, ingênuo que só, comedor de nabobrinhas (assim mesmo, com “N”) e bebedor de fizpunzinhos (uma bebida gasosa que bem, nem queiram saber os hilários efeitos sobre o corpo). Juntos, os dois bolam um fantástico plano para acabar com os outros gigantes comedores de gente – um plano que reúne exércitos, helicópteros e até a Rainha da Inglaterra.

O BGA do Francisco e o BGA de Quentin Blake ;)

O barato da nossa leitura não foi só a história em si, que tivemos a sorte de conhecer  – mas a experiência toda! Quando o livro chegou, logo achei que talvez fosse um livro ainda “grandão” pro Fran, que talvez fosse melhor esperar para curtir com ele – mas foi mergulhar no mistério das primeiras páginas pra notar que não podia, simplesmente, privá-lo de uma história tão bacana. Queria compartilhar a leitura, com pressa.

Então lemos no tempo dele: um, dois, três capítulos por noite, no ritmo do Francisco – que aguardava ansioso que a história continuasse no dia seguinte. Às vezes líamos antes algum livro ilustrado que ele escolhia – e já baixada a energia do rapazinho, iniciávamos a leitura do texto mais longo do BGA. Vozes, barulhos e muita leitura dramática da mamãe aqui (é, a gente paga desses micos pros filhos – e como eles amam!) e terminamos juntos nossa primeira grande aventura literária. Boa literatura não tem faixa etária mesmo: basta escolher o momento, o ritmo, a forma de ler – e mergulhar junto! Não há criança ou adulto que resista. 🙂

Ah, olha que demais: em julho agora sai o filme O BGA, dirigido por ninguém menos que Steven Spielberg. Ai a ansiedade de ver essa história no cinema! Confere o trailer:

***


6 jun 2016

Livros Infantis: Onde Comprar?

Escrito por
Destaques, Onde comprar livros infantis?

Ok, a pergunta parece óbvia, a resposta mais ainda. Mas não é bem assim para grande parte das pessoas – no decorrer desses anos de blog, é essa a pergunta que de longe mais recebo: “onde compro?”. Pois bem, a resposta é (geralmente) “em livrarias”, claro, onde desde sempre compramos livros – mas nos últimos anos o comércio online tem ganhado força, com preços muito mais acessíveis, vasto catálogo e o conforto sem igual de receber o livro na porta casa.

11952722_10153296426282946_2739260880924780628_o

[sim, caixas da amazon – quem resiste?]

Essa é uma lista dos sites onde mais costumo comprar livros – de livrarias especializadas até sebos, há uma variedade enorme de lojas online que vendem os livros infantis que indico aqui. 🙂

*

A TABA

É a única livraria online brasileira especializada em livros infantis e juvenis. Criada por uma equipe independente de especialistas, entre professores, pais, bibliotecários e contadores de histórias, trabalha com um acervo meticulosamente escolhido: por lá, só literatura infantil de alta qualidade! É bem bacana para quem procura por livros infantis em busca de sugestões, sem um título ou autor específico em mãos – navegar pelo blog da livraria leva a muitas listas e recomendações, boa parte disponível à venda no próprio site. Sou especialmente fã do Clube de Leitores, que seleciona mensalmente um livro (sempre surpreendente!) para as crianças conforme sua experiência leitora: desde os bebês até os leitores mais experientes. É assinar e receber sempre um livro diferente por mês, de altíssima qualidade literária e acompanhado de um mapa de leitura, com curiosidades a respeito do livro, tema, autor, ilustrador e dicas para explorar a obra com os pequenos!

-> www.ataba.com.br

AMAZON 

Empresa originalmente americana, é considerada uma das maiores de comércio eletrônico do mundo. Lá fora, vende os mais diversos produtos, mas em 2012 chegou no Brasil vendendo apenas livros digitais e em 2014 começou a vender livros impressos também. Seu principal diferencial é o preço: já encontrei na Amazon obras 70% mais baratas do que em outras livrarias (também online). Não é fácil achar livros de todas as editoras, mas se estiver disponível por lá, é quase certo de que estará mais em conta que em qualquer outro lugar – há inclusive muito debate sobre a concorrência injusta da grande rede. Mas é onde mais compro livros, e não só infantis – é difícil resistir aos preços acessíveis, prazos de entrega muito rápidos, fretes justos (ao menos para onde moro, Curitiba) e confiabilidade. Um lugar excelente de se comprar livros se você sabe exatamente o que está procurando (o sistema de sugestões não é dos melhores) e vai com o nome do livro (ou autor, ilustrador) em mãos. Pagamento apenas com cartão de crédito.

-> www.amazon.com.br

SUBMARINO

Se não encontro um livro na Amazon (e isso acontece bastante, viu?), outro lugar que costumo buscar em seguida é a Submarino. Tá certo que compro de tudo por lá, desde pilhas até aparelhos eletrônicos, mas há alguma variedade de livros infantis e os preços costumam ser muito bons. Assim como a Amazon nacional, tem um sistema muito ruim de sugestões e muito livro de qualidade altamente duvidável à venda, mas se você tiver já o o nome do livro (ou autor, ilustrador), vale sempre verificar o preço por lá. Oferece outras formas de pagamento além do cartão de crédito, como através de boleto ou débito.

-> www.submarino.com.br

ESTANTE VIRTUAL 

O melhor site brasileiro para comprar livros usados – reúne juntos mais de mil sebos espalhados pelo país e é muito fácil de comprar por lá. Já encontrei livros incríveis por preços inacreditáveis como 5, 10 reais – e em condições impecáveis! Vale sempre pesquisar os livros por lá também – e verificar a qualidade da edição, a qualificação do sebo vendedor, prazo de entrega e frete, porque variam muito. Nunca cheguei a ter problemas com nenhum sebo, só alguma demora na entrega, mas nada muito relevante. Para comprar sem pressa, economizar e ainda incentivar quem vive de livro!

-> www.estantevirtual.com.br

LIVRARIAS ONLINE EM GERAL

Boa parte das grandes livrarias nacionais vendem também online, com diferencial no preço e principalmente no acervo, sempre disponível: quantas vezes você já ouviu um “não temos esse livro em loja, mas podemos encomendar” em livrarias? Pois online você encomenda e recebe em casa, não precisa voltar à loja. Acho que já comprei livros online de boa parte das livrarias que existem – não sou fiel a nenhuma, vou atrás do preço mesm0 (não só do livro, mas o valor do frete também, que varia radicalmente de uma livraria para outra). A Livraria Cultura, por exemplo, é excelente para encontrar obras que não estão disponíveis em nenhuma outra loja que indiquei acima e costuma ter boas promoções. O mesmo acontece com a Fnac. Vale sempre conhecer esses sites, fazer o cadastro e ficar atento ao que é ofertado.

-> www.livrariacultura.com.br

-> www.fnac.com.br

-> www.livraria.folha.com.br

-> www.saraiva.com.br

-> www.livrariadavila.com.br

-> www.travessa.com.br

(OUTRAS) LOJAS ONLINE

Nem só de aparelhos domésticos e outros utensílios vivem as Americanas, Casas Bahia e afins – elas também vendem livros, e muitos infantis. Já me surpreendi algumas vezes encontrando nessas lojas livros que buscava há tempo. Se você buscar por livros em sites como Buscapé e Zoom (é muito bom fazer isso para poupar tempo e ser direcionado de cara para os melhores preços, mas vale lembrar que esses sites não rastreiam em todas as lojas possíveis), é bem possível que seja encaminhado para ou Amazon ou alguma dessas lojas, caso o livro esteja disponível. Vale verificar frete e prazo (principalmente esse último!), além do preço.

-> www.extra.com.br

-> www.pontofrio.com.br

-> www.casasbahia.com.br

-> www.americanas.com.br

DIRETAMENTE COM AS EDITORAS

Por fim, existem excelentes editoras de obras infantis, muitas bastante novas, que têm obras fantásticas – mas nem sempre é fácil encontrar seus livros em livrarias (nem nas online). A melhor opção às vezes é comprar diretamente através do site delas, que muitas vezes, têm lojas virtuais também. Alguns exemplos são a Pulo do Gato (que faz descontos incríveis durante o ano!), Mov Palavras, Editora Guarda-Chuva, Gato Leitor e Jujuba Editora. Vale entrar no site de cada uma delas, fazer o cadastro para receber as atualizações (e acompanhar lançamentos e possíveis promoções!) e ainda conhecer muito, mas muito livro bom fogem totalmente do lugar comum.

-> www.editorapulodogato.com.br

-> www.movpalavras.com.br

-> www.editoraguardachuva.com.br

-> www.gatoleitor.com.br

-> www.jujubaeditora.com.br

 

***


1 jun 2016

Especial: Livros Sobre O Corpo Humano

Escrito por
Destaques, Divertidos, Listas de Livros, Livros Informativos

Toda criança tem sua fase curiosa: a fase dos porquês, dos mil porquês, dura às vezes muito tempo, e é um desafio importante não só responder o que está no nosso alcance, com paciência e dedicação, mas também incentivar e estimular essa curiosidade. Aqui em casa já houveram algumas fases, mas uma que vem durando bastante tempo é a da curiosidade em torno do corpo-humano: como funciona, o que acontece dentro dele, como acontece. Nessa brincadeira de correr atrás de todas as respostas, descobrimos alguns livros divertidos – e são eles que divido hoje com vocês!

1.MEU INCRÍVEL CORPO

Esse foi o último livro sobre o assunto que lemos, e olha, talvez tenho sido um dos que o Francisco mais aproveitou nos últimos tempos. Como curtiu descobrir cada página dele! Numa linguagem bastante acessível e divertida, faz um apanhado sobre como funciona o corpo parte a parte – desde nossos sentidos mais básicos, como olfato, audição, paladar, até de onde viemos, nossos órgãos principais, digestão e sistema imunológico. As ilustrações são bastante coloridas, até engraçadas, e o barato está nas mais de 50 abinhas espalhadas pelo livro, escondidas por todos desenhos, guardando informações preciosas. No final, há a lembrança de como cuidar do corpo para que ele funcione sempre bem: alimentação, sono, higiene, exercícios físicos e muita brincadeira são essenciais para que essa incrível máquina funcione com perfeição! Livrinho bacana de curtir já com os pequeninos, publicado no Brasil pela Editora Girassol.

meu-incrivel-corpo-2

2. O LIVRO DOS PORQUÊS – O CORPO HUMANO

Já faz um bom tempo que temos esse livro, e segue sendo um dos preferidos. Faz parte de uma coleção que é um prato cheio para qualquer criança curiosa, que responde os porquês de muita coisa: sobre os animais, sobre dinossauros, sobre coisas gerais e claro, sobre o corpo humano. Também cartonado e repleto de abas a serem descobertas, como o último livro, esconde respostas que giram em torno das perguntas mais frequentes das crianças: “Quando serei tão alto quanto você?”, “Como os cortes melhoram?”, “Porque eu bocejo quando estou cansado?” são algumas delas. No final ainda há curiosidades e algumas perguntas bastante pessoais que o livro não responde – mas que rendem altos papos com as crianças! Todos publicados pela Editora Usborne, que tem vários livros bacanas com atividades, brincadeiras e curiosidades mil!

o-livro-dos-porques-corpo-humano

3. COMO FUNCIONA O INCRÍVEL CORPO HUMANO – POR IDEIAS-BRILHANTES

Esse foi o primeiro livro que comprei quando começou a fase do corpo humano – mas quando chegou por aqui me dei conta de que é um livro pra curtir mesmo com a criançada maior. Bom, vocês sabem que não me atento a essa de separar livros por idade, não tem como – mas esse é um livro que trata de forma mais aprofundada sobre o corpo, com assuntos como como anatomia, microscopia, neurologia: como foram feitas as primeiras descobertas em torno do corpo, dissecação, como funciona os cromossomos, o DNA, doenças e curas. Apesar dos assuntos um tanto mais complexos, a linguagem é divertida e muito leve – é que a gente vai descobrindo como funciona o corpo seguindo esses pequenos seres, os Ideias-Brilhantes, que nos conduzem por essa maravilhosa máquina. O bacana é que o livro tem muitos pequenos detalhes nas ilustrações, informações por todos os cantos, com textos curtos espalhados pelas páginas e curiosidades pra lá de interessantes. Livro pra se ter em casa, ler e reler – por crianças e adultos! Da Companhia das Letrinhas.

o-incrivel-corpo-humano

4. MONSIEUR ET MADAME ANATOMIE

Já falei algumas vezes desse livro por aqui, que segue sendo um dos preferidos desde que o Francisco era pequenininho: é que o barato desse livro é o formato e a forma como apresenta o corpo, sem firula alguma! Olhando de primeira parece um boneco – um não, dois, um grudado no outro. Um homem e uma mulher, bonecos-livros. Eles se abrem página a página, cada um para um lado, e a gente vai mergulhando nos sistemas e segredos do corpo: sistema reprodutivo, digestivo, nervoso, os músculos. Nossa edição é em francês, da Albin Jeunesse. Mas pelo que pesquisei, anda difícil de ser encontrada, mesmo na internet – uma opção é a versão em espanhol, disponível na Amazon espanhola: “Señor y Señora Anatomia” sai na faixa de (pesados) 20 euros.

monsieur-et-madame-anatomie

***

E você, tem algum livro bacana sobre o corpo humano para indicar pra gente? Comenta aqui embaixo! 😉

***


25 maio 2016

Gigante Pouco a Pouco, de Pablo Albo e Aitana Carrasco

Escrito por
Destaques, Diversidade e Respeito, Divertidos, Para dar risada, Para Refletir

Já escolheu livro pela capa? Eu já, muitos – admito! Tá certo que algumas vezes me dei mal nessa, mas outras tantas vezes me dei muito bem – como nessa vez aqui. Escolhi “Gigante Pouco a Pouco”, publicado pela Editora Biruta, por essa capa divertida – cheia de colagens, um ar um tanto retrô e um quê de Monty Python. E acabei descobrindo junto com o Francisco um livro delicioso, engraçado e com uma lição e tanto sobre amizade e tolerância!

Miguel era um garotinho como qualquer outro – mas só até os 7 anos. Quando completou essa idade, começou a crescer, crescer demais – é que Miguel era filho de gigantes. Na escola, no início, seus colegas de classe estranharam. Mas só porque ver surgir uns olhos gigantes na janela, umas botas gigantes caminhando por aí…nada mais normal que levar um susto! Pois assim que reconheceram que era o amigo, ficou tudo bem – é que Miguel era um cara legal demais, e não importava que ele não pudesse jogar futebol com a turma por riscos de um pisão fatal, muito menos que ele não conseguisse entrar mais na sala de aula por sua altura. Seus amigos gostavam tanto dele que adaptaram o que podiam – a brincadeira, antes futebol, virou subir altas montanhas agarrados nos cadarços de Miguel, e a aula, assistiam todos lá fora (se chovesse, o guarda-chuva de Miguel cobria a todos, sem problemas!).

gigante-pouco-a-pouco-02

A história foi escrita por Pablo Albo e ilustrada por Aitana Carrasco, ambos espanhóis. O livro faz parte do acervo da mais importante biblioteca de literatura infantil e juvenil do mundo, em Munique, na Alemanha, a (olha o nome difícil!) Internationale Jugendbibliothek (IJB) e compõe o catálogo The White Ravens. Uma história absolutamente deliciosa, dessas ideais para serem contadas em voz alta: redondinha, cheia de emoção, humor e com um final ainda por cima bastante diferente! Uma lição incrível sobre amizade e respeito às diferenças.

***


22 maio 2016

Para não ficar sem: Os Livros Infantis Mais Legais da Cosac-Naify

Escrito por
Destaques, Posts Especiais

O ano de 2015 terminou com uma notícia triste para quem ama literatura – a editora Cosac-Naify, uma das mais importantes do mercado nacional, anunciou o fechamento de suas portas. Muitos dos seus livros logo estarão esgotados – mas calma, não é sangria desatada não.  Muito provavelmente outras editoras farão novas edições de clássicos e livros infantis que a Cosac publicava – mas a boa notícia é que muitos deles estão com descontos de até 60% na Amazon. A pedidos, fiz uma seleção dos nossos livros preferidos publicados pela editora, todos que já passaram aqui pelo blog e pelo instagram. 🙂

bichos-que-existem

BICHOS QUE EXISTEM E BICHOS QUE NÃO EXISTEM, de Arthur Nestrovski

Esse livro dá pra ler de vários jeitos: em capítulos, porque cada historinha é independente e curtinha; tudo junto porque é difícil parar nas primeiras; ou numa turma de crianças, em voz alta. A gente vai conhecendo diversos bichos: o cavalo-marinho, o lobisomem, o camelo, a fênix, o vírus – alguns existem, outros não. Mas com as descrições divertidas do Arthur Nestrovski a imaginação vai muito longe – e, juro, até rola um pulguinha atrás da orelha com alguns bichos!

a-grande-questao

A GRANDE QUESTÃO, de Wolf Erlbruch

Todo mundo se pergunta a alguma altura da vida: “mas por que estou aqui, afinal?” – pois nesse livro estão as respostas, dadas pelos mais diferentes personagens: o padeiro, o pato, o marinheiro, o cachorro. Cada um dá um pitaco. algumas respostas são bem engraçadas, outras emocionam; mas todas são divertidas e trazem ilustrações bonitas demais! Um dos nossos livros do coração, que entrou para a lista de livros para falar sobre a morte e outros assuntos difíceis.

Captura de Tela 2016-05-22 às 21.50.27

QUANDO VEM A LUA, de Antonio Ventura

O incrível da literatura infantil é que às vezes bastam poucas, muito poucas palavras pra gente mergulhar fundo na fantasia. Nessa historinha curta e deliciosa de Antonio Ventura, os brinquedos ganham vida quando a lua aparece. O pinguim de borracha, o rato de madeira, o elefante de tecido fogem da caixa quando cai a noite e fazem a festa no quarto de Pablo. Toda noite, a mesa coisa…mas nessa em especial alguém observa tudo. Conto cheio de encanto, delicioso para curtir na hora de dormir!

O MENINO QUE MORDEU PICASSO, de Antony Penrose

“O Menino Que Mordeu Picasso” já tem nome divertido – e o mais engraçado é que essa é mesmo uma história real (e muito da cômica): Antony Penrose, o autor, foi o menino que de fato mordeu Picasso! Tony nasceu em uma família de artistas muito amiga do pintor, que participou de boa parte de sua infância. Um dia, conta ele, ficou muito animado numa brincadeira e deu uma mordida feia em Picasso – que adivinha? Revidou! Antes mesmo que Tony começasse a chorar, Picasso disse: “nossa! é a primeira vez que mordo um inglês!“. O livro traz essa e outras histórias da intimidade de Pablo Picasso, através dos olhos de uma criança – tom divertido, fotos lindas, todas do arquivo pessoal do autor.

o-dariz

O DARIZ, de Olivier Douzou

Um nariz entupido. Essa é a história de um nariz entupido: “guando agordei esta banhã esdava gombletamente endupido”, começa ele. O nariz sai em busca de um lenço, e é essa a aventura – pelo caminho, ele encontra um bico, uma tromba, até um focinho de porco, ou melhor, de borco. Todo mundo entupido. O barato é ler em voz alta – um desafio e tanto, viu?! Impossível não cair na gargalhada!

o-povo-das-sardinhas

O POVO DAS SARDINHAS, de Olivier Douzou

Não sei se vocês sabem, mas parece que antigamente as sardinhas vinham em árvores. Eram uma iguaria tão fina e nobre que apenas o governo podia cultivá-las. Aí veio o Maurício, criança sem juízo que se tornou um adulto rebelde, e que em um lindo dia resolveu plantar sua própria mudinha – e sem saber, deu liberdade às sardinhas. Hoje os homens pescam as sardinhas, voltaram a colocá-las dentro das latas, e a gente nem imagina – mas as que estão lá no mar ainda celebram o dia de São Maurício. Livrinho divertido demais sobre rebeldia e desobediência, cheio de humor e ironia (as ilustrações são demais!). Ah, e vem nesse formato – de uma lata de sardinhas!

 

A ÁRVORE GENERONA, de Shel Silverstein 

Quando o livro “A Árvore Generosa” foi escrito, em 1946, o autor não conseguiu que fosse logo publicado. “Um livro triste demais para as crianças e simples demais para os adultos”, disseram os editores. E é verdade, o livro é triste, simples – mas é incrível justamente por isso. Conta a história de um menino e uma árvore, numa linda fábula sobre amor e respeito. As ilustrações são em preto e branco, simples e diretas, o texto delicioso de ler – livro indispensável, grande clássico da literatura infantil!

FUJA DO GARABUJA, também de Shel Silverstein

Essa é uma leitura divertida, cheia de humor, um tanto diferente do livro anterior, mas também de Silverstein : “Fuja do Garabuja” é uma reunião de poesias hilários sobre os bichos mais fantásticos. As ilustrações e textos são de Shel Silverstein, mas as traduções de Alpínio Correia merecem todo o crédito também – são muito boas! Tem o Gradiardo, o Jivrolé, o Grício Galopante. Mas a gente gosta mesmo é do Sabato, que se alimenta de poetas, chá e pudim. Pra rir alto!

a-parte-que-falta

A PARTE QUE FALTA, mais uma vez de Shel Silverstein

Outro livro incrível de Silverstein, também muito diferente. Em “A Parte que Falta” a gente acompanha um ser circular que busca sua parte que falta, como uma fatia de pizza. Ele encontra algumas…uma fica grande demais, outra muito pontuda, ainda outra quadrada demais. Até a hora que uma encaixa como uma luva…ufa, é a parte que faltava! Problema é que ele fica tão redondinho que rola sem parar, rápido demais – e mal consegue observar e curtir o que acontece ao seu redor. Então ele resolve que o melhor é devolver a parte delicadamente ao chão e…seguir procurando, cantarolando, muito do feliz! Mais um pouco de rebeldia e humor por Shel Silverstein!

o-livro-do-foguete

O LIVRO DO FOGUETE, de Peter Newell

Um super clássico, muito do diferente e divertido, publicado pela primeira vez em 1912! Conta a história de um garoto que acende um foguete no porão de um prédio de 21 andares – o foguete vai furando o chão de cada apartamento, e a gente vai acompanhando o estrago que ele faz em cada um. É rimado, engraçado e o mais legal: cada página tem um furo mesmo, como se o foguete tivesse passado por ali.

SÁBADO NA LIVRARIA, de Sylvie Neeman e Olivier Tallec

Uma garotinha vai à livraria todos os sábados -senta e lê seus quadrinhos, é hábito. Ela observa um senhor, que também vai todos os sábados, pega um enorme livro de guerra e lê, em silêncio. Quando vai embora, sempre entrega à vendedora e diz: “espero que a senhora não o venda logo…”. Até um dia, que, véspera de Natal, ele não encontra mais o livro. A garota ajuda a procurar, mas nada – alguém deve ter comprado para dar de presente, claro. Livro lindo, tocante, com ilustrações magníficas (são pinturas a óleo) e uma história cheia de esperança.

NA NOITE ESCURA, de Bruno Munari

O italiano Munari é uma das maiores referências quando se fala de design e de livros infantis inovadores e muito, muito diferentes. Morreu no final dos anos 90, mas deixou livros incríveis, que valorizam formas e texturas. Em “Na Noite Escura”, publicado pela primeira vez em 1956, a brincadeira é totalmente sensorial: o livro tem páginas completamente negras, outras translúcidas, com texturas variadas e muitos recortes – escondem mistérios e surpresas de uma noite escura. Divertido por completo – até a parte da autobiografia de Munari, trechinho curto na contra-capa do livro, é legal demais. Imperdível para os fãs de livros ilustrados e muito diferentes.

O PARAÍSO SÃO OS OUTROS, de Valter Hugo Mãe

“As pessoas são tão diferentes. Aprecio muito que o sejam. Fico a pensar se me acharão diferente também. Adoraria que achassem. Ser tudo igual é característica de azulejo na parede, e, mesmo assim, há quem misture.” – ô livrinho lindo! As impressões sobre o amor através dos olhos de uma garotinha, primeiro livro do Valter Hugo Mãe dedicado ao público infantil – mas que todo adulto também deveria ler!

FRIDA, de Jonah Winter, ilustrações de Ana Juán

Esse livro foi um presente de uma amiga para o Francisco, uma descoberta deliciosa! História lindamente ilustrada (cheia de cor, energia, detalhes) da vida da artista Frida Kahlo – sua infância, inspirações, dificuldades e incrível superação através da pintura e da arte. Uma linda biografia para os pequenos, história encantadora. Foi um dos livros que indiquei na lista de biografias de mulheres fortes, livro importante demais pra criançada conhecer!

DIFERENTE COMO CHANEL, de Elizabeth Matthews

Outro livro que entrou pra lista de biografias de mulheres fortes, “Diferente como Chanel” conta a história da estilista Coco Chanel, mulher também revolucionária: foi ela quem no início do século XX, tirou os apertados espartilhos da mulherada e começou um movimento para que elas se vestissem mais livres, inclusive usando preto (povo naquela época não curtia isso não!). O livro é cheio de curiosidades sobre Chanel, com ilustrações bonitas e delicadas e capa dura – um presente lindo demais pra garotada que curte moda!

ODE A UMA ESTRELA, de Pablo Neruda, ilustrações de Elena Odriozola

Livros infantis de grandes escritores me encantam demais! Ainda mais quando são de autores que eu tenho paixão, como Julio Cortázar, Eduardo Galeano, Pablo Neruda – “Ode a Uma Estrela” é uma poesia do Neruda que foi transformada nesse incrivelmente lindo livro infantil. Apesar da linguagem um tanto refinada, a história é tão fantasiosa, lúdica e incrível que as crianças compreendem, se encantam e amam! É um privilégio incrível poder ler e apreciar Pablo Neruda junto dos pequenos – ainda mais com ilustrações lindas como essas.

trolls-e-os-fura-dentes

TROLLS, OS FURA-DENTES, de Nina Blychert

Um livro altamente útil pra quem tem em casa aquela criança que está na fase de não querer cuidar dos dentes. E olha, é legal demais! Primeiro, as ilustrações: repletas de colagens, rabiscos, detalhes em cada cantinho das páginas. A história é super fantástica e maluca, e conta sobre esses terríveis trolls que atacam nossos dentes, e aproveita para contar como se proteger deles. Ou seja: o livro ensina um bocado sem ser nada chato – pelo contrário, é muito do diferente e divertido!

ONDE VIVEM OS MONSTROS, de Maurice Sendak

Um dos clássicos da literatura infantil mais conhecidos (e bonitos!) que existem, “Onde Vivem os Monstros’ conta a história do dia em que o quarto do menino Max se transforma numa enorme floresta – e através dela ele chega onde vivem os monstros, pra virar o rei de todos eles! A história é divertida, cheia de fantasia, e as ilustrações são de tirar o fôlego – não à toa, é um dos livros mais citados quando se refere à literatura infantil de qualidade.

NA COZINHA NOTURNA, também de Maurice Sendak

Outro livro incrível de Maurice Sendak, leitura deliciosa para a hora de dormir. Divertido e completamente fantástico, ‘Na Cozinha Noturna’ conta a história de um garoto que vai acabar no meio de uma receita de bolo, cercado por três cozinheiros simpáticos e muito bonachões. Bom mesmo é ler cantando (tem vários trechinhos com rima, super musicais, dá vontade de cantar mesmo!). Daqueles livros que reúne tudo de bom: receita de bolo, sonho, aconchego e imaginação.

HISTÓRIA DA RESSUREIÇÃO DO PAPAGAIO, de Eduardo Galeano, ilustrações de Antonio Santos

Galeano, que nos deixou no ano de 2015,  era um grande contador de histórias: gostava delas, de transformá-las, recontá-las. Foi o que ele fez com esse livro aqui: um dia escutou, no nordeste do Brasil, um poema em cordel que contava essa história. Resolveu escrevê-la, e fez esse livro lindo e comovente. Um papagaio curioso cai em uma panela fumegante – e morre. Tudo ao seu redor se comove: a menina chora, a laranja se despe de sua casta, o vento sopra – um oleiro do Ceará então vê todo aquele sofrimento, junta toda aquela tristeza, e ressuscita o papagaio morto, que ressurge da dor com plumas de fogo, bico de pedra, dourado cor de laranja. Livro lindo demais, poesia pura!

Captura de Tela 2016-05-22 às 22.12.59

O LIVRO COM UM BURACO, de Hervé Tullet

Um livro super interativo e repleto de brincadeiras! O livro vem com um buraco de verdade, que faz parte de um universo diferente a cada página virada – é o miolo de uma flor, o pedaço de uma cidade, uma cesta de basquete, a cabeça de um astronauta, um prato vazio. Um convite à imaginação! Além do mais, o livro é daqueles grandões, que por aqui, a gente adora – é uma ideia bem bacana para dar de presente: não tem quem pegue o livro aqui e não fique curioso, não há criança que não mergulhe imediatamente na brincadeira!

MEU AMIGO JIM, de Kitty Crowther

“Meu Amigo Jim” conta a história da relação de dois pássaros completamente diferentes que se unem: recebem olhares tortos, muita rejeição – mas encaram tudo isso com muita força. Uma lição cheia de metáforas divertidas, celebração da diversidade de raça, sexualidade, cor. E ainda, de quebra, ensina a importância da leitura. Absolutamente indispensável quando o assunto é respeito, tolerância e amor!

MEU REINO, também de Kitty Crowther

Outro livrinho incrível de Kitty Crowther que aborda um tema delicado: aqui, a separação dos pais sob a ótica de uma criança. No início você não se dá conta de que é exatamente esse o assunto – porque é tudo muito lúdico, imaginativo como o universo infantil. Uma garotinha conta que vive numa colina, entre dois reinos – seus vizinhos são a Rainha Dominique e o Rei Patrick, e eles se dão muito, muito mal. A garota não aguenta mais as brigas, se sente cada vez menor, com muito medo. Um dia a Rainha bate à sua porta com um bolo e um pedido de desculpas; em seguida, chega o Rei com um buquê de flores, outro pedido de desculpas. Mas quando são surpreendidos um pela presença do outro, é mais uma vez só briga – mas dessa vez é a garotinha quem perde a paciência, pede trégua! As coroas caem de suas cabeças – e aí sim, você entende, trata-se de uma família.

JUMANJI, de Chris Van Allsburg

Sabe aquela criança que (acha que) não curte ler, que torce o nariz quando ganha livro? Pois eu du-vi-do que depois de ler essa história ela continue a pensar assim, juro. Jumanji é uma aventura incrível: conta a história de dois irmãos, Judy e Peter, que muito entediados se deparam com uma caixa que guarda um jogo misterioso. A princípio, nada demais, apenas um jogo de tabuleiro…até começar a aparecer dentro de casa tudo que acontece no jogo! É macaco na cozinha, serpentes pela sala, lava de vulcão pelas paredes…e as duas crianças jogando incrédulas, afinal, uma vez começado o Jumanji, é essencial ir até o final. Do jogo e do livro, porque não dá pra largar não! Entrou pra nossa lista dos melhores de 2015 porque só esse ano saiu no Brasil – foi publicado originalmente em 1981 nos Estados Unidos, e até virou filme! Sensacional!

TER UM PATINHO É ÚTIL, de Isol

Livrinho indispensável na biblioteca dos bebês! É pequenininho, daqueles que cabem nas mãos dos pequenos, cartonado e resistente, mas traz uma historinha criativa em um formato muito do diferente. De um lado, uma visão – um menino nos conta como ter um patinho é útil, tudo que pode fazer com seu mais novo brinquedo. Só que quando termina, é só virar e tcha-rãn! Vira outro livro, agora na visão do próprio patinho – e para ele, ter um menino também é muito útil! As ilustrações são simples, mas divertidas: o barato fica para o jogo de cores e o formato – o livro é lido como uma sanfoninha. Da premiada artista argentina Isol.

UM DIA NA PRAIA, de Bernardo Carvalho

“Um Dia na Praia” é o nome desse livro aqui em cima, apesar do título não aparecer na capa, só na lombada. Também não há palavras dentro dele – só os desenhos sensacionais do português Bernardo Carvalho e uma mensagem muito da importante. Um homem vai à praia, com seu guarda-sol e toalha – de longe, sentado na areia, avista algo flutuando na água. Entra no mar para pegar o que quer que seja – é uma bota, lixo descartado por ali. Depois avista outro. E outro. Já viram essa história antes né? O barato é o que ele decide fazer com tanto lixo – nada de virar e ir embora, o jeito é ser criativo!

***

 

 


17 maio 2016

O Cachorro Perdido, de Guido Van Genechten

Escrito por
Destaques, Divertidos, Interativos e Livros-Brinquedo, Novidades e Lançamentos

Se tem um autor que não tem erro com as crianças pequenas é esse: Guido Van Genechten. O nome é um tanto difícil de pronunciar, tá certo, mas seus livros são super acessíveis, divertidos e fazem um sucesso danado entre os pequeninos. O grande barato deles é que são livros em geral bastante interativos – desses que se comunicam e brincam com a criança durante a leitura, fisgando a atenção delas. Seu último lançamento no Brasil pela editora Brinque-Book, “O Cachorro Perdido” é assim – pura brincadeira e interação.

o-cachorro-perdido-01

Começa com um cachorrinho perdido, confuso no meio de uma multidão. Ele está ansioso e preocupado atrás de seu dono – mas entre tantos pés e pernas, como encontrá-lo? Então ele vai farejando pé por pé e contando como é seu dono: ele cheira bem, não a pés descalços (desde quando pés descalços têm que cheirar mal? mas releva, releva!); ele usa sapatos pretos, grandes, com cadarços; ele estava essa manhã de meias amarelas…e a nossa missão é procurar o dito cujo, página por página. Os desenhos são grandes e não é tanta a multidão (como num “Onde Está Wally?”, por exemplo), então é relativamente fácil – por isso é legal de curtir o livro já com os menorzinhos!

o-cachorro-perdido-02

Outros livros muito bacanas do Guido Van Genechten que valem a pena conhecer: o “O Que Tem Dentro de sua Fralda?“, clássico-mor da fase do desfralde: um livro com abas abas e muita interação relacionada a…cocô, mas que a criançada ama de paixão. A coleção “Qual é Diferente?”, para brincar de buscar os diferentes em cada página, muito colorida e cartonada, bem legal de curtir já com os bebês e também o “Assim Como Você“, delicioso pra ler na hora de dormir!

***