Abecedario ou Abecedário? Os dois, oras!

a versão argentina é a de cima, a brasileira, de baixo

Abecedario, Abecedário

Esse ano começou animado por aqui, cheio de projetos e metas – uma delas, aprender definitivamente espanhol! Às vezes acho que a gente (eu, no caso) fica na comodidade da semelhança das línguas e confia demais no portunhol – e acaba deixando passar muita coisa! Na literatura então, nem se fala – quanta coisa incrível já foi (e é escrita) nessa língua que não chega até a gente? Quero mais é poder ler, escrever, falar sem medo de ser feliz – e já estamos trabalhando para isso, rá!

Legal é que meu professor topou incluir livros infantis nas aulas (alguns que eu trouxe de viagens, outros que ganhei) – e esse aqui, Abecedario, livro argentino de 2014, tinha que ser o primeiro. Ontem foi dia de explorar ele todo, como criança (e tem jeito melhor de aprender?). Ilustrado por Diego Bianki e publicado pela Pequeño Editor, o livro traz um abecedário muito diferente: é um abecedário de verbos. Cada letra traz um verbo, e cada verbo, diferentes ações, com frases e ilustrações pequeninas e repletas de humor – e que por si só rendem ótimas histórias!

Em 2016 o Abecedario foi publicado por aqui, em português, pela Companhia das Letrinhas – mas sabe o que eu acho especialmente interessante? É que parece o mesmo livro, com o mesmo título, a mesma capa…mas a verdade é que são livros completamente diferentes!

Natural que mude a língua e mudem os verbos também, claro – mas aqui mudam os verbos e também as ilustrações. Vai além da tradução: as autoras (Ruth Kaufman e Raquel Franco) pensaram um livro para a Argentina e outro completamente diferente para o Brasil (e a curiosidade de saber como serão na Itália e na França, onde também já foi publicado?). Com diferentes desenhos, expressões, e claro, historinhas para criar (com tanta ação em cada desenho, é impossível não inventá-las!). Dá só uma olhada:

a letra “M”: “mimar” em português (nhó!), “mirar” (olhar) em espanhol

a letra “H”: “hablar” (falar) em espanhol, “hobby” em português (ter um hobby, no caso)

E bem, se a gente deixa de na versão em português ter ilustrações lindas como a pilha de maçãs da letra “D” de “dar” (abaixo), a gente ganha desenhos divertidos como na letra “O”, que em português traz “olhar”: um grupo de turistas olhando e fotografando uma Monalisa falsa, enquanto na página ao lado ladrões levam embora a verdadeira (é minha parte preferida do livro, admito)!

a letra D traz “dar” em espanhol, “dançar” em português

a letra “O”: “oler” em espanhol, “olhar” em português

Um barato explorar cada um dos livros e suas diferenças, comparar palavras, verbos e conhecer expressões de cada língua. O jeito é mesmo ter os dois! 🙂

***

Vamos conversar?