oi! meu nome é daisy e aqui eu compartilho minhas aventuras literárias (e mais), com meus filhos francisco, de 6 anos, e vinícius, ainda bebê. seja bem-vindo! Leia mais



Você está vendo os artigos na categoria “Diversidade e Respeito”
7 jun 2017

livro: Dois Idiotas Sentados Cada Qual No Seu Barril….

Escrito por
Clássicos, Diversidade e Respeito, Literatura Brasileira, Livros, Para Refletir

O mundo tá esquisito demais, socorro. Os problemas só crescem, as pessoas se dividem. Já reparou como tratam a situação atual do nosso país no facebook? É vergonhoso: um xinga dali, outro daqui. Quanta distração! Às vezes juro que paro para pensar em como a criançada percebe tudo isso: o barco afundando e os marinheiros brigando entre si. Apavorante, não?

Pois lá nos anos 80 a Ruth Rocha falava sobre isso: “Dois Idiotas Sentados Cada Qual No Seu Barril” é um livro muito engraçado que trata exatamente sobre o assunto. Dois homens, Teimosinho e Mandão, conversam, cada um sobre um barril cheio de pólvora. Cada um segura uma vela acesa. A briga entre os dois começa quando um pede para o outro apagar a tal vela…mas o outro não quer.

Daí pra frente, a coisa só piora: a discussão aumenta e os dois logo perdem a razão. É um simples espirro que põe fim em tudo – e toda aquela brigarada pra nada! Uma leitura divertidíssima que mostra com humor o perigo da intolerância e da falta de empatia. Essencial! 💥

***


18 abr 2017

livro: Pode Pegar!

Escrito por
Destaques, Diversidade e Respeito, Livros, Novidades e Lançamentos, Para Refletir

Dia desses li um texto ótimo da Janaína Tokitaka no #AgoraÉQueSãoElas, blog da Folha: ela falava sobre o poder dos livros infantis. Quando trazem personagens esteriotipados, bons mocinhos, boas mocinhas, deixam na criança a impressão de que ela está desajustada, que há algo errado com ela. Afinal, crianças não são assim: elas são por natureza barulhentas, bagunceiras, cheias das perguntas. No entanto, quando encontram nas histórias personagens divertidos como elas, questionadores, sentem-se abraçadas. É aí que se encantam pelos livros, pela literatura.

“Pode Pegar!” é lançamento recente da autora e ilustradora pelo selo Boitatá, da Editora Boitempo. Nele, conhecemos um coelhinho e uma coelhinha: ele de terno e calça, ela de saia e salto. Mas quando ele fica na ponta dos pés, esforçando-se para alcançar uma maçã em uma árvore, ela oferece seus sapatos de salto alto – e ele logo aceita, oras! Quando é ela quem precisa atravessar um riacho, ele oferece suas botas. E aí começa uma grande brincadeira: a saia pode virar a capa de um super-herói, as calças são perfeitas para pular montanhas. Até a hora que chega um sisudo coelho adulto pronto para proibir – e se supreender!

Uma obra deliciosa, linda, para se curtir e papear sobre identidade de gênero com as crianças, do jeito que a infância deve ser: divertida, colorida, questionadora!

***


8 mar 2017

livro: Histórias de Ninar Para Garotas Rebeldes

Escrito por
Biografias, Destaques, Diversidade e Respeito, Livros, Novidades e Lançamentos, Para Refletir

Tá todo mundo curioso: o livro Histórias de Ninar Para Garotas Rebeldes mal foi lançado no Brasil e já se esgotou a primeira edição. Resultado do maior financiamentos coletivo para um livro já realizado, arrecadando mais de 1 milhão de dólares (com apoiadores de 70 diferentes países!), a obra traz 100 pequenas biografias de mulheres reais que de alguma forma fizeram a diferença no mundo.

Há biografias (repletas de curiosidades!) de mulheres célebres, como a rainha Cleópatra, a pintora Frida Kahlo ou, mais atuais, da ativista Malala, da qual muito se falou nos últimos anos. Mas o mais divertido é a chance de conhecer mulheres às vezes não tão famosas, mas que têm histórias absolutamente surpreendentes – e olha, são muitas!

Há bailarinas, ativistas políticas, piratas (sim!), cientistas, escritoras, atletas…mulheres das mais diversas profissões, que viveram nas mais diversas épocas. Há mulheres que viveram séculos atrás, há jovens garotas que vivem atualmente e que já fazem a diferença; há mulheres sírias, africanas, gregas, japonesas – e sim, há brasileiras também!

A linguagem é divertida, e as historinhas tem jeito de “era uma vez” – deliciosas de serem contadas em voz alta, deliciosas de serem devoradas como livro de cabeceira. E as ilustrações…são incríveis! O livro reúne o trabalho de 60 ilustradoras e seus diferentes estilos, entre elas Monica Garwood, Ana Galvan e Sarah Wilkins.

Duas coisas que me chamaram a atenção: o preço do livro, entre 80 e 100 reais. É caro, fato – mas a edição é um capricho só, vale dizer: capa dura, papel grosso, cores impecáveis. A outra é que claro que não é um livro só para garotas, como brinca o título. Sorte grande a do Francisco que, curioso, vem conhecendo comigo algumas dessas grandes mulheres! 🙂

***