o que é o amor?

Coisa mais bonitinha é ver o Francisco me pedindo: “mãe, vamos ler aquele livro do amoR? aquele do amoR!” (ele fala assim, puxando o R com gosto). E vai, nos seus 3 anos e meio de idade ele não sabe exatamente o que é esse tal amor, mas ele ama, é amado e tem até livro a respeito. Esse aqui foi um dos primeiros livros que eu comprei na Navegadores, aqui em Curitiba, há algum tempo. Comprei porque me apaixonei por ele – achei tão delicada a ideia de falar com crianças sobre amor, que não resisti.

amor1

A história é essa: Emma, uma garotinha, curiosa para saber o que é o amor, sai em busca de respostas. Primeiro, pergunta à mamãe – depois ao papai, à vovó, ao vovô. Cada um responde com as coisas que ama: a mamãe se refere às flores, o pai ao futebol, a vovó aos bolos que assa e o vovô à sua coleção de futebol. Aliás, antes de qualquer elogio à história, uma crítica: logo de cara me chamou a atenção as duas mulheres estarem fazendo trabalhos de casa e os homens, curtindo seus hobbies. Poxa, logo hoje em dia, com o assunto de igualdade de gêneros tão presente, fazer uma dessas é de lascar, vai. Chatice minha, mas é verdade: fosse um livro antigo, era justificável – mas nada, é super atual, de 2011.

amor2

Mas voltemos à história: Emma então se confunde, se angustia com o assunto, pergunta mais um pouco e finalmente tira suas conclusões com tudo o que ouviu. Minha parte preferida:

Estar apaixonado é uma complicação – diz Emma. – Obriga a pensar em imensas coisas: oferecer flores, ir a jogos de futebol e comprar sanduíches, comer apenas metade da fatia do próprio bolo e passear de carro pelo campo.

Não, não é preciso fazer tudo isso ao mesmo tempo! – explica a mamã. – o amor simplesmente aparece.”

 

amor3

O final é de uma delicadeza só – e eu não vou contar não, rá. Aliás, o livro todo é delicado, desde a história até as ilustrações, de Anna Laura Cantone. Tudo muito romântico (nhó!), com vermelho, marrom, recortes, tecidos, linhas pontilhadas, borboletas coloridas e corações. O texto é de Davide Cali, e é originalmente francês. A nossa cópia é a tradução de Portugal, editada pela Gato na Lua, jovem editora portuguesa de livros infantis. Aliás – esse é um problema: pra achar o livro, pelo que pesquisei, só lá em Portugal mesmo – nem na Navegadores aqui há mais. Por lá sai na faixa de 14 euros a cópia.

Vamos conversar?