oi! meu nome é daisy e aqui eu compartilho minhas aventuras literárias (e mais), com meus filhos francisco, de 6 anos, e vinícius, ainda bebê. seja bem-vindo! Leia mais



9 set 2015

4 Livros Infantis Divertidos para Ajudar no Desfralde

Escrito por
Desfralde, Destaques, Fases e momentos especiais, Listas de Livros, Livros

Tá aí um post que eu tô pra fazer há tempo – desde a época do desfralde do Francisco, na verdade, que hoje já está com 5 anos de idade. Falando assim, parece que faz séculos, mas a verdade é que nem faz. É que aqui em casa o desfralde foi longo e bem trabalhoso. Tentamos algumas vezes sem sucesso, e quando de fato a fralda saiu o que não saía mais era o…cocô. Pois é – a relutância com penico era tão grande que ele começou a segurar o quanto podia – e isso durou muito, muito tempo. Não foi fácil – mas no final deu tudo certo. A verdade é que cada criança tem seu tempo, seus medos e receios – e o desfralde exige muita paciência e dedicação. Uma coisa importante e que aqui fez toda a diferença foi deixar a coisa toda o mais parecido com uma brincadeira possível, usar e abusar do lúdico. Livros infantis divertidos que tratam do assunto (xixi, cocô e afins) são belos aliados nessa hora – por isso, escolhi 4 que valem ter em mãos na hora do desfralde.

1.O QUE TEM DENTRO DA SUA FRALDA?

Tá aí um clássico do desfralde, conhecido de muita gente e queridinho de muita criança – esse é um livro bem bacana para os pequenos que estão partindo das fraldas para o penico. Já falei do livro por aqui lá no início de 2013 (e depois até rolou sorteio) – é dos nossos preferidos no assunto, de longe. Não há criança que resista aos pequenos bichinhos e suas fraldas repletas de cocô, essa é a verdade – o livro é bonitinho, engraçado e bastante interativo: no caso, a interação é abrir fraldas alheias, através de divertidas abinhas. Na história, um ratinho muito do curioso e intrometido vai bisbilhotando a fralda de cada um dos seus amigos – aí é coelho, cachorro, nem o bezerro escapa da indiscrição. Todos têm a fralda suja – mas quando chega a hora do ratinho, tcha-ran! A fralda está limpinha. Os bichinhos ficam todos perplexos até entender que…ah, o ratinho já partiu pro penico. Ele mostra então seu penico repleto de cocozinhos e assim termina o livro, cada bichinho no seu penico, feliz da vida. Como eu disse, um clássico – ficou um tempão esgotado para desespero das mães em fase de desfralde, mas já foi reeditado. Da Brinque-Book.

o-que-tem-dentro-da-sua-fralda-01

o-que-tem-dentro-da-sua-fralda-02

2. CADÊ O MEU PENICO?

Outro clássico! Falei dele também por aqui na época: é que eu não podia ver livro sobre penico, cocôs e afins que eu trazia pra casa. Alguns fizeram muito sucesso, outros muito pouco – esse aqui foi um dos que o Francisco curtiu bastante. Livrinho mais simples, sem abas ou nada parecido, mas com uma história muito divertida e cheio de rimas e repetição – já falei, os pequenos adoram isso e é uma excelente forma de fisgar sua atenção. Aqui, a história é da pequena Hortênsia, garotinha apurada para ir ao banheiro – problema é que não há jeito dela encontrar o penico, que está sendo usado por todos os animais da fazenda. Eles não sabem que é um penico, chamam de “pote cocozeiro” (nem preciso dizer que aqui em casa até hoje penico é tratado assim, né?). Então há esse belo desencontro: penico ninguém sabe o que é, mas esse pote cocozeiro…que belíssima invenção! Quando a Hortênsia não se aguenta mais mesmo e vai partir para o matinho, os bichos entram em desespero – e oferecem pra ela o tal pote cocozeiro. Um livro pra rir muito com os pequenos e deixar mais leve qualquer desfralde! Publicado pela Companhia das Letrinhas.

cade-meu-penico-01

cade-meu-penico-02

3. QUERO MEU PENICO

Esse eu emprestei lá da biblioteca, recentemente – por isso, não fez parte do nosso desfralde, mas é um livro tão divertido que olha, queria ter conhecido antes. Fez o Francisco rir adoidado – as ilustrações de Tony Ross são muito engraçadas e caricatas, isso já diverte! Aqui, a princesinha começa cansada da sua fralda, mas reluta um bocadinho pra usar o penico. Aí é ela se escondendo atrás do sofá pra fazer cocô (gente, o Francisco fez TANTO isso que deuzolivre), fugindo por aí. “O certo é no penico”, diz a rainha. Até um dia em que a princesinha decide que então….ela quer penico. Aí é um deus nos acuda, gente gritando pra tudo que é lado – grita o rei, a camareira, o cozinheiro, o jardineiro, todos correndo esbaforidos atrás do penico da princesinha. Quando o penico finalmente chega…é tarde demais. Tá aí, outra coisa que acontece (e muito): acidentes no trajeto fralda-penico. Um jeito bacana da criançada se sentir confortável com eles é assim, vendo que acontece mesmo, com todo mundo – inclusive com as princesinhas. Mais um livro engraçado e divertido sobre o desfralde, publicado pela Martins Fontes.

quero-meu-penico-01

quero-meu-penico-02
4. DA PEQUENA TOUPEIRA QUE QUERIA SABER QUEM FEZ COCÔ NA CABEÇA DELA

O nome é longo, eu sei – tem que ver o Francisco tentando lembrar dele todo, eu me divirto. Esse não é exatamente um livro sobre o desfralde, mas como trata de cocô, achei que podia ajudar também – por aqui ajudou. Aliás, volta e meia ajuda, é um livro que serve pra muita coisa na vida – conta a muito engraçada história de uma toupeira míope (pois é) que um dia acorda com um cocozão na cabeça. Aí lá sai ela, muito indignada, interrogando cada um dos bichos – quem teria feito aquele desaforo? O nosso livro é pop-up, e permite diversas interações com os cocozinhos – mas como eu disse no vídeo, aqui eles foram de desfazendo nas muitas leituras. Hoje eu compraria a versão simples mesmo – afinal, o divertido aqui mesmo é a história. Olha, garanto: não há criança que não caia na gargalhada com a toupeira e seu enigma do cocô. Ah, no final ela descobre, com a ajuda de duas moscas, quem foi o culpado: o cachorro do açougueiro – e resolve se vingar fazendo o mesmo. Muitos cocozinhos de toupeira na cabeça do cão e lá sai ela fugindo, vitoriosa! Publicado pela Companhia das Letrinhas.

da-pequena-toupeira-coco-cabeca-01

da-pequena-toupeira-coco-cabeca-02

…hoje foram só quatro livros, quatro que lemos e aprovamos – mas a verdade é que não falta por aí literatura para ajudar na época do desfralde. A Michelle, do Vida Materna, já falou um bocado sobre o desfralde (vale ler as dicas dela, viu?) e indicou o Hora do Penico (e também o do ratinho!). A Kênia, lá do Vira-Páginas, fez uma lista ótima (de utilidade pública!), com vários outros livros que falam sobre o tema. É abastecer a biblioteca com o assunto e…boa sorte no desfralde, que acreditem, passa! 😀


26 ago 2015

6 Livros Infantis daqui que valem muito conhecer

Escrito por
Livros

E não é que já estamos no décimo vídeo lá do vlog? Se você ainda não assina o lindo e fofo canal do youtube do blog, a chance é agora – já são 10 videozinhos de dicas de livros infantis bem legais. O tema dessa vez é especial (se bem que né, falou em livro infantil, falou em tema especial para mim!) – escolhi 6 livros de gente aqui de Curitiba, livros que valem a pena conhecer. Não foi fácil escolher só seis – o legal é tem de produção totalmente independente até um infantil do Leminski e do Ziraldo. Bora?

 

1. SEU VIZINHO É AQUELE QUE MORA AO LADO DO SEU CORAÇÃO

Livrinho de nome longo e cara muito simpática, foi um presente que o Francisco ganhou na festinha de 4 anos, ano passado. Desde então é um livro que volta e meia ressurge para ser relido e folheado. O texto é escrito pelo Eloi Zanetti, palestrante de marketing daqui – aí você pensa, mas pera, é um livro do tipo motivacional para crianças? Ufa, não – é um livro muito do bacana e criativo, que tem a intenção de falar da importância do trabalho em equipe, mas sem ser nada enfadonho. O papo sobre o trabalho em equipe surge através das mãos – o autor vai mostrando como os dedos trabalham juntos para fazer as coisas mais maravilhosas, como obras de arte, músicas, brincadeiras e muito mais. As ilustrações são divertidas e muito coloridas, e dão um charme especial aos textos. É um livro ensina algumas lições, bons modos, curiosidades mil (como os deficientes visuais lêem, por exemplo, através de um textinho em braile nas últimas páginas) e é bem divertido. Só visitar o blog do autor para mais informações.

seu-vizinho-e-aquele-que-mora-ao-lado-do-seu-coracao-01

seu-vizinho-e-aquele-que-mora-ao-lado-do-seu-coracao-02

2. OS ENTALADOS

A Flávia Scherner é uma artista curitibana, daquelas pessoas cheias de talento que transitam pelas artes com uma facilidade incrível. Ela atua, conta histórias, trabalha com design, faz cadernos para desenhos incríveis e ainda fez esse livro muito do bacana, totalmente independente. A história é da mãe dela, Solange Ribeiro, e foi a Flávia quem fez as ilustrações e o acabamento gráfico do livro. A impressão também ficou por conta das duas, assim como a divulgação e distribuição – um trabalho nada fácil, lógico. A história dos Entalados é engraçada e divertida: um elefante, movido pela curiosidade, acaba preso em uma casa. O mesmo acontece com os próximos bichos que vão ver o que rola por ali, e acaba ficando todo mundo entalado. É o lobo, com todo o ar de seu forte pulmão, quem acaba libertando os amigos. Um livro simples, delicado e sem pretensão, que vale muito conhecer. Disponível para venda e entrega em todo o Brasil pelo site da Livraria Cultura ou através da fanpage do livro.

os-entalados-01

os-entalados-02

3. TOCAR NA BANDA

Eu adoro indicar cantinhos gostosos aqui em Curitiba – e é atrás de uma galeria de tarde, no jardim de uma linda casa de pedras, que fica um dos espaços mais bacanas da cidade. Uma livraria/editora/café, lugar tranquilo e perfeito para beber e comer gostosuras e encontrar muitos bons livros: a Arte & Letra. O forte da livraria não é a parte infantil – mas ainda assim, volta e meia compro um livro ou outro lá para o Francisco. É nossa forma de apoiar um negócio local e muito do legal. Foi numa dessas visitas que encontrei o livro “Tocar na Banda”  – tinha bicho e música logo na capa, fórmula certa pro Fran se interessar. Não deu outra: adorou! Na história, um jacaré (o nome dele é Zé Caré) sai atrás de um objetivo: montar uma banda. Encontra um violão sem cordas, mas sem problemas – vai atrás de cada uma delas, sempre tocando em troca das cordas, com amigos de batucada, com uma banda de jazz. No final dá tudo certo – e mesmo engolidos por uma baleia, os bichos músicos sobrevivem com violão e banda completa. O livro é escrito e ilustrado por Dea Meissner e André Ducci – os desenhos são show, super divertidos. A edição é da própria Arte & Letra, impecável. Pra conhecer já!

tocar-na-banda-01

tocar-na-banda-02

4. ANÚNCIOS AMOROSOS DOS BICHOS

Esse livro muito do engraçado eu fui descobrir lá na Biblioteca Pública do Paraná – foi o pessoal que trabalha na parte infantil que me indicou, numa das minhas buscas por livros de autores daqui. Pois o Almir Correia, autor do livro, não é bem daqui – é na verdade de Ponta Grossa, cidade muito perto de Curitiba. Então eu peço a licença de colocar ele aqui nesse mesmo pacote, até porque o livro é divertido demais e não poderia ficar de fora da lista. Como o próprio nome diz, são anúncios amorosos – mas anúncios amorosos escritos por bichos, no caso. A cada página, um bichinho anuncia que procura alguém: a girafa busca um beija-flor, a lagarta um mariposo, a porquinha busca um macaco que não pule de galho em galho. Os anúncios são poeminhas curtos, que rimam, deliciosos de ler – as ilustrações são super bonitas e em páginas bem coloridas. Ah, vale dar uma lida básica antes de partir para a leitura com os pequenos: a certa hora uma minhoquinha busca um minhocão que use camisinha. Nem queiram saber a saia justa em que me peguei com o Francisco, rs. Livro divertidíssimo, publicado pela Editora Biruta.

anuncios-amorosos-dos-bichos-01

anuncios-amorosos-dos-bichos-02

5. NUVEM FELIZ

Quando a gente pensa em escritor curitibano, acho que pensa logo em poesia, não? Eu admito que penso logo na Alice Ruiz ou no Leminski, que gosto demais – e fico bem feliz em poder colocá-los aqui nessa lista de livros infantis. Nuvem Feliz foi outro livro que emprestamos lá da biblioteca e que fez sucesso por aqui: escrito por Alice Ruiz, conta a história de uma nuvem que era tão, mas tão feliz que nunca, nuca chorava – e por isso, nunca chovia. Um dia ela passa por um lugar repleto de seca e de miséria – aí ela começa a imaginar como aquele lugar ficaria lindo, como um pouco de água traria vida àquele povo. Então ela imagina essa linda cena e…chora de felicidade. Aí é chuva, água…e também o fim da nuvenzinha, porque ela se choveu todinha, e bem, era uma vez uma nuvem. O formato do livro é diferente, na vertical: faz ele chover nas nossas mãos (opa, tô poeta hoje), junto com desenhos lindos de Edith Derdyk. Publicado pela Editora 34.

nuvem-feliz-01

nuvem-feliz-02

6. O BICHO ALFABETO

E para terminar a lista: Paulo Leminski, como não poderia deixar de ser. E não basta ser Leminski: Leminski E Ziraldo, pra coisa ficar ainda mais bonita. Nessa reunião de poeminhas curtos e divertidos, marca registrada do poeta curitibano, é difícil não esboçar um sorriso logo nas primeiras leituras. Os poemas de Leminski aqui selecionados, quase anedotas, fazem rir as crianças e os adultos – são brincadeiras com nossa língua, com palavras, significados e reflexões divertidas. Mostro dois deles ali no vídeo, mas aqui vai mais um pra dividir com vocês:

“aqui

nesta pedra

alguém sentou 

olhando o mar

o mar

não parou

pra ser olhado

foi mar

pra tudo quanto é lado.” 

Cada poema é acompanhado de uma ilustração diferente que não segue padrão algum, é pura diversão, sempre uma surpresa. Em algumas páginas o desenho ocupa o espaço todo – em outras, são traços simples, ou parecem colagem, ou transbordam pelas margens como rabiscos de canetinha. O livro é em capa dura, cores vibrantes e edição caprichada. Outra ideia bem legal de presente pra agradar os filhos e também os pais, publicado pela Companhia das Letras.

o-bicho-alfabeto-01

o-bicho-alfabeto-02

 

***

 


12 ago 2015

5 Dicas de Livros Interativos

Escrito por
Livros

Teve uma época que eu pensava em livros interativos e torcia o nariz – é que eu logo imaginava aqueles livros cheios de botões, barulhos chatos ou pop-ups que se desfazem nas primeiras leituras. Ou seja, pensava em qualquer coisa menos um livro de verdade. Aí fui conhecendo alguns livros diferentes – formatos variados, propostas de brincadeiras, mistérios a serem descobertos e apontados, e fui vendo o quanto o Francisco adorava esses livros. Ainda adora, cada um deles – e eu também, gente. Me lembram os Onde está Wally e os livros 3D (aqueles que tinha que grudar a cara na página e afastar aos poucos, difícil pra caramba!) lá da minha época, e eu me divirto junto. São livros que não servem tanto para a hora de dormir, mas para ler e brincar a qualquer hora do dia. Livros legais pra levar pra cima e pra baixo, pra carregar na mala de viagem, ler no carro, avião, no restaurante, em casa mesmo. Cinco dicas de livros bem especiais para ler e interagir. Bora?

1. (coleção) QUAL É DIFERENTE? 

Pera, esse é uma dica, mas são quatro os livros. É que fazem parte de uma coleção na qual a  brincadeira é descobrir, a cada página, qual é o animal diferente. Apontar qual deles está se comportando de outro jeito, ou vestindo algo específico, carregando algo, se escondendo. Aí é procurar os porcos decepcionados, o porco que usa relógio, a joaninha que não acompanha o ritmo das outras, aquela que está indo à praia, qual o polvo que está com um galo na cabeça. As ilustrações de Guido Van Genechten (é o mesmo ilustrador do “O que tem dentro de sua fralda?”) são muito coloridas, contraste divertido sobre páginas brancas ou pretas. São livros bem bacanas pra ler já com os mais pequenos, a partir de 1 ou 2 anos (mas ainda interessam, e muito, o Francisco – ele adora todos!). São resistentes, daqueles pra brincar, abrir e sujar sem medo, bem fáceis de limpar (na hora de levar o livro pra viagem ou o restaurante, descobri que às vezes vale pensar nisso também). São quatro: “Dentro e Fora“, “Feliz, Triste, Bravo“, “Grande e Pequeno” e “8, 9 e 10“, todos da editora Brinque-Book.

qual-é-diferente-brinque-book-01

qual-e-diferente-brinque-book-02

2. O LIVRO COM UM BURACO

Eu falei desse livro por aqui no final do ano passado – a gente recebeu ele no clube de leitores, e foi uma supresa. É que o livro vem com um…buraco. Foi uma festa, lógico, ainda mais quando a gente descobriu do que se tratava: um livro super interativo e repleto das brincadeiras mais diferentes. O buraco faz parte de um universo diferente a cada página virada – é o miolo de uma flor, o pedaço de uma cidade, uma cesta de basquete, a cabeça de um astronauta, um prato vazio. As brincadeiras ficam por nossa conta – aqui a gente rabiscou e pintou o livro, que também é sem cores. Ou seja, um convite à imaginação. Além do mais, o livro é daqueles grandões, que por aqui, a gente adora – acho uma ideia bem bacana para dar de presente, aliás. Não tem quem pegue o livro aqui em casa e não fique curioso, não há criança que não mergulhe imediatamente na brincadeira. Do artista francês Hervé Tullet, publicado pela Cosac-Naify.

o-livro-com-um-buraco-cosac-naify-01

o-livro-com-um-buraco-cosac-naify-02

3. APENAS UM É DIFERENTE

Outro livro que também já passou por aqui – esse é bem no estilo ali dos primeiros. O desafio aqui é apontar o animal diferente. A diferença é que esse é o livro mais “livro” de todos – tem sempre um textinho rimado e divertido que apresenta o desafio. Um flamingo com a perna levantada, um camarão perdido no meio de um cardume muito colorido, um macaco de braço enfaixado, um rinoceronte que muito andou, se cansou e deitou. As ilustrações são especialmente bonitas, da alemã Britta Teckentrup, e a edição, em capa dura e com uma textura bem diferente na capa, é um capricho só! Um dos livros que o Francisco mais curte brincar e mostrar pros amigos, outra dica de presente divertido para criança na faixa dos 4 anos. Publicado pela Brinque-Book.

apenas-um-e-diferente-brinque-book-01

apenas-um-e-diferente-brinque-bokk-02

4. NUMA TARDE QUENTE DE VERÃO

Esse livro foi escolha do Francisco, emprestado lá da Biblioteca Pública do Paraná. O que chamou a atenção dele foi o laranjão da capa, chamativa – então trouxemos pra casa para ler. Foi uma surpresa! O livro é interação pura, uma brincadeira só. Enquanto vamos folheando o livro, o autor e ilustrador Tino Freitas vai propondo a brincadeira: imaginar, por exemplo, um sorvete refrescante. Aí é tocar na página, apontar as cores, imaginar o sabor, virar e revirar o livro. As folhas são muito coloridas, com cores quentes, divertidas – como uma boa tarde de verão! Te contar que o Francisco a-do-rou, me fez ler e reler o livro e ainda me pediu que procurasse outros livros da coleção. Pra ler e brincar muito, da editora Callis.

numa-tarde-quente-de-verao-callis-01

numa-tarde-quente-de-verao-callis-02

5. O QUE HÁ

O último livro é um dos meus preferidos, e do Francisco também – já inclusive falei dele por aqui. Essa cópia aqui nós trouxemos lá de Portugal, edição linda da Planeta Tangerina, mas a boa notícia é que o livro já foi editado aqui no Brasil. A interação aqui é observar e apontar: o que há na bancada da cozinha, na bolsa da mãe, na sacola de praia da vovó, no bolso do casaco. Qualquer semelhança com a vida real não é mera coincidência, e a parte mais divertida da brincadeira é ver a bagunça e os objetos trocados ou esquecidos. As páginas interagem entre si – às vezes, um objeto que faltava em um lugar está em outro. No final, ainda há outras brincadeiras propostas, outros objetos a serem buscados e descobertas a serem feitas. Os textos são da Isabel Minhós Martins, e as ilustrações, divertidas demais, da Madalena Matoso. Livro bacana demais, um verdadeiro jogo! Ah, aqui no Brasil saiu pela Sesi-SP. 🙂

o-que-ha-planeta-tangerina-01

o-que-ha-planeta-tangerina-02

***