Você Conhece? #03 – SHEL SILVERSTEIN

mostro um por um lá no canal, prometo! 🙂

Faltava é você conhecer, rá!

Talvez você tenha ouvido falar de Shel Silverstein muito recentemente – ou melhor, de um livro específico dele, o lindíssimo “A Parte Que Falta”, recentemente compartilhado pela Jout Jout. O vídeo me emocionou, como emocionou a muita gente – e foi lindo ver a literatura infantil compartilhada e recebida com tanto carinho por tanta gente (inclusive gente sem filhos, oras!). É que a boa literatura infantil pode ser incrivelmente rica, e quando é, toca a todos, independente da idade. 

Pois a obra de Silverstein é exatamente assim: ele deixou relativamente poucos livros publicados, especialmente quando comparado a outros grandes autores e ilustradores da literatura infantil americana. Mas nos seus 70 anos de vida (1930 – 1999) deixou uma obra impactante: divertida e ao mesmo tempo muito profunda. Nada diferente de sua vida, aliás: há quem diga que ele é o beatnik da literatura para os pequenos. E tem como não amar?

O vídeo – e a lista completa dos livros mostrados – tá no youtube! 😉

***

Socorram-me Em Marrocos, de Andrés Sandoval

Palíndromos e Surpresas

Dia desses o Fran começou com uma brincadeira de escrever nossos nomes ao contrário, tentar lê-los e claro, morrer de rir com a missão quase impossível. Lembrei dos palíndromos, palavras e frases que também podem ser lidas de trás para a frente, e fui logo catar esse livro pra curtir com ele: “Socorram-me em Marrocos”!

Talvez o título do livro seja o palíndromo mais conhecido da nossa língua – mas aqui há esse e outros, criados por Gregório Duvivier, Laerte e outras mentes criativas e cheias de humor. As ilustrações que acompanham cada um dos palíndromos (e que trazem referências divertidíssimas!) são do Andrés Sandoval, que também assina a organização. Amo de paixão a paleta de cores da obra, o capricho da edição: o livro vem dentro de uma luva, e sua capa traz nadadoras sincronizadas num balé espelhado, lindo! A publicação é da Companhia das Letrinhas.

***

(Mais) Abecedários Incríveis

Já dividi com vocês minha mania por abecedários antes – pois saibam que ela segue, firme e forte. É engraçado, porque muitas vezes a gente pensa em abecedário e vai logo imaginando algo com função meramente didática, para ensinar as letras do alfabeto e nada mais. Há muitos livros assim, fato – mas há outros incríveis. Abecedários altamente criativos criados por poetas, ilustradores, artistas e até estúdios – hoje divido mais alguns deles com vocês. Aqui e lá no youtube, claro!

1. O BATALHÃO DAS LETRAS, de Mario Quintana

Começando com um clássico, licença! Lançado pela primeira vez em 1948, “O Batalhão das Letras” já teve inúmeras reedições desde então, ilustradas por diferentes artistas. A mais recente, publicada em 2014 pela Companhia das Letras, traz ilustrações de Marília Pirillo. Nesse abecedário o poeta brinca especialmente com a forma e com os sons das letras, convocando um versinho diferente para cada uma delas, cheio de rima e bom humor. Muito legal de se curtir com a criançada que começa a se aventurar no mundo da alfabetização – e também da poesia!

2. ABC DOIDO, de Ângela Lago

Um abecedário doido porque já começa ao contrário: vai da letra Z à letra A! E também doido porque é na forma de adivinhas: cada letra é a resposta de uma charada! Escrito e ilustrado por Ângela Lago, um dos grandes nomes da literatura ilustrada no Brasil (que nos deixou no final de 2017), é um livro que rende brincadeiras e que diverte a criançada do início ao fim. Da Melhoramentos.

3. DEU ZEBRA NO ABC, de Fernando Vilela

Esse abecedário reúne diferentes animais e ações com as mesmas letras, numa sequência divertidíssima. Assim: a anta agarra o rabo do burro, que beija a barriga do elefante, que se encanta pela…nessa fila de bichos a gente não imagina o que vem em seguida, é sempre uma surpresa! O bacana é que a leitura pode ser muito musical, é só se entregar à brincadeira – o que faz dele um livro muito legal de se curtir também com os bebês. Também, cheio de bicho e de ritmo, não podia ser diferente – e ah, as ilustrações do Fernando Vilela são demais! Da Pulo do Gato.

4. L DE LIVRO, do Estúdio Lógos

A autoria desse abecedário é de um estúdio – o que já faz dele muito do diferente! Mas vai muito além disso: esse é outro abecedário para brincar, brincar muito. Aqui também a gente adivinha a letra, mas dentro da ilustração, nada de palavras ou textos. Há sempre uma letra camuflada dentro de ilustrações altamente originais, fluorescentes e incríveis! Publicado também pela Companhia das Letras.

5. ABCDario, de Antonio Ventura e Noemí Villamuza

Para terminar, um abecedário em espanhol! Adoro abecedários em português, mas também adoro descobrir em outras línguas – até porque fico pensando ~e pirando~ no desafio de traduzi-los. Coisa minha, vai entender! Esse aqui é daqueles nível obra-prima. Escrito por Antonio Ventura e ilustrado pela Noemí Villamuza, ambos espanhóis, ele traz frases e ilustrações cheias de poesia para cada uma das letras. Exige que a gente se demore, que desvenda a fundo cada uma das páginas – e termine o livro perdidamente apaixonado! Da Nórdica Libros, esse veio comigo da Argentina. 🙂

***