oi! meu nome é daisy e aqui eu compartilho minhas aventuras literárias (e mais), com meus filhos francisco, de 6 anos, e vinícius, ainda bebê. seja bem-vindo! Leia mais



20 jan 2015

3 livros para ler perto do mar (ou para ler longe e sentir saudade dele)

Escrito por
Livros

Ainda há um bocadinho de férias aí pela frente – por aqui, são mais 20 dias (sim, contando nos dedos quanto falta até a volta às aulas, obrigada). A gente já voltou pra cidade, mas não quero nem saber – ainda antes do final das férias ainda corro para alguma praia pra mais alguns mergulhos com o Francisco. Enquanto isso dá pra matar a saudade do mar e da água (socorro, calor!) num livro mais lindo que o outro. Vamos à lista!

1. Se você quiser ver uma baleia

Faz tempo que eu tô pra falar desse livro – ele é tão especial que merecia fácil um post só para ele, mas não resisti em colocá-lo nessa lista relacionada ao mar. É na verdade um livro sobre paciência, espera e observação. Tudo isso tratado de um jeito bonito demais – a começar pelas ilustrações, de Erin E. Stead. Já falei de um bocado de livros ilustrados por ela aqui – seus desenhos são delicados, à lápis, com técnicas de impressão em linóleo. O texto, de Julie Fogliano, é quase poesia:

“se você quiser ver uma baleia

vai precisar de uma poltrona não muito gostosa

e de uma coberta não muito quentinha

porque olhos com sono não enxergam baleias

e baleias não esperam para serem encontradas”

Para ver uma baleia, ou o que quer que seja, é preciso foco, concentração – tudo ao redor do rapazinho do livro é lindo demais, ele observa com cuidado e às vezes se perde. Mas é a baleia que ele quer ver – e no final, lá está ela, nadando soberana sob o pequeno barquinho. Toda vez que leio com o Francisco, ao chegar na última página, na qual o menino dá de cara com a baleia, ele celebra. Fica à espera atento e observa tudo junto personagem – é um livro para se ler nas horas de calmaria, antes de dormir. A edição brasileira é da Pequena Zahar, e sai 39,90 na loja virtual da editora. Mas se liga que nas Lojas Americanas está com um bom desconto: lá o livro sai por 23 reais.

"se você quiser ver uma baleia, vai precisar de tempo para esperar"

se você quiser ver uma baleia (editora pequena zahar)

baleia02

aaaaah! olha lá a baleia!

2. Uma onda pequenina

Aqui o tema é o medo do desconhecido, do escuro do fundo do mar, de tubarão. Mas o medo bravamente vencido – nesse livro, nós, os leitores, vamos desbravando o mar junto com o menino da história. A ideia é bem essa: um livro interativo, como todos os outros da Coleção de Cantos Redondos da editora portuguesa Planeta Tangerina (já falei de outro sensacional da coleção aqui, o O Que Há). Junto ao menino de bochechas rosadas vamos descobrindo cada canto do mar e da página, seguindo suas braçadas pelas linhas do livro, procurando objetos (chupeta, peixe, cereja, cabeça de boneca no fundo do oceano) e observando detalhes:

“De vez em quando o menino mergulhava,

a ver se encontrava uma alga

um peixe prateado

ou qualquer outra notícia fresca

que pudesse trazer à tona…

Mas o mar ali era só água.

Água e mais água,

e a seguir da água, mais água

em todas as direções.”

Difícil é resistir à vontade de dar um mergulho depois de lê-lo. O texto é da portuguesa Isabel Minhós Martins e as ilustrações da brasileira Yara Kono. Para comprar, só em Portugal mesmo (ai a saudade da terrinha!) ou pelo site da editora: custa 12 euros mais as taxas de envio para o Brasil.

leitura para a beira do mar :)

uma onde pequenina (editora planeta tangerina)

"descubra a única rocha que não está a dormir" - descobriu?

“descubra a única rocha que não está a dormir” – descobriu?

3. A vida na água

Tá mais pra obra de arte esse livro, essa é a verdade. Quando vi pela primeira vez na livraria, foram a textura e as cores dele que me chamaram a atenção – é todo de confecção artesanal, da costura e encadernação até os papéis e as impressões em serigrafia. Uma das nossas aquisições mais bacanas dos últimos tempos, dos preferidos do Francisco e meus também. O livro reúne ilustrações do artista indiano Rambharos Jha de seres que habitam a água, seja rio ou mar. São serpentes, caranguejos, jacarés e peixes desenhados no estilo Mithila, um tipo de pintura popular no leste da Índia. Com padrões precisos e cores (muito!) vibrantes, os animais saltam aos olhos. Os textos que acompanham as ilustrações são curtos e trazem os comentários do artista, repletos de memórias. Lançado originalmente pela Tara Books, editora independente do sul da Índa, no Brasil a edição caprichada ficou por conta da Martins Fontes. O livro sai em torno de 50 reais em livrarias online. Dá vontade de fazer de cada página um quadro, sem brincadeira.

a vida na água (editora martins fontes)

a vida na água (editora martins fontes)

avidanaagua02

ilustrações e memórias do artista indiano rambharos jha

avidanaagua03

ok, nenhuma foto é justa com as cores sensacionais do livro – eu bem que tentei!

***


14 jan 2015

livro + aplicativo: Animalário Universal do Professor Revillod

Escrito por
Livros, Livros Digitais e Aplicativos

Gosto demais desses livros diferentes, com jeitão de brincadeira e possibilidades mil – já falei de alguns por aqui, como o Todos Fazemos Tudo e o De Caras. Todos edições portuguesas – o primeiro da Planeta Tangerina e o segundo da Pato Lógico. O de hoje, Animalário Universal do Professor Revillod é também de uma editora portuguesa, da Orfeu Negro, mas é uma tradução. Originalmente em espanhol, é um livro um tanto quanto maluco e muito divertido:

animalario01

“fabuloso almanaque da fauna mundial”

São 16 animais diferentes, cada um deles formado por três lâminas – a cabeça, o corpo e o rabo, que misturadas e embaralhadas criam os bichos mais esquisitos e fantásticos. São 4.096 possibilidades no total, devidamente montados e descritos pelo fictício professor Revillod. As ilustrações, em preto-e-branco, são do artista espanhol Javier Sáez Castán, e os comentários, que descrevem as criaturas com pomposidade e bastante humor, são de Miguel Murugarren.

animalario2

três lâminas que formam juntas os animais – reais ou imaginários

animalario3

apresento-lhes o “eleliguru”

Tem tigre (“animal feroz de belíssima aparência dos bosques malaios”), porca (“mamífero produtivo de hábitos omníveros companheiro do homem”) e outros 14 reais – mas os divertidos mesmo são os que criamos. Aí em cima fiz um “eliguru” para vocês: “paquiderme formidável de forte carapaça do deserto de Sonora”- tão esquisito, coitado, que bota até medo. Nossa edição eu comprei há algum tempo na Livraria Navegadores, aqui em Curitiba, que se mudou recentemente para o Shoping Crystal. Dá para comprar online também, em outras livrarias – problema é que justamente por ser edição portuguesa, não é barato. Na Livraria Cultura, por exemplo, onde encontrei mais em conta, sai a 58 reais.

versão digital e em inglês do animalário

versão digital e em inglês do animalário

animalarioipad2

francisco e seu bicho estranho

a versão digital do livro também – a gente gosta tanto do de papel aqui que resolvi baixar o aplicativo, esperando alguma coisa muito diferente. Mas nada. Bem, o benefício é que sai por cerca de 5 dólares, muito mais em conta que o impresso, e é só baixar e pronto, tá ali no tablet. Além disso os bichos fazem barulho e podem ser coloridos – mas nada além disso. No final das contas, por aqui a versão de papel fez muito mais sucesso mesmo. Um livro divertido, educativo e que estimula bastante a imaginação – demais pra quem curte bicho e fantasia!

***

Animalário Universal do Professor Revillod

ilustrações: Javier Sáez Castén

comentários: Miguel Murrugaren

editora: Orfeu Negro (Portugal)


8 jan 2015

3 livros para curtir nas férias

Escrito por
Livros

Eu não sei vocês, mas nossas férias estão bem chuvosas. A gente veio pra praia alguns dias antes do Natal, e desde então tem chovido um bocado – conto nos dedos os dias em que fez sol de verdade. Aí não tem jeito, é brincar em casa mesmo. A sorte é que trouxemos amigos, brinquedos, jogos e livros divertidos – livros com jeitão de férias mesmo, pra brincar. Escolhi três pra dividir com vocês:

1. Meus primeiros jogos e passatempos (para meninos)

Os almanaques de férias, já falei do quanto eu curtia eles quando mostrei O livro com um buraco aqui (aliás, esse é outro legal de brincar nesse tempo feio). Esse aqui é um almanaque mesmo, cheio de atividades e brincadeiras. Desenhar montros e seres do fundo do mar, colorir dinossauros, descobrir erros e desvendar labririntos – tudo com ilustrações divertidas e bem coloridas. São 64 páginas de atividades – algumas de adesivos também, que completam páginas determinadas (carrinhos de corrida, criaturas estranhas e outros). Tem a versão “para meninas” também, que eu não cheguei a ver. Mas olha, conheço um monte de menina que ia curtir muito esse daqui. Da editora britânica Usborne (que aliás tem vários outros livros de atividades editados em português do Brasil) – descobri o nosso na Livraria da Vila, em Curitiba. Paguei em torno de 30 reais – mas dá pra achar mais em conta em grandes supermercados e outras livrarias online.

Meus primeiros jogos e passatempos - jeitão de almanaque de férias

Meus primeiros jogos e passatempos – jeitão de almanaque de férias

passatempo2

labirintos para resolver, objetos para encontrar

passatempo3

criançada criando monstros – detalhe pra língua de fora do Francisco, rs 🙂

2. Brincando no Castelo

Tá aí um livro diferente: Brincando no Castelo se abre como livro pop-up e também como um grande tabuleiro para brincar. É bacana porque é cheio de detalhes e surpresas – castelo, banquete, floresta, tudo se abre, cheio de detalhess. Num envelopinho anexo à caixa onde vem o livro/tabuleiro estão os personagens, animais e objetos para brincar e montar. São pedacinhos pequenos e bem delicados (alguns detalhes já se rasgaram por aqui, triste), por isso é legal para crianças maiores de 3 anos. O livro (ou brinquedo?) é de autoria de Corina Fletcher, ilustrado por Britta Teckentrup – já falei de alguns outros livros da ilustradora por aqui, como o Apenas um é diferente (ó, aí mais um bem divertido para as férias). No mesmo estilo do Brincando no Castelo, tem também o Brincando na Fazenda. Ambos da editora Brinque-Book.

castelo

a caixa do Brincando no Castelo – dentro dela, livro, personagens, tabuleiros e muitas surpresas

castelo3

o nosso a gente colou no chão para brincar melhor – rendeu boa distração!

  3. Onde está Wally?

Aí, agora sim! Se tem um livro de férias que eu adorava quando era pequena e continuo adorando é esse: Onde está Wally? é um clássico. Criado pelo britânico Martin Handford em 1987, a brincadeira é encontrar o rapazinho de camisa listrada, gorro vermelho e branco e óculos redondos em meio a muita gente – mas muita gente mesmo. O cenário é diferente a cada página: na praia, no zoológico, no museu, e no final há outras tarefas (encontrar três contrabandistas de relógio e um corredor de quatro pernas, entre outros). Vai tempo pra completar tudo! Por aqui a gente só tem a primeira edição, clássica, de capa azul – mas são diversos os livros publicados.

Tem Um passeio na História (o segundo volume), tem Uma viagem fantástica (o terceiro), e ainda outros tantos de atividades. No Brasil as edições são da Martins Fontes Paulista – dá pra ver todos os publicados aqui. Achei bacana que dá pra comprar a coleção completa de cinco livros reunidos em um só: A Mais Completa Coleção de Viagem sai em torno de 50 reais no site da editora. Fica bem mais em conta que os livros individuais. Outra opção é brincar online: no site oficial do Where’s Wally? dá para fazer um breve cadastro e brincar em diversos cenários cenários diferentes, com direito a checklist e tudo. Pra crianças de todas as idades – adultos também!

wally

onde está wally, o clássico

wally2

consegue encontrar o wally no museu?