livro: Os Monstros Mais Medrosos do Mundo

Hoje teve leitura logo de manhã aqui em casa: “Os Monstros Mais Medrosos do Mundo” é uma divertida história de monstros – mas monstros simpáticos e muito humanos! Francisco ficou todo encantado pelo Ugo Pedregulho: Ugo tem 9 anos e 5 pernas (herança do vovô), seu animal preferido é lhama, adora fazer rimas e como qualquer outra criança, teme o desconhecido.

Aliás, ele percebe uma coisa: todos seus amigos monstros também têm medos – e principalmente medo de outros monstros! Então ele tem uma ideia: que cada monstrinho leve um álbum falando um pouco de si, afinal, talvez eles apenas não se conheçam tão bem. É uma delicia conhecer os monstrinhos, ver o que curtem mais, curtir os desenhos super coloridos de cada um:

IMG_9161

O Pedro Bernardo, por exemplo, tem sete anos e gosta de pipoca, bola de gude, dinossauros e livros sobre dinossauros; já a Emília tem seis anos e gosta muito muito MUITO de picolé de uva; a Teteia tem sete anos, como Pedro Bernardo, mas gosta de luneta, xadrez, fantoches e sua cor preferida é azul-turquesa.

Sabe o quê? Dá vontade de brincar de desenhar e inventar monstrinhos também e seus gostos também – tá aí uma ideia divertida pra sugerir pra criançada! 🙂

Qual o livro, qual o livro?

OS MONSTROS MAIS MEDROSOS DO MUNDO

Texto e Ilustração: Paula Browne

Editora: Rocco, 2015

***

livro digital: O Pequeno Livro de Hai-Kais do Menino Maluquinho

Livrinho digital e gratuito. :)

O hai-kai é um poeminha curto, de origem japonesa, de três pequenos versos – são divertidos de ler (e até brincar de criar!) com os pequenos, especialmente quando são engraçados e cheios de humor. Nesse livrinho digital, uma amostra do “Hai-Kais do Menino Maluquinho” (que tem versão digital e impressa) é Ziraldo quem se aventura na brincadeira e cria vários hai-kais através das palavras do seu personagem mais querido, o Menino Maluquinho. Sobre infância, brincadeira, descobertas.

Um gostinho, vai:

FullSizeRender 17

 

Dá pra baixar gratuitamente pela Amazon, no Google Play ou no iTunes! 😉

***

 

livro: A Mulher Que Não Sabia Guardar Segredos

IMG_8857

Na Roma do Imperador Nero, em 58 d. C., morava uma mulher muito fofoqueira: Cornélia. Cornélia era casada Plutarco, um dos senadores do império. Um dia, Plutarco volta pra casa depois de muito tempo enfurnado no prédio do Senado – Cornélia fica curiosa, quer saber o que passa lá dentro.

Na verdade, ela joga baixo: promete ao marido que vai cozinhar seu prato preferido, língua de rouxinol, se ele lhe contar o que é – e claro, promete nunca, jamais contar a ninguém. Ele então conta; e Cornélia, claro, não se aguenta – conta a história do jeito que entendeu para sua escrava. Dali, a história se espalha longe – o que só gera confusão.

Um conto delicioso de se ler em voz alta, bem no estilo “era uma vez” – as ilustrações são lindas, todas brancas em páginas marrom. 🙂

Cornélia, a fofoqueira, e seu marido Plutarco.

***

A MULHER QUE NÃO SABIA GUARDAR SEGREDOS

Texto: Ilan Brenman

Ilustração: Renato Moriconi

Editora: Abacatte, 2012