oi! meu nome é daisy e aqui eu compartilho minhas aventuras literárias (e mais), com meus filhos francisco, de 6 anos, e vinícius, ainda bebê. seja bem-vindo! Leia mais



14 jul 2014

Rock Para Pequenos

Escrito por
Livros

Ontem foi o dia mundial do rock, dia 13 de julho – e eu tenho um carinho especial por essa data porque era a dia previsto do parto do Francisco, lá em 2010, não tivesse ele se apressado um pouco e nascido duas semanas antes. Mas a data segue, e como a gente curte mesmo um rock’n’roll aqui em casa, eu sempre me lembro dela. E nesse clima, hoje vou falar de um livro do qual devo a resenha há tempo já: Rock Para Pequenos, livro da Edições Ideal, editora independente e muito bacana de São Paulo.

IMG_9256

Na primeira vez que eu vi sobre esse livro, no ano passado, comprei correndo online – não resisti mesmo, rock para os pequenos, só podia ser legal demais. E é – a ideia é legal demais, mais do que o livro em si. Explico: no livro, a autora Laura D. Macoriello apresenta alguns dos principais personagens e bandas do rock – mas sempre com uma lição de moral no finalzinho. Tem coisas bacanas, como o David Bowie por exemplo – ela conta que ele tem dois olhos de cores diferentes e ressalta que é importante respeitar as diferenças. A intenção é boa.

IMG_9258

E assim vai: cada roqueiro, uma lição. O Steve Harris, baixista do Iron Maiden, é fã de futebol – então é legal praticar esportes. A Janis Joplin bebia muita água, o Ozzy Osbourne mostra que não é preciso ter medo de escuro. O do B-52’s é o que eu menos gosto: termina com um “afinal, temos que estar sempre bonitos” que oi, cadê o rock aí minha gente?! Temos que estar é sempre se sentindo bem, não? Quer dizer, sem querer ser chata aqui nem nada, mas vai: se é pra dar lição, que seja mais legal com a criançada, né?

IMG_9261

Mas ainda assim, acho um livro muito bonitinho e divertido. Vale especialmente pelas ilustrações de Lucas Dutra e pela pequena enciclopédia do rock que o livro é de fato para os pequenos. A gente lê aqui em casa volta e meia, e o Francisco curte bastante. Fica todo exibido quando acerta os nomes e se diverte procurando roqueiro por roqueiro na turma que surge reunida na última página. O livro fez tanto sucesso que já surgiu um Rock para Pequenos 2 e também um Cinema para Pequenos – todos no mesmo estilo, da mesma dupla. Onde comprar: no site da Ideal Shop (que é também a editora) sai por cerca de 40 reais. Mas vale dar aquela procurada: no site da Fnac, por exemplo, está em promoção por 25 reais.


9 jul 2014

Pedro e Lua

Escrito por
Livros

Eu gosto muito de acompanhar o blog Leitura em Rede – lá sempre tem dicas preciosas de leitura, listas bacanas e textos interessantes. Coisa recente são os bate-papos do canal do youtube A Taba, que muito valem a pena assistir – a conversa com a Cris Tavares foi uma das minhas preferidas, sobre como escolher livros infantis. Ela destaca pontos bem importantes – como o fato de não ser possível dividir literatura infantil por faixa etária, o quanto é essencial ouvir a criança na escolha dos livros e também aponta nomes da nova literatura infantil brasileira. Foi através dessa conversa que conheci a obra de Odilon Moraes e outros autores e ilustradores que me despertaram a curiosidade.

pedro1

Um dia, nessas promoções malucas e sensacionais da Cosac Naify (vale ficar sempre de olho), comprei um bocado de livros legais com mais de 40% de desconto – entre eles, dois de Odilon Moraes: A Princesinha Medrosa e Pedro e Lua, esse que mostro hoje pra vocês.  Livro lindo, emocionante, que aborda temas especiais, como amizade, saudade e até morte.

pedro2

A história é assim: Pedro é um rapazinho encantando pela lua. Desde que descobriu que ela era uma pedra enorme flutuando no céu, ficou admirado – seu nome queria dizer pedra, assim como era a lua. Um dia ele tropeça em uma pedra e pensa que todas elas só podem ser pedaços da lua que caíram lá de cima – e devem sentir muita saudade de casa. Assim, ele começa a empilhá-las, todas as noites, o mais perto que pode da lua. Até uma noite em que uma pedra um pouco diferente cruza seu caminho – era, na verdade, uma tartaruga:

“Pedro logo descobriu que era uma tartaruga,

mas como seu casco parecia uma grande lua esverdeada,

ele a chamou – Lua.

Lua adorava quando Pedro a colocava no topo das pedras.

De lá podia ver o mundo, grande e infinito, iluminado pela luz da lua.”

 

pedro3

Dali eles desenvolvem uma bonita amizade – e bem, o final é lindo e emocionante, eu não vou ousar estragar contando aqui. A história é curtinha, mas as frases são lindas, eficientes, quase poesia. As ilustrações e o texto têm uma harmonia impressionante – é daqueles livros sem faixa etária mesmo, pra gente grande e gente pequena se emocionar. Ah, e sim – a capa, bonita demais, brilha no escuro.

***

Pedro e Lua

Autor/Ilustrador: Odilon Moraes

Editora: Cosac Naify

 


3 jul 2014

acessório: Smart PJ’s

Escrito por
Livros

Americando inventa cada coisa, né? Uma coisas que a gente não precisa nem um pouco, mas que vai, no fundo acaba sendo bem divertido. Esse aqui foi um presente para o Francisco – minha cunhada trouxe dos Estados Unidos para ele porque – assim como eu – ficou curiosa para ver do que se tratava. E sabe do que se trata? De um pijama interativo. Isso mesmo. Achou que nunca ia ver isso na vida né? Pois eu também não.

smartpjs1

Funciona assim: cada pijama é cheio de bolinhas desenhadas, que na verdade são aqueles códigos (cujo nome eu não sei, obrigada) para celular. A criança veste, aí é só pegar o telefone (ou tablet, no caso), fotografar as bolinhas e pronto, dali sai uma história. É como se cada grupo de bolinhas fosse uma historinha, algumas mais curtas, outras mais compridas, todas em inglês. Aí é só sair fotografando as bolinhas uma atrás da outra que as histórias vão sendo contadas. Tem um vídeo aqui de demonstração, pra quem ficou curioso:

A ideia é divertida, mas aqui em casa não funcionou muito bem. Primeiro porque o pijama era pequeno e ficou apertado demais no Francisco (os tamanhos são de 1 a 3 anos, de 3 a 6, meio malucos), segundo porque a ideia, na verdade, parece melhor na teoria. Na prática até funciona, mas não tão bem. Talvez uma ou duas vezes, vai, mas quem aguenta ficar fotografando o pijama do filho na hora de dormir? “Vira aqui que o celular não reconheceu as bolinhas, isso, estica, agora levanta, Francisco!” – juro que aqui foi assim.

smartpjs3

francisco veste smart pj’s e lê livro de papel, que é mais fácil mesmo

A gente prefere mesmo livro-livro e pijama-pijama, que funciona melhor. Mas a ideia é divertida, não? O site dos Smart PJ’s é esse aqui, dá pra comprar por lá – tem para menino e para menina (só muda a cor da gola) e custa 30 dólares a unidade.