oi! meu nome é daisy e aqui eu compartilho minhas aventuras literárias (e mais), com meus filhos francisco, de 6 anos, e vinícius, ainda bebê. seja bem-vindo! Leia mais



24 dez 2013

alguns medos e seus segredos

Escrito por
Livros

Hoje, dia 24 de dezembro, além de véspera de Natal (êba!) é também aniversário de uma das maiores escritoras infantis brasileiras, a Ana Maria Machado. Vi em algum site hoje e me lembrei que ainda não tinha falado de nenhum livro dela aqui – e ontem mesmo tinha roubado da casa dos meus pais (pra variar) um livro dela da estante. Era mais um lá da minha infância, e eu peguei para ler com o Francisco. Alguns Medos e Seus Segredos é um livro de três histórias – todas elas sobre medo. Eu adorava!

IMG_7650MODIF

A indicação é a partir de 7 anos, e de fato eu lembro de ser mais velhinha quando o ganhei. O livro tem mais texto e menos ilustrações que os habituais do Francisco, mas ele ouviu com atenção ontem à noite e hoje de manhã: principalmente a primeira história, minha preferida (das outras ele teve um pouco medo): Mãe Com Medo de Lagartixa. A historinha fala de uma mãe muito corajosa, fã de bichos (ó eu falando de bicho aqui mais uma vez) – mas muito, muito medrosa quando o assunto é lagartixa.

Um dia os filhos dão um susto nela, com bichos de brinquedo – e ela, lógico, quase morre do coração. Acho bonitinho demais quando ela termina no sofá, abraçada aos filhos, ‘feito menina pequena’:

“Todo mundo tem seu medo, cada um tem seu segredo. Quem parece sempre forte, no fundo é meio sem sorte: tem que aguentar bem sozinho, sem ajuda nem carinho:

– A mãe é que nem a gente.

E gente se assusta, chora, ri, fala, inventa, conta, grita e cochicha. 

E pode até ter medo de lagartixa.”

 

IMG_7651MODIF

As outras duas histórias têm bicho-papão, velho-que-vem-com-um-saco, lobo-mau, ladrão – e também são bem divertidas. Aliás, é um livro com cara de férias mesmo: pra ler em turma, à noite, pra conversar sobre medos.

A nossa cópia é de 1984, com ilustrações de Eliardo França – é ó, é relativamente fácil achar essa edição (da Editora Nova Fronteira) em sebos ou mesmo online. Na Estante Virtual tem por 12 reais, dá uma olhada aqui. A mais recente edição é da Global Editora, tem o formato e ilustrações novas e sai em torno de 30 reais por aí.


20 dez 2013

tito, o gato

Escrito por
Livros

Eu não sei se é a época – final de ano, Natal, essas coisas, todo mundo fica meio emotivo, não fica? Eu fico, admito. No domingo quase morri de chorar vendo as crianças do Coral Curumim no Guaíra, cantando no espetáculo da Orquestra Sinfônica do Paraná. Francisco não entendeu nada, tadinho – mas acho que, sinceramente, já sacou que a mãe é manteiga derretida mesmo. Lendo esse livro aqui foi a mesma coisa: na primeira vez, sentada com o Francisco no sofá lendo a historinha do gato Tito, me emocionei de verdade.

IMG_7619MODIF

O livro é conta historinha real: o autor, Gustavo Vazquez Ramos, de fato é tutor do gatinho Tito, com quem convive há 10 anos. Tito era o gatinho mais fraco de sua ninhada – ninguém esperava que vivesse muito tempo, era quase sempre deixado de lado. Foi Gustavo quem o resgatou – e dali surgiu essa amizade bonita. Gustavo cuidou de Tito, que sempre precisou de atenção especial, e Tito também esteve ao lado de Gustavo quando o autor mais precisou:

“O tempo que se seguiu foi marcado por um homem reconstruindo sua vida com a ajuda do gato, a todo instante ao seu lado. Apesar das diferenças entre um humano e um felino, naqueles momentos era evidente o que acontecia, o que sempre aconteceu entre ambos: dois espíritos se amparando e completando.”

 

IMG_7621MODIF

Comprei nossa cópia na Navegadores – o livro havia sido lançado na livraria no final de setembro desse ano, e fiquei curiosa justamente por ser daqui de Curitiba. Pois foi só começar a folhear o livro que já vi que seria legal ler com o Francisco, que era de gente que como nós, que curte e protege os bichos. Foi uma uma boa surpresa – o Francisco curtiu, eu me emocionei. O gatinho Tito é mesmo fofo – tanto nas ilustrações em aquarela de Heloísa Pitarelli como na vida real: dá só uma olhadinha aqui na página do Facebook do Tito e aproveita pra seguir e saber as novidades dele.

IMG_7627MODIF

O preço: 25 reais, à venda na Navegadores e também nas Livrarias Curitiba.


12 dez 2013

As Mentiras de Paulinho

Escrito por
Livros

Deixa eu contar uma coisa engraçada: eu fui uma criança muito, muito mentirosa. Até aí tudo bem, toda criança mente, cria, e a gente sabe que isso faz até bem – até um certo ponto, lógico. Mas as mentiras que eu contava eram tão absurdas que juro, nem graça mais tinham. Acho eu, pelo menos – eu lembro de ser motivo de chacota da turma por contar umas mentiras do tipo que tinha um túnel da minha casa que ia até um shopping na cidade ou que eu era prima da Claudia Ohana (era época da novela Vamp, lembram?) e que um dia ainda ia aparecer com ela na escola. O povo me escutava e ria.

Eu era tão mentirosa que ganhei esse livro quando tinha uns 8, 9 anos. Foi uma brincadeira simpática: ganhei de uma tia querida (alô Tia Edite!) e logo virou meu livro de cabeceira, lógico. Esses dias resgatei ele para ler com o Francisco – e não é que o rapazinho curtiu pra caramba?

IMG_7602MODIF

O livro conta a história de Paulinho, um garoto mentiroso como eu era (porém mais criativo, diga-se de passagem). Paulinho vivia inventando histórias no condomínio onde morava – e o povo ria, se divertia com ele. Só quem não curtia era Seu Benedito, que sofria do fígado (juro) e era muito irritado. Mas o Paulinho nem dava bola – continuava contando as histórias:

“Em casa, Paulinho dizia para a mãe:

– Hoje, na escola, só houve aula de matemática. Tiveram de chamar a ambulância, porque um menino saiu vomitando números.”

 

Pra cada um ele contava uma mentira. Pra irmãzinha, pro pai, para o jardineiro da pracinha ele contava a minha mentira preferida:

” – Já vi uma rosa gigante, com gente morando dentro. De manhã saíam para trabalhar, como todo mundo, mas de noite voltavam para a rosa. Viviam mais de quinhentos anos e ninguém sabia por quê.”

 

No final, o Seu Benedito vai até o pai de Paulinho reclamar das mentiras. E o pai sugere que Seu Benedito experimente criar um pouco de histórias pra relaxar – e quem sabe até curar do fígado. Dito e feito: Seu Benedito termina o livro feliz, inventador de histórias e muito mais bem-humorado.

IMG_7616MODIF

O livro é da psicóloga Fernanda Lopes de Almeida, que tem diversos livros publicados no Brasil – incluindo todos da Coleção Passa Anel, da Editora Ática (da qual As Mentiras de Paulinho faz parte). Se quiser saber mais da obra dela, dá uma clicada aqui no site da editora. As ilustrações são bem divertidas e cheias de detalhes (que juro, eu lembrava todos!), e são do italiano Michele Iacocca.

A nossa edição é antiga, de 1987. Mas há novas edições, e olha, boa notícia: por ser um livro antigo, dá pra achar fácil em sebos por aí. Na Estante Virtual tem a partir de 9 reais!