O balão de Zebelim

Não é sempre, mas às vezes a gente tem sorte nas promoções de livros. Esse aqui foi um caso – passeando um dia em uma Livraria Curitiba, vi ele exposto fora da seção infantil e fiquei curiosa. Achei a capa bonita e resolvi arriscar, levei pra casa.

O livro conta a história de Zebelim, um bichinho (um cachorro, um rato, um hamster? – arrisco dizer que é ratinho, vai) que deixa escapar seu balão vermelho de estimação. Angustiado, sai em procura do dito cujo. Por várias vezes se confunde achando que o encontrou – mas nada, ou são os olhos brilhantes de uma coruja, ou são morangos, ou são grandes flores vermelhas.

No caminho, vai fazendo amigos, e eles vão lhe dando apoio moral:

“Zebelim, pare de chorar, seu balão será encontrado um perdido, dez achados!”

 

No final, ele acaba não encontrando o tal balão, mas fazendo diversos amigos:

“Querido balão, porde seguir seu caminho. Zebelim já não tem medo de ficar sozinho.”

 

O livro é originalmente francês (Le ballon de Zebulon), da autora Alice Brière-Haquet. As ilustrações são bem diferentes, em apenas duas cores, preto e vermelho, e são o verdadeiro destaque do livro. São de Olivier Philipponneau, também francês, especialista na técnica de xilogravura.

IMG_4593BLOG

***

Livro: O Balão de Zebelim

Autor: Alice Brière-Haquet

Ilustrador: Olivier Philipponeau

Editora: Scipione

Blog novo, vida nova.

Que delícia iniciar um blog novinho em folha, depois de tanto tempo sem escrever.

Já faz tempo que eu estava ensaiando voltar. O meu falecido blog Daisy Rima com Crazy era demais, eu adorava escrever lá – mas ele foi sobre a minha gravidez e sobre meu primeiro ano como mãe solteira. De repente, a vida foi começando a ficar cada vez mais Francisco e menos Daisy, e eu fui abandonando o blog aos poucos. Até tentei voltar a escrever lá sobre literatura infantil, mas não cabia. Ele teve sua história e através dele fiz diversas amizades com outras mães solteiras (ou não) e blogueiras (ou não) por aí, coisa legal demais. Troquei experiências diversas, compartilhei dicas – e é o que pretendo com esse blog aqui.

Porquê literatura infantil, bem, lê ali no ‘saiba mais’ que eu explico direitinho.

E seja bem-vindo, bem-vinda! Curta, compartilhe, comente, recomende livros pra gente, entre, a casa é nossa!