oi! meu nome é daisy e aqui eu compartilho minhas aventuras literárias (e mais), com meus filhos francisco, de 6 anos, e vinícius, ainda bebê. seja bem-vindo! Leia mais



3 dez 2015

Livros Infantis – Os Melhores Publicados em 2015

Escrito por
Livros

Opa, opa, opa, final de ano já – 2015 foi um ano intenso por aqui gente! Foi o ano que Os Livros de Francisco virou A Cigarra e A Formiga, que comecei o canal do youtube, que nossa conta no instagram deslanchou e foi, claro, um ano de muitas, muitas leituras incríveis. Enquanto o Francisco vai crescendo, vai mostrando cada vez mais interesse pelos nossos livros, por novas histórias – o que vai só aumentando meu entusiasmo por buscar e compartilhar livros novos, diferentes, divertidos. Essa é nossa seleção do melhor do ano – os 10 melhores livros infantis publicados em 2015!

1. ORION E O ESCURO, de Emma Yarlett

Esse livro caiu como uma luva nesse ano – ano que o Francisco começou com um tal medo do escuro. Acho que toda criança passa por essa fase, e a do Fran começou muito recentemente. Esse livrinho, cheio de cor e aventuras, vem sendo nosso aliado maior, leitura constante e sempre muito divertida. Conta a história de Orion, um menino que tem muitos medos – mas seu maior medo é o escuro. Um dia ele se enche e pede que por favor o escuro vá embora, que leve com ele todos seus barulhos esquisitos e monstros feios – e o Escuro resolve vir se apresentar. Um ser grandão, repleto de estrelas e simpatia, que leva o Orion numa viagem incrível cheia de descobertas. No final, os dois viram grandes amigos – e Orion, que temia tanto o anoitecer, agora não vê a hora que de dormir chegue logo e seu amigo Escuro venha lhe fazer companhia. Publicado pela Editora Globo.

orion-e-o-escuro-01

orion-e-o-escuro-02

2. A ÁRVORE DAS ESTAÇÕES QUE VÊM E VÃO, de Britta Teckentrup

Faz tempo que os livrinhos da Britta Teckentrup são muito queridos aqui em casa – é que são bacanas demais pros pequenos, com muita cor, formas, rimas e repetição. Então desde que o Francisco é pequenininho curtimos os livros dela – esse aqui foi seu último lançamento. Na história, vamos acompanhando e conhecendo as estações do ano através de versos deliciosos e ilustrações cheias de detalhes – tudo em volta de uma árvore. No inverno, tudo congelado, a árvore de sentinela; então se inicia a primavera: folhas e folhes brotando, raposas e esquilos rondando a grande árvore. Depois, o verão cheio de luz, pássaros, as maçãs maduras e suculentas que caem de seus galhos. Finalmente, o outono surge, tingindo as folhas de vermelho e dourado. Um livro cheio de cor e recortes diferentes, para acompanhar o ciclo da vida e da natureza com muita poesia. Da Publifolha.

a-arvore-das-estacoes-que-vem-e-vao-01

a-arvore-das-estacoes-que-vem-e-vao-02

3. OS TRÊS RATOS DE CHANTILLY, de Alexandre Camanho

Sabe aquelas histórias que nossos avós contavam, aquelas que pareciam fábulas, com animais muito do humanos e cheias de suspense e surpresas? Essa é bem assim, história com jeito de “era uma vez”, como diz o próprio autor e ilustrador no final do livro. No livro, acompanhamos três ratinhos cegos que caminham sem rumo, sem pressa, um atrás do outro. Um dia, encontram uma coruja muito velha – ela primeiro pensa em devorá-los, mas depois fica muito curiosa: como andam sozinhos aqueles ratos, sem ajuda nenhuma? Ela resolve lhes pregar uma peça, fingindo que lhes dá algumas moedas. Os três agradecem e seguem para uma hospedaria, onde comem muito, descansam, aproveitam…e ca hora de pagar, cadê dinheiro? Foram enganados os três ratinhos. O final é uma supresa daquelas – de ingênuos, os ratos não têm nada, e dão uma bela lição na coruja maldosa. A publicação é da Pulo do Gato.

os-tres-ratos-de-chantilly-01

os-tres-ratos-de-chantilly-02

4. A FORÇA DA PALMEIRA, de Anabella López

Esse livro levou o primeiro lugar no Prêmio Jabuti 2015, na categoria ilustração de livro infantil – e é daqueles incríveis, lindos, com uma história fantástica e cheia de significado. Também inspirado em um conto, mas um conto africano, conta a história de uma palmeira que cresce forte e cheia de vida mesmo enfrentando grandes dificuldades. O que acontece é que um homem muito mal chamado Ben Sadok deixa uma pedra gigantesca em cima de seu broto, por pura crueldade – mas uma única raiz dela se desdobra em várias, encontra os lençóis freáticos e cresce cheia de força. Uma história sobre superação, inspiradora demais, daquelas que fazem a gente sorrir feliz! Editado pela Pallas Mini.

a-força-da-palmeira-01

a-força-da-palmeira-02

5. INÊS, de Roger Mello e Mariana Massarani

Essa é uma história de amor, com muito coração partido, sangue, lágrimas e um final daqueles – mas uma história de amor inspirada em uma história real. Aqui conhecemos a saga de Inês de Castro e o Príncipe Pedro de Portugal, que viveram uma história linda e muito proibida. O bacana é que o livro é todo narrado pela voz de uma criança – uma das quatro filhas que os dois tiveram de fato. A perspectiva da pequena transforma a história trágica em algo delicado, delicioso de se acompanhar e ler – é pura poesia! Inês de Castro foi brutalmente assassinada pelo pai de Pedro, o Rei Afonso, e foi coroada rainha depois de morta. para honrar a morte de sua amada, o príncipe fez com que todos seus súditos, aqueles que eram contra seu amor, beijassem a mão da rainha, mesmo morta. Quem não curte uma história de amor como essas, me diz? Publicado pela Companhia das Letras.

ines-01

ines-02

6. O LIVRO SEM FIGURAS, de B.J. Novak 

Quem é louco por seriados como eu sabe quem é B. J. Novak – roteirista e também ator do The Office americano (que não é meu preferido não, o britânico é muito melhor – mas ainda assim, é muito, muito engraçado!). Esse livro é a estreia dele na literatura – e é muito diferente de tudo que estamos acostumados. A ideia de Novak era desafiar a ideia de que a criançada só se interessa por livros com muitos desenhos coloridos – e por isso, no livro dele, não há ilustração alguma. O barato dele é fazer o leitor ler em voz alta e falar altas bobagens enquanto vai folheando o livro – aqui em casa assistir à Fafá contando a história rendeu altas gargalhadas. O esquema é ler com bastante leitura dramática, vozes diferentes e entusiasmo – e a diversão é garantida! O livro ficou semanas e semanas na lista dos mais vendidos do New York Times, e aqui no Brasil foi publicado pela Intrínseca.

os-livros-sem-figuras-01

o-livro-sem-figuras-02

7. MÔNICA É DALTÔNICA?, de Maurício de Souza e Odilon Moraes

Tá aí outro livro muito diferente lançado em 2015, divertido demais – uma historinha da turma da Mônica em formato de prosa, com ilustrações muito diferentes daquelas que estamos acostumados nos gibis. “Mônica é daltônica?” conta a primeira história da turma, publicada pela primeira vez em 1970 – a galerinha enganam a Mônica que ela é daltônica, que está vendo as cores de outro jeito. Ela fica muito angustiada, mas lógico, logo descobre que não passa de mais um plano mirabolante dos meninos. E dá-lhe coelhadas! É divertido demais reler essas histórias que fizeram parte da nossa infância com os pequenos, e reler assim, de um jeito tão diferente – e mais divertido ainda é ver a releitura de Odilon Moraes, o ilustrador convidado dessa edição, da carinha de cada personagem. Daquelas leituras que agradam os pais e os filhos, que fazem a gente se sentir meio criança. Aqui em casa foi um sucesso danado! A publicação é da Companhia das Letras.

monica-e-daltonica-01

monica-e-daltonica-02

8. UNIFORME, de Tino Freitas e Renato Moriconi

Todo mundo sabe que a gente curte demais livros interativos – e foi no post sobre eles que me sugeriram esse livro aqui, o Uniforme. Adivinha? Uma surpresa e tanto! Ô livrinho divertido! Aqui, a gente acompanha a vida de Clóvis, um rapaz meio camaleão, que vive se adaptando aos ambientes e turmas por onde passa. Enquanto vamos lendo a história de Clóvis, vamos brincando de encontrar ele em cada página. Na última, uma supresa deliciosa – é que ele é muito mais do que um livro interativo, é uma bela história sobre a construção da identidade. Quer saber? Essencial! Publicado pela Edições de Janeiro.

uniforme-01

uniforme-02

9. JUMANJI, de Chris Van Allsburg

Um clássico, publicado originalmente em 1981, mas que só em 2015 chegou ao Brasil. Foi o livro que inspirou o filme homônimo, dono de uma história fantástica repleta de aventura. Duas crianças, entediadas em casa, encontram uma caixa com um jogo abandonado. Levam para testar e começam a partida – mas eles nem imaginam as surpresas que os aguardam. Tudo que acontece no jogo, acontece na vida real também: leões assustadores invadem a sala, macacos apavoram a cozinha, serpentes surgem por todos os cantos. Uma vez começado o jogo, diz as instruções, é obrigatório ir até o final! As ilustrações são lindas, super realistas. Quem curte uma boa história de aventura vai amar esse livro! Publicado pela Cosac-Naify.

jumanji-01

jumanji-02

10. O SONHO DE LU SHZU, de Ricardo Gómez e Tesa González

Ah não que já chegamos no último da lista – queria adicionar pelo menos uns 20 aqui, tantas foram as coisas boas que lemos esse ano! Mas eu teimei que tinham que ser 10, então, vamos lá: esse é um livro pra fazer pensar, refletir e se emocionar um bocado. Trata sobre um assunto dolorido: trabalho infantil. Na voz de uma boneca, conta a história de uma garota que trabalha em uma fábrica de brinquedos na China. Um dia ela resolve levar algumas peças das bonecas pra casa, pra montar sua própria – e é descoberta e punida pelo proprietário da fábrica. Apesar da história triste, o livro tem um final muito legal e cheio de esperança. Sem contar que as ilustrações são lindas demais e a edição caprichadíssima! Outro que vale demais conhecer. Publicado pela Mov Palavras.

o-sonho-delu-shzu-01

o-sonho-delu-shzu-02

***


3 jun 2015

10 livros-imagem essenciais – Parte 1

Escrito por
Livros

Tá aí uma lista que eu tava querendo fazer faz tempo: sobre livros-imagem. Os livros-imagem não têm texto algum – apenas imagens, e são através delas que a narrativa se encaminha. Pessoal às vezes pensa que por não terem palavras, os livros-imagem são destinados apenas às crianças bem pequenas – e de olha, de fato são ótimos pra fisgar a atenção dos pequeninos. Mas tem livros-imagem para todas as idades mesmo – até gente grande! Eu mesma gosto demais desses livros – gosto especialmente das inúmeras possibilidades que eles permitem durante a leitura. Às vezes a leitura é minha, às vezes do Francisco – às vezes de nós dois juntos, e aí é deixar a imaginação fluir, observar e apontar cada detalhe que o artista criou. Ler um livro imagem junto é criar vínculo, é estimular a criatividade e pode virar uma grande brincadeira.

Ah, dessa vez tem vídeo também – aproveita pra seguir o canal do youtube e acompanhar tudo de lá! 🙂

1. TELEFONE SEM FIO

Um dos preferidos do Francisco, de longe – já até falei dele aqui em 2013. O livro já foi pra escola, já foi pra casa dos amigos, pra casa da avó, mas sempre volta pra gente (ufa!). Aqui, os personagens mais inusitados cochicham no ouvido um do outro – o bobo da corte cochicha para o rei, que cochicha para o cavaleiro de armadura, que cochicha para o escafandrista, e assim vai. Personagens de várias épocas, lugares e histórias se misturam na brincadeira de telefone sem fio, e o que eles estão dizendo a gente só imagina. É um livro grandão, divertido e bonito demais: as ilustrações são pinturas a óleo, verdadeiras obras de arte. De Ilan Brenman e Renato Moriconi, da Companhia das Letrinhas.

FIO01

FIO02

2. O LEÃO E O CAMUNDONGO

Outro livro que já passou aqui pelo blog há algum tempo, outro livro com ilustrações lindas de morrer. Aqui a fábula do leão e do camundongo é contada através de desenhos realistas e grandiosos, que ocupam as páginas inteiras. A história é a assim: um camundongo vai parar nas garras de um leão, que por alguma razão o deixa fugir livre. Um dia então, no meio da selva, o leão cai em uma armadilha humana – e é o pequeno camundongo que vem resgatar o rei da floresta, roendo a corda para que o felino fuja livre. Moral da história (toda fábula tem uma!): nenhum ato de solidariedade é desperdiçado. Do americano Jerry Pinkney, editado por aqui pela WMF Martins Fontes.

LEAO01

LEAO02

3. TOM E O PÁSSARO

O Francisco gosta demais desse livro! Primeiro, porque tem passarinho. Segundo, porque tem jeitão de quadrinho, com as ilustrações separadas em quadrados – aí ele vai parando e observando o que cada cantinho reserva, os acontecimentos de cada página. Nas primeiras, ele curte observar tudo o que acontece na feira onde Tom vai passear – e onde compra um passarinho em uma gaiola. Tom leva o pequeno pássaro roxo para seu quarto, tenta brincar com ele – e aí, segundo o Francisco, é quando ele o escuta. O passarinho conta de onde veio, de como foi capturado. Tom se entristece, e resolve libertá-lo. Acho que essa é uma terceira razão pela qual o Francisco gosta desse livro – porque é sobre liberdade, sonho, viagem. Na última ilustração, que ocupa uma página dupla, a gente vê Tom voando sobre o pássaro, agora gigantesco, imponente, completamente livre. De Patrick Lenz, publicado pela Editora Biruta.

TOM01

TOM02

4. A CASA NA ÁRVORE

Esse é um livro delicado e surpreendente – um urso polar chega à uma casa na árvore, no meio do oceano. Logo depois, chega outro urso, um marrom. Ali, os dois amigos vivem – passam as estações, passam outros bichos, e as surpresas surgem a cada página: cores, muitas cores. A cada folheada a árvore aguarda repleta de diversidade e movimento, repleta de cor. O cor-de-rosa de flamingos que passam por ali, o amarelo de um dia ensolarado no qual a visita a vem de barco-balão, o branco de um dia de neve, o azul de uma bela noite de luar. Livro vencedor de diversos prêmios, foi criado por pai e filha: Ronald Tolman e Marije Tolman. Edição da Brinque-Book.

ARVORE01

ARVORE02

5. JOURNEY

Tá aí um livro de tirar o fôlego, tão bonito é – Journey conta a incrível história de uma viagem, como diz o próprio título. Uma viagem criada a partir de um giz de cera vermelho, obra de uma garotinha entediada. Uma porta desenhada na parede leva a menina a uma floresta exuberante – de uma paisagem sépia, triste, ela entra em um verde brilhante, repleto de luminárias orientais. E a viagem continua: quando encontra um rio, a garota desenha um barco – e chega num reino gigante, com castelos, labirintos e janelas. É um livro com muita emoção e aventura: a menina tenta resgatar um pássaro aprisionado, fugindo de arcos, flechas e vilões – e no final, encontra um amigo para continuar a jornada. Não tem edição no Brasil – essa é da Candlewick Press, americana, e é absolutamente impecável e linda. A dica é que dá pra encontrar fácil (porém um bocado caro, com esse dólar alto assim) no site Book Depository. Ilustrações de Aaron Becker.

JOURNEY05

JOURNEY02

***

…continua na parte 2, aguardem! 🙂


25 jul 2014

A Jornada do Pequeno Senhor Tartaruga

Escrito por
Livros

Esses dias achei um link bacana, que até compartilhei na página do facebook do blog – uma lista de livros infantis com protagonistas negros. Um monte de leitura mais que essencial para os pequenos – e hoje tomo a liberdade de adicionar mais um livro muito bonitinho à lista: A Jornada do Pequeno Senhor Tartaruga. Na terça-feira vim aqui falar de um livro da Editora Pulo do Gato, que está com o catálogo com 50% de desconto no mês de julho, e prometi que falaria de mais um. Pois aqui está.

IMG_9430

A Jornada do Pequeno Senhor Tartaruga é uma historinha comovente: o pequeno Yomi fica muito doente e tem que ser levado ao hospital, que fica longe da aldeia onde mora. A mãe então o leva, colado ao corpo, através de um longo caminho, a pé, de burro, camionete, táxi – e para que a viagem passe mais rápido, ela vai contando a Yomi a história do Senhor Tartaruga. As histórias são entrelaçadas, e é nas ilustrações que tudo acontece, simultaneamente – Yomi segue lutando para o hospital e o Senhor Tartaruga tenta realizar seu sonho de voar.

IMG_9434

As ilustrações são muito ricas, as cores fortes – tudo referência à cultura do continente africano. Os desenhos são cheios de ação, muita coisa acontecendo, mas tudo cheio de detalhes e lindeza. A história é encantadora e cheia de encorajamento – lembra uma bela fábula. O texto é de Inge Bergh e Inge Misschaert, e as ilustrações são de Kristina Ruell – o livro foi originalmente publicado na Bélgica, em 2012.

IMG_9436

Pra saber mais, só visitar o site da editora. Não esquece que a promoção vai até dia 31 de julho. 🙂