oi! meu nome é daisy e aqui eu compartilho minhas aventuras literárias (e mais), com meus filhos francisco, de 6 anos, e vinícius, ainda bebê. seja bem-vindo! Leia mais



5 ago 2014

Cada Família é de um Jeito

Escrito por
Livros

Tem uns livros que ganham a gente pela simplicidade – esse aqui é um deles. Uma das aquisições mais divertidas da nossa biblioteca dos últimos tempos, Cada Família é de Um Jeito é um livro que explica de forma muito simples algo importante: o quanto cada família é diferente.

IMG_9506

“Família, não tem duas iguais.

Tem família com duas mães e famílias com dois pais.

Tem família com um pai e uma mãe que não se entendem como parentes.

Nesse caso eles moram em casas diferentes.

E por aí vai…tem família só com mãe ou só com pai.”

Agora me diz  – como não amar um livro que começa logo assim? E ele é todo bonitinho. Inteiro em rimas, é fácil e gostoso de ler com crianças de qualquer idade, especialmente as pequeninas. É um jeito divertido de abordar um tema tão presente nos dias de hoje, os diferentes tipos de família que por aí existem. Família com muitos filhos, com poucos filhos, com pai e mãe, família de pais e mães gays, famílias solteiras como a nossa aqui em casa – todos esses novos núcleos familiares para o qual muita gente infelizmente ainda faz cara feia, mas que ó, tá aí e só enriquece a vida.

IMG_9514

É um livro legal para se ler em casa e também na escola – no semestre passado foi esse o tema trabalhado na turma do Francisco, a família. Tivesse conhecido esse livro antes, certamente teria sugerido ele. Tanto o texto como as ilustrações, fofas e coloridas, são da carioca Aline Abreu – fui lá fuçar o site dela conhecer seu trabalho, vi muita coisa bacana! Fiquei curiosa para conhecer o Menina Amarrotada (já curti o nome) – foi um dos 30 livros escolhidos pela Revista Crescer nesse ano e tem uma historinha bem diferente.

IMG_9510

A edição é da DCL Editora, fácil de achar. Sai por R$ 20,70 na loja virtual da editora- mas vale pesquisar que dá pra encontrar por até 13 reais. Livrinho essencial.


28 out 2013

o meu vizinho é um cão

Escrito por
Livros

Já falei aqui da Planeta Tangerina, editora portuguesa que publica livros muito legais e diferentes. É a editora do Todos Fazemos Tudo, que o Francisco adora, e desse aqui, O Meu Vizinho é um Cão, outro livro do coração (a intenção não era a rima). Faz tempo que quero falar dele aqui – mas agora que foi lançado no Brasil pela (também muito legal) editora Cosac-Naify é mais uma razão pra indicá-lo.

IMG_7476MODIF

Sabe aqueles livros que você termina de ler e sente uma felicidade enorme? Então. O Meu Vizinho é um Cão é um desses – ele é bonito, gostoso de ler, muito criativo e traz uma mensagem importante: aceitar, sempre, as diferenças. A história é contada na voz de uma garotinha que mora num prédio muito pacato onde começam a chegar vizinhos diferentes. O primeiro que chega é um cão – e os pais da garota implicam com ele. Ela gosta do cachorro – curte vê-lo tocar saxofone na varanda, por exemplo. As mudanças para o prédio continuam – chegam um par de elefantes, um crocodilo – a menininha fazendo amizade com todos e seus pais sempre torcendo o nariz.

Segue um trecho (e atenção para o português caprichado de Portugal):

“No outro dia disse aos vizinhos:

‘Não acham esquisito que os meus pais vos achem esquisitos?’

Ao que eles responderam imediatamente:

‘Os teus pais é que são esquisitos!’.

‘Olham-nos de cima a baixo’, queixou-se o cão.

‘E sempre com um ar superior’, disseram os elefantes.”

IMG_7482MODIF

A menina então percebe  que ali só ela mesma entende as diferenças dos vizinhos e as respeita – e junto com seus pais, triste com a situação, muda-se de casa. Mas é aquela história: os incomodados que se mudem, oras – e ela vai embora prometendo um dia voltar. O livro termina assim:

‘Disseram-me que em nossa casa

mora agora uma família de três ursos.

E que o meu prédio está cada vez mais divertido…

Não é de admirar.

Qualquer dia, quando crescer, faço-lhes uma surpresa também.

Paro um enorme camião de mudanças em frente à porta…e mudo-me para lá!

Tenho a certeza que eles não vão me achar nada esquisita!”

IMG_7489MODIF

A historinha é de Isabel Minhós Martins e as ilustrações, bem diferentes, são de Madalena Matoso. Coisa linda, tudo com muito muito azul, cor-de-rosa e vermelho. Ah, o livro coleciona premiações (muitos pelas ilustrações, aliás) e é recomendado pela Amnistia Internacional. O exemplar nacional custa 39 reais na loja da editora – mas ó, vale pesquisar antes de comprar (como sempre!): está um tanto quanto mais barato (26 reais!) nas Lojas Americanas.