oi! meu nome é daisy e aqui eu compartilho minhas aventuras literárias (e mais), com meus filhos francisco, de 7 anos, e vinícius, de 1 ano. seja bem-vindo! Leia mais



6 jul 2017

Uma Lagarta Muito Comilona, de Eric Carle

Escrito por
Clássicos, Divertidos, Fases e momentos especiais, Interativos e Livros-Brinquedo, Leitura com Bebês, Literatura Universal, Livros

Clássico infantil daqueles tem-que-ter para curtir com bebês é o “Uma Lagarta Muito Comilona”, do Eric Carle. Esse já passou por aqui um tantão de vezes – li muito nos primeiros anos do Fran e agora venho relendo com o Vini. É tão divertido!

A história da lagarta que nasce faminta e sai comendo frutas, pirulitos, salames e folhas verdes até virar uma linda borboleta tem tudo que os pequenos amam: repetição, interação e muita cor. As ilustrações em forma de colagem e todo o design do livro são super diferentes e curiosas – a obra foi lançada em 1969, e desde então colecionou prêmios por sua originalidade.

Por onde a lagarta passa, ela deixa um furinho – um furinho do tamanho dos dedinhos dos bebês, vale dizer, o que torna a leitura uma bela brincadeira! Essa versão é a cartonada: pequenininha, super resistente, dá pra ser explorada, mordida e descoberta pelos mais pequeninos sem grandes estragos – por isso é minha preferida. Problema é que aparentemente anda esgotada, super difícil de achar tanto em livrarias físicas como online. Por isso, se você encontrar uma cópia por aí, vale garantir. Além dessa há também a versão capa dura, de formato maior, a versão pop-up e outra cartonada, bem miudinha, que traz os nomes das cores (não a história em si). Todas saíram no Brasil pela editora Callis.

***


7 dez 2016

Livros Infantis Pop-Up

Escrito por
Clássicos, Divertidos, Interativos e Livros-Brinquedo, Livros

Não tem quem resista: livros pop up são bonitos demais! Tá certo que são bastante delicados e exigem cuidado quando são lidos com crianças pequenininhas – mas a verdade é que chamam a atenção e tornam qualquer história mais emocionante! Já para as crianças mais velhas, os livros pop up permitem maior exploração e tornam a leitura uma brincadeira. Em clima de Natal, quatro dicas de livros pop up para curtir e presentear pequenos, médios e grandes!

-> Para ver cada um deles por dentro, só ver o vídeo lá no youtube! 🙂

1.UMA LAGARTA MUITO COMILONA

Tá aí um livro que não pode faltar na biblioteca de nenhum bebê! Nessa versão pop up, o livro é grandão e super interativo – mas bastante delicado, vale afirmar. Conta a história de uma lagarta que nasce e quer crescer – e come, come, come! A cada página, vamos acompanhando sua comilança, repetindo os nomes dos dias da semana, das frutas e de outras guloseimas mais (que assim como nós, a lagarta não é de ferro). Nessa versão, as frutas pulam das páginas, os doces, o casulo…e a linda borboleta que a lagarta vira. Tenho curtido ele bastante com o Vinícius (4 meses de vida), que fica a-lu-ci-na-do quando viro as páginas. É até engraçado de ver! Publicado pela Callis.

2. O PEQUENO PRÍNCIPE

Super clássico infantil, “O Pequeno Príncipe” dispensa apresentações – nessa versão pop up, linda de morrer, é tudo original: o texto está na íntegra, as aquarelas são do próprio autor. Acho isso especialmente importante porque desde que se tornou domínio público, em 2015, pipocaram por aí versões diferentes da obra – muitas com qualidade altamente duvidosa. Essa é uma das edições mais bonitas que existem no mercado, um presente lindo: livro grandão, bonito demais, que impressiona mesmo. O nosso existe desde que o Francisco tinha 1 ano de idade (está um tanto acabadinho, inclusive), e olha, valeu cada centavo investido. Ah, vale dizer que volta e meia entra em promoção: já vi por aí por menos de 50 reais – vale ficar de olho! Da editora Agir.

3. A FANTÁSTICA FÁBRICA DE CHOCOLATE

Roald Dahl foi um autor que tive a sorte imensa se conhecer e de curtir com o Francisco esse ano, e foi legal demais! É dele clássicos como O BGA – O Bom Gigante Amigo, Matilda e A Fantástica Fábrica de Chocolates – todos livros que viraram filmes incríveis.  Essa aqui é uma edição especial do livro: é pop-up, com janelas, abas e surpresas que se abrem grandiosas a cada página virada. A história é reduzida, mas a viagem visual compensa demais: as ilustrações de Quentin Blake saltando aos olhos parece sonho! Publicado pela Martins Fontes.

4. ERA UMA VEZ…

“Era Uma Vez…” é um livro pop-up impressionante: é um livro imagem pop-up, sem texto. Traz a interpretação do autor, o artista Benjamin Lacombe, de vários clássicos da literatura infantil. Cada página uma releitura: a Chapeuzinho Vermelho, o Pinóquio, a Alice no País das Maravilhas  – mas é tudo tão diferente, tão maluco, tão incrível que precisa ser apreciado muitas e muitas vezes. Livro lindo para presentear crianças e também adultos que amam edições impecáveis! Da Editora Positivo.

***


26 mar 2014

brown bear, brown bear, what do you see

Escrito por
Livros

Se tem uma coisa que eu adoro nos livros do Eric Carle é a simplicidade deles. Sempre assim: muita cor, colagem, poucas palavras e jeito de brincadeira. Já falei do mais conhecido dele aqui: o The Very Hungry Caterpillar, em português Uma Lagarta Muito Comilona (Ed. Callis), um dos maiores clássicos americanos. Mas Eric Carle tem mais de 70 livros publicados até hoje – esse aqui, Brown Bear, Brown Bear, What Do You See? é outro bastante conhecido dele. Foi lançado pela primeira vez em 1967, em parceria com Bill Martin Jr, que escreveu o texto – juntos, os dois fizeram esse e alguns outros, no mesmo estilo.

brownbear01

Como eu disse, é um livro muito simples, e essa é a parte mais legal: no início do livro, o narrador pergunta: “brown bear, brown bear, what do you see?” – e o urso marrom responde: “i see a red bird looking at me”. Na próxima página, é o pássaro vermelho quem responde, apontando outro animal colorido. Tem o cavalo azul, o cão branco, o peixe dourado, uma professora e as crianças, que terminam o livro.

bronwbear02

Justamente por não ter historinha em si, mas sim apontar bichos e cores, é um livro bacana para os novinhos, na faixa de 1, 2, até 3 anos. Tem tudo o que prende a atenção dos pequenos: muita cor e ilustrações bonitas, rima e muita repetição. O Francisco já não dá muita bola para ele, mas volta e meia gosta de ler porque é em inglês. Ele gosta de repetir as perguntas e respostas, é bonitinho demais vê-lo falando tudo meio torto. Aliás, tá aí: é um bom livro pra quem dá aula de inglês para os pequenos, ou para aprender em casa mesmo.

brownbear03

Os autores têm outros livros similares, e dá até pra comprar a coleção com 3 livros juntos. Existe um kit bonitinho para montar a primeira biblioteca, mas só à venda lá fora: vale a pena, sai 13 dólares via Amazon. Nossa cópia também comprei pela internet: custa na faixa de 6 dólares a edição pequena, da Henry Holt and Company.

brownbear04

Pra quem quiser saber mais sobre Eric Carle, só visitar aqui. Bill Martin Jr. também tem seu site, aqui.