oi! meu nome é daisy e aqui eu compartilho minhas aventuras literárias (e mais), com meus filhos francisco, de 7 anos, e vinícius, de 1 ano. seja bem-vindo! Leia mais



16 ago 2017

Branca de Neve – por Gil Veloso

Escrito por
Clássicos, Contos de Fada, Literatura Universal, Livros

Um Reconto Original

Sabe aquele papo de que nos menores frascos estão os melhores perfumes? Pois então – às vezes ele vale também para os livros, rá! Todo mundo conhece a história da Branca de Neve, tá certo – mas por aí há recontos e recontos de clássicos. Alguns (a maioria, infelizmente) os empobrecem; outros os engrandecem, valorizam cada detalhe. Nessa Branca de Neve, publicação da Editora Pulo do Gato, a narrativa fica por conta do escritor Gil Veloso. Muito fiel à história original dos irmãos Grimm (acredite, a maioria não é – e tem cada detalhe incrível que acaba passando batido!), ela é contada com muito humor e originalidade. Originalidade também trazem as ilustrações: são do basco Iban Barrenetxea, repletas de detalhes divertidos e perfis exagerados. Um clássico indispensável, um reconto pra lá de original, uma surpresa daquelas num livrinho tão pequenino! Demais!

***


12 jul 2016

O Conto do Carpinteiro, de Iban Barrenetxea

Escrito por
Destaques, Divertidos, Novidades e Lançamentos, Para dar risada

Aaah como é bom ganhar livro bonito de presente! Quando o Fran ganha um livro legal, me sinto presenteada também – e fico boba de feliz junto com ele. Esse aqui a gente ganhou no último aniversário (Francisco fez 6 anos no final de junho!) e adorou: que história mais maluca, incrível, redondinha! “O Conto do Carpinteiro” é de Iban Barrenetxea e foi lançado recentemente pela Companhia das Letrinhas

Era uma vez um carpinteiro, Firmín. Ele fabricava coisas tão perfeitas de madeira que ninguém acreditava – suas rodas giravam o mundo inteiro num só impulso, suas cadeiras faziam com que ninguém quisesse ofender seus próprios traseiros sentando em outras depois de experimentá-las, suas mesas não bambeavam jamais… era um carpinteiro caprichoso!

Um dia recebeu um recado inusitado: o glorioso Barão von Bombus havia perdido o braço direito em uma batalha, e precisava de outro urgente. A missão de Firmín então era fazer outro, perfeito – e não fez diferente: o braço ficou ainda melhor que o antigo, segundo o Barão. Não passou muito tempo, outra mensagem: nova batalhe, enorme calamidade, e dessa vez o Barão perde também o braço esquerdo! A história se desenrola nessa hilária repetição, já que o Barão, danado, vai perdendo membros de carne e osso e arranjando novos, de madeira, polidos, muito melhores que os originais.

O final é engraçado como todo o livro, cheio de ironia e humor. Livro absolutamente delicioso para se contar em voz alta, repleto de aventuras e surpresas – e ilustrações maravilhosas! 

***