oi! meu nome é daisy e aqui eu compartilho minhas aventuras literárias (e mais), com meus filhos francisco, de 6 anos, e vinícius, ainda bebê. seja bem-vindo! Leia mais



20 maio 2015

6 livros infantis (e infantojuvenis) para celebrar a diversidade

Escrito por
Livros

Deixa eu contar: eu tava pra fazer um especial sobre o Ziraldo, faz tempo – livros escolhidos, separados, lidos e relidos, o escritor e ilustrador vai lá e me faz uma declaração polêmica como a última. Aí eu pensei: quer saber? O especial do Ziraldo vai rolar, mas outra hora – tem coisa mais importante pra gente conversar agora, já. E aproveitando o gancho do último domingo, dia 17 de maio, dia internacional contra a homofobia, escolhi 6 livros para celebrar a diversidade.

Tem livro que mostra todos os tipos de família; tem livro para brincar e conversar sobre igualdade; tem livro para as crianças mais velhas e adolescentes. E dessa vez também tem vídeo, lá no canal do youtube do blog. Corre ver:

1. CADA FAMÍLIA É DE UM JEITO  

Já falei desse livro por aqui, e gosto demais dele – é um livro despretensioso, que ganha a gente pela simplicidade. Em rimas e muito colorido, ele vai mostrando todos os tipos de família que existem por aí:

“Família, não tem duas iguais.

Tem família com duas mães e famílias com dois pais.

Tem família com um pai e uma mãe que não se entendem como parentes.

Nesse caso eles moram em casas diferentes.

E por aí vai…tem família só com mãe ou só com pai.”

“Cada família é de um Jeito” fala das famílias, mas fala também dos indivíduos dentre dela – aí tem gente careca, de cabelão, grande como um avião. Um livro divertido e muito gostoso de ler com as crianças pequenas. Escrito e ilustrado por Aline Abreu, da editora DCL.

CADAFAMILIA

CADAFAMILIA02

2. THE FAMILY BOOK

Outra livro que os pequenos curtem demais é esse, “O Livro da Família”, em português – esse e todos os outros do Todd Parr, aliás. Ele faz essas ilustrações hiper coloridas, bem descontraídas e com textos curtos e de linha grossa misturados aos desenhos, a criançada reconhece de longe! Seus livros também têm outra marca registrada: sempre celebram as diferenças. Nesse aqui Todd Parr apresenta as mais diferentes famílias – família grande, pequena, de cores diferentes, que não se parecem, que têm dois pais, duas mães, ou apenas um deles. É leve e divertida a forma como ele trata de todo e qualquer assunto, e seus livros são gostosos de ler. O nosso é em inglês, da LB Kids (como seus textos são curtinhos e simples, dá pra ler fácil na língua original e de quebra aprender vocabulário!), mas a versão em português saiu no Brasil pela Panda Books.

FAMILYBOOK

FAMILY02

3. O MEU VIZINHO É UM CÃO

Esse já passou por aqui algumas vezes – é de longe um dos livros que mais lemos e relemos aqui em casa, um dos preferidos do Francisco e meus também. Em “O Meu Vizinho é um Cão”, Isabel Minhós Martins transmite a importância de se respeitar os outros, seja quais forem nossas diferenças, através de uma história muito divertida: num prédio onde moram os vizinhos mais diferentes, uma menina curiosa observa e nos conta sobre cada um deles. Tem um cão solitário que toca saxofone na varanda; uma dupla de elefantes que estende grandes lençóis no quintal;  um crocodilo misterioso – mas a pequena da história gosta de todos eles, brinca com todos. Mesmo com o olhar muito torto dos seus pais. Um livro lindo, com ilustrações cheias de ação e detalhes, escrito por Isabel Minhós Martins e ilustrado por Madalena Matoso. O nosso é a edição portuguesa, da Planeta Tangerina. Mas tem edição no Brasil sem senhor – aqui se chama “Meu Vizinho é Um Cão” (sem o “O”) e saiu pela Cosac-Naify. Essencial!

MEUVIZINHO

MEUVIZINHO02

4. TODOS FAZEMOS TUDO

Outro livro que eu e o Francisco gostamos demais! Em Todos Fazemos Tudo não há texto algum, apenas imagens. As páginas são divididas em dois: na parte de cima, a identidade da pessoa. Homem, mulher, jovem, senhor, negro, loiro, com chapéu ou de bigode – abaixo, a atividade que está fazendo. Aí tem de tudo: dirigindo um trator, jogando bola, cozinhando, andando de snowboard. A brincadeira é essa: folhear o livro e criar situações diversas, inventar mil histórias possíveis. Aqui todo mundo é igual e todos podem tudo – como deveria ser na vida, oras! As ilustrações de Madalena Matoso são divertidas demais, com detalhes a serem observados um a um (o Francisco adora!) e muita cor. Outro livro da editora portuguesa Planeta Tangerina – no Brasil ainda não há edição. 🙁

TODOSFAZEMOS

TODOSFAZEMOS02

5. JAMILY, A HOLANDESA NEGRA

Conheci esse livro na Biblioteca Pública do Paraná – e achei tão bacana! Foi escrito por Alyson Reis, que na época tinha 13 anos. Alyson foi adotado depois de passar por sete abrigos diferentes no Rio de Janeiro, e hoje mora aqui em Curitiba com seus dois pais, David e Toni. A história que ele escreveu é inspirada na sua, bonita e cheia de esperança. Mas aqui é Jamily, uma menina negra, adotada por um casal gay holandês – sua vida quando pequenina ainda, faminta e abandonada, e depois acolhida e muito bem cuidada. Livro de fácil leitura e com uma mensagem muito, mas muito legal – família é quem cria, dá educação, carinho e limites e incentiva a responsabilidade e a autonomia. É assim que nos ensina o próprio Alyson. Da editora Appris.

JAMILY

JAMILY02

6. A HISTÓRIA DE JÚLIA E SUA SOMBRA DE MENINO

O último livro da lista eu conheci através da Revista Emília. Na história, conhecemos a menina Júlia: ela anda com o cabelo bagunçado, a roupa rasgada, gosta de aprontar algumas. É seu jeito de ser, como se sente feliz. Mas seus pais não se conformam – vivem dizendo que ela se parece um menino. Um belo dia, a sombra de Júlia começa a se transformar, e vira a sombra de um menino. O Francisco torceu o nariz para o livro – ficou até com um pouco de medo das ilustrações um tanto quanto sombrias. É verdade, é para crianças mais velhas e adolescentes – um livro precioso pra essa turma, aliás! Livro bonito demais, com jeitão de quadrinho, versos, diálogos, conflitos. Para ler, admirar, pensar e conversar muito. Um clássico da literatura francesa, saiu aqui no Brasil pela Editora Scipione.

JULIA

JULIA02

***


11 mar 2015

5 livros infantis com protagonistas garotas fortes (e muito divertidas)

Escrito por
Destaques, Divertidos, Listas de Livros, Livros

Domingão foi o dia internacional da mulher. Dia repleto de homenagens, textos bonitos compartilhados no facebook e mensagens carinhosas – e aqui em casa, uma brincadeira: procurar, entre todos os livros do Francisco, aqueles com protagonistas mulheres. Fiquei orgulhosa: eram mais do que eu me lembrava, 13 no total! Pilha de livros devidamente colocadas do lado da cama, a missão então era reler todos no decorrer da semana – é o que temos feito. Já escolhi cinco deles, entre os preferidos, para dividir com vocês:

1. A PRINCESINHA MEDROSA

Para começar a lista, uma princesa: mas uma princesa bem diferente daquelas às quais estamos habituados. Nossa princesa aqui tem medo, muito medo: o primeiro deles, do escuro. Então ordena que todas as luzes do palácio e da cidade fiquem sempre acesas – e também o sol, que ele nunca parasse de brilhar. Mas seus medos não paravam por aí – ela também tinha medo da solidão, da pobreza. Ordenava então que tudo fosse ajeitado para que ela não sofresse – mas seus medos só aumentavam, mudavam de forma. Até o dia em que a pequena princesa se perde em um passeio e se depara com um menino que descansava depois de sua jornada de trabalho. Ela fica intrigada e resolve acompanhá-lo – e dessa amizade, aprende uma coisa valiosa: que seu único medo é do próprio medo. Aprende, enfim, a enfrentá-lo bravamente. O livro é pequenino, delicado como a história, escrito e ilustrado pelo sensível Odilon Moraes (é dele também o Pedro e Lua, que amamos). Da editora Cosac-Naify.

Não pode deixar de ler porquê: A princesinha se bate para entender que todas suas ordens e poderes não são suficientes para fazê-la feliz. Um amigo e um céu repleto de estrelas às vezes basta! É uma linda lição, e a edição é bonita demais.

medrosa01

medrosa02

2. OBAX

Emprestamos esse livro da Biblioteca Pública do Paraná, na semana passada – foi uma surpresa linda, e não pude deixar de colocá-lo na lista de protagonistas fortes. A pequena Obax vive nas savanas africanas, e se tem algo que ela não sente é medo – ao contrário, aventura-se nas histórias mais mirabolantes. Ninguém da aldeia acredita em suas aventuras e ela se sente um tanto quanto sozinha, é verdade. Um dia, tropeça em uma pequena pedra que lhe parece um elefante – dali surge um amigo, Nafisa, elefante solitário que a acompanha por estradas sem fim, montanhas, rios e mares. O livro exalta o lúdico, o imaginário infantil, e a fantasia se mistura à realidade. As ilustrações são lindas, quentes, coloridas – remetem ao continente africano, à força do povos de lá. Escrito e ilustrado pelo pernambucano André Neves, publicado pela editora Brinque-Book.

Não pode deixar de ler porquê: As ilustrações são lindas demais, a história tocante. E o André Neves tem um livro mais bonito com o outro, só fui descobrir depois do Obax – impossível não se apaixonar por seus desenhos.

obax01

obax02

3. MORANGO SARDENTO E O VALENTÃO DA ESCOLA

Em 2013 falei desse livro por aqui e contei de um belo trauma da minha infância: as aulas de educação física. Tudo porque eu morria de medo de jogar queimada (a gente chamava de ‘caçador’) – era o mesmo medo da nossa protagonista aqui, Morango Sardento. A ruivinha simpática não gosta de queimada porque é um jogo muito rápido e muito forte (e não é?) – e morre de medo das boladas de Pedro Bomba, o tal valentão da escola. Morango Sardento então tem uma ideia – cria um monstro imaginário, e se protege através dele. Até chega a levar uma bolada – mas nem sente! No final, acaba tornando-se amiga do (inicialmente) vilão. Um livro leve, divertido, que fala mais uma vez da importância do imaginário infantil e também sobre bullying. O livro é autobiográfico – a atriz Julianne Moore escreveu esse e outros livros para dividir com outras crianças algumas experiências de sua infância. No Brasil saiu pela Cosac-Naify.

Não pode deixar de ler porquê: É um jeito divertido de falar de medos, insegurança, bullying. Porque a Julianne Moore é uma atriz sensacional (ok, isso não conta). Porque a Morango Sardento é muito da bonitinha. Porque tem um monstro roxo divertido. Porque a criançada de 4, 5 anos adora!

morango01

morango02

4. UM OUTRO PAÍS PARA AZZI

De um livro que rende boas risadas a gente pula pra um que faz pensar muito – e nos permite conhecer uma protagonista forte demais, a pequena Azzi. Com 10 anos de idade, Azzi foge, com parte de sua família, de um país em guerra. O trajeto difícil em um barco empilhado de outros fugitivos e a adaptação da nova vida em um país diferente é retratada nesse quadrinho – para Azzi, é tudo muito novo e assustador. Azzi de depara com uma nova língua completamente distinta da sua, com novos costumes, um pequeno apartamento e uma escola completamente nova. Mas o bacana é que a história vai tomando um rumo cheio de esperança até o final – é bonito de ver! O livro já passou por aqui antes, gosto demais dele. Escrito e ilustrado pela britânica Sarah Garland, foi publicado no Brasil pela editora Pulo do Gato.

Não deixe de ler porquê:  É importante, emocionante, atual. Para ler e conversar com as crianças e também adolescentes – gurizada já curte quadrinho normalmente, e esse aqui é bem especial.

azzi01

azzi02

5. ATÉ AS PRINCESAS SOLTAM PUM

Rá, mas de jeito nenhum que eu faria uma lista de garotas fortes e divertidas sem colocar a Laura por aqui – é que a Laura é essa menina curiosa demais, protagonista de um dos livros mais divertidos que já nos passaram pelas mãos. Um dia ela faz uma pergunta para o pai: afinal, “as princesas soltam pum?”. Ele então vai até sua biblioteca buscar O Livro Secreto das Princesas e lá descobre: a Branca de Neve desmaiou foi intoxicada por seu próprio pum (culpa dos torresmo, repolho refogado e afins que os anões estavam habituados a comer), e a Pequena Sereia, adivinha? Aquelas bolhinhas na água? Tudo pum! O livro faz tanto sucesso entre a meninada que já virou até peça de teatro. Escrito por Ilan Brenman e ilustrado por Ionit Zilberman, da editora Brinque-Book.

Não deixe de ler porquê: Não existem princesas no mundo tão humanas e divertidas como essas do livro. Pra rir alto com as crianças!

princesa01

princesa02

E você, tem algum livro preferido com protagonista mulher? Conta já! 🙂


1 jul 2013

Todos fazemos tudo

Escrito por
Livros

Esse é daqueles livros do Francisco que eu amo de paixão, junto com ele: não tem texto algum, só imagens, incríveis, coloridas – e trata, principalmente, de um assunto muito legal: a igualdade de gênero, raça e cor, tudo através de muita interatividade.

"Todos Fazemos Tudo"

“Todos Fazemos Tudo”

O livro é assim: as páginas são todas divididas em duas – na parte de cima, a gente escolhe a pessoa: pode ser homem, mulher, negro, negra, loiro, loira, ruivo, ruiva, pode usar óculos ou ser careca. Na parte de baixo, a atividade: costurando, tocando guitarra, regando o jardim, dirigindo um trator, cozinhando, andando de snowboard – fazendo as coisas mais variadas. Aí é só brincar e montar as mais diversas situações. É um jeito bem divertido de conversar com a criançada sobre igualdade, tanto com os mais pequenos como com os maiorzinhos.

O livro é de autoria da portuguesa Madalena Matoso, uma das quatro criadoras do Planeta Tangerina, As ilustrações são incríveis, coloridas, cheias de detalhes e brincadeira. Infelizmente não há edição no Brasil ainda – mas a boa notícia é a editora entrega também no Brasil. Vale dar uma olhadinha no site e ver quanta belezura tem por lá. 🙂

***

TODOS FAZEMOS TUDO

Autoria/Ilustração: Madalena Matoso

Edição: Planeta Tangerina (Portugal)