oi! meu nome é daisy e aqui eu compartilho minhas aventuras literárias (e mais), com meus filhos francisco, de 6 anos, e vinícius, ainda bebê. seja bem-vindo! Leia mais



17 maio 2016

O Cachorro Perdido, de Guido Van Genechten

Escrito por
Destaques, Divertidos, Interativos e Livros-Brinquedo, Novidades e Lançamentos

Se tem um autor que não tem erro com as crianças pequenas é esse: Guido Van Genechten. O nome é um tanto difícil de pronunciar, tá certo, mas seus livros são super acessíveis, divertidos e fazem um sucesso danado entre os pequeninos. O grande barato deles é que são livros em geral bastante interativos – desses que se comunicam e brincam com a criança durante a leitura, fisgando a atenção delas. Seu último lançamento no Brasil pela editora Brinque-Book, “O Cachorro Perdido” é assim – pura brincadeira e interação.

o-cachorro-perdido-01

Começa com um cachorrinho perdido, confuso no meio de uma multidão. Ele está ansioso e preocupado atrás de seu dono – mas entre tantos pés e pernas, como encontrá-lo? Então ele vai farejando pé por pé e contando como é seu dono: ele cheira bem, não a pés descalços (desde quando pés descalços têm que cheirar mal? mas releva, releva!); ele usa sapatos pretos, grandes, com cadarços; ele estava essa manhã de meias amarelas…e a nossa missão é procurar o dito cujo, página por página. Os desenhos são grandes e não é tanta a multidão (como num “Onde Está Wally?”, por exemplo), então é relativamente fácil – por isso é legal de curtir o livro já com os menorzinhos!

o-cachorro-perdido-02

Outros livros muito bacanas do Guido Van Genechten que valem a pena conhecer: o “O Que Tem Dentro de sua Fralda?“, clássico-mor da fase do desfralde: um livro com abas abas e muita interação relacionada a…cocô, mas que a criançada ama de paixão. A coleção “Qual é Diferente?”, para brincar de buscar os diferentes em cada página, muito colorida e cartonada, bem legal de curtir já com os bebês e também o “Assim Como Você“, delicioso pra ler na hora de dormir!

***


21 fev 2016

The Onion’s Great Escape – A Incrível Fuga da Cebola

Escrito por
Divertidos, Interativos e Livros-Brinquedo

Manhã de domingo tem tudo a ver com descobrir livros novos – ainda mais quando tem chuva e preguiça lá fora. Quando é diferente então, formato, história e interatividade, aí é mais legal ainda: “The Onion’s Great Escape” é desses!

olhando assim, tudo normal…

Olhando de primeira, é só mais um livro bonito e de edição caprichada, como todos da Phaidon. Mas é só começar a folhear pra sacar que na verdade ele é muito mais que isso: é uma…cebola! Calma, explico: The Onion’s Great Escape começa com um pedido de resgate (em tradução livre): “nós cebolas somos felizes e brilhantes, mas há um horror que nos atormenta: A FRITURA!“.

Processed with VSCOcam with a1 preset

Francisco no resgate

A brincadeira então é resgatar a cebola de dentro dele, destacando página a página, conforme seguimos a leitura. O livro não tem exatamente uma historinha (a não ser essa do início), mas sim vários questionamentos para fazer com a criançada, pra despertar a curiosidade e imaginação – algumas mais simples, outras mais complexas. A ideia é rabiscar as respostas no próprio livro, mas quem disse que deu coragem? Mas olha, é no formato, nas ilustrações, fontes e nas cores fantásticas do livro que está o barato! Daqueles livros que mais parecem obras de arte, criação fantástica de Sara Fanelli. E depois, é só guardar a cebola, grandona, cheia de expressões, camadas e cores incríveis:

é um livro mesmo, mas é também uma cebola!

é um livro mesmo, mas é também uma cebola!

No Brasil, o livro saiu pela Ática e chama-se “A Incrível Fuga da Cebola”. 😉

***


12 ago 2015

5 Dicas de Livros Interativos

Escrito por
Livros

Teve uma época que eu pensava em livros interativos e torcia o nariz – é que eu logo imaginava aqueles livros cheios de botões, barulhos chatos ou pop-ups que se desfazem nas primeiras leituras. Ou seja, pensava em qualquer coisa menos um livro de verdade. Aí fui conhecendo alguns livros diferentes – formatos variados, propostas de brincadeiras, mistérios a serem descobertos e apontados, e fui vendo o quanto o Francisco adorava esses livros. Ainda adora, cada um deles – e eu também, gente. Me lembram os Onde está Wally e os livros 3D (aqueles que tinha que grudar a cara na página e afastar aos poucos, difícil pra caramba!) lá da minha época, e eu me divirto junto. São livros que não servem tanto para a hora de dormir, mas para ler e brincar a qualquer hora do dia. Livros legais pra levar pra cima e pra baixo, pra carregar na mala de viagem, ler no carro, avião, no restaurante, em casa mesmo. Cinco dicas de livros bem especiais para ler e interagir. Bora?

1. (coleção) QUAL É DIFERENTE? 

Pera, esse é uma dica, mas são quatro os livros. É que fazem parte de uma coleção na qual a  brincadeira é descobrir, a cada página, qual é o animal diferente. Apontar qual deles está se comportando de outro jeito, ou vestindo algo específico, carregando algo, se escondendo. Aí é procurar os porcos decepcionados, o porco que usa relógio, a joaninha que não acompanha o ritmo das outras, aquela que está indo à praia, qual o polvo que está com um galo na cabeça. As ilustrações de Guido Van Genechten (é o mesmo ilustrador do “O que tem dentro de sua fralda?”) são muito coloridas, contraste divertido sobre páginas brancas ou pretas. São livros bem bacanas pra ler já com os mais pequenos, a partir de 1 ou 2 anos (mas ainda interessam, e muito, o Francisco – ele adora todos!). São resistentes, daqueles pra brincar, abrir e sujar sem medo, bem fáceis de limpar (na hora de levar o livro pra viagem ou o restaurante, descobri que às vezes vale pensar nisso também). São quatro: “Dentro e Fora“, “Feliz, Triste, Bravo“, “Grande e Pequeno” e “8, 9 e 10“, todos da editora Brinque-Book.

qual-é-diferente-brinque-book-01

qual-e-diferente-brinque-book-02

2. O LIVRO COM UM BURACO

Eu falei desse livro por aqui no final do ano passado – a gente recebeu ele no clube de leitores, e foi uma supresa. É que o livro vem com um…buraco. Foi uma festa, lógico, ainda mais quando a gente descobriu do que se tratava: um livro super interativo e repleto das brincadeiras mais diferentes. O buraco faz parte de um universo diferente a cada página virada – é o miolo de uma flor, o pedaço de uma cidade, uma cesta de basquete, a cabeça de um astronauta, um prato vazio. As brincadeiras ficam por nossa conta – aqui a gente rabiscou e pintou o livro, que também é sem cores. Ou seja, um convite à imaginação. Além do mais, o livro é daqueles grandões, que por aqui, a gente adora – acho uma ideia bem bacana para dar de presente, aliás. Não tem quem pegue o livro aqui em casa e não fique curioso, não há criança que não mergulhe imediatamente na brincadeira. Do artista francês Hervé Tullet, publicado pela Cosac-Naify.

o-livro-com-um-buraco-cosac-naify-01

o-livro-com-um-buraco-cosac-naify-02

3. APENAS UM É DIFERENTE

Outro livro que também já passou por aqui – esse é bem no estilo ali dos primeiros. O desafio aqui é apontar o animal diferente. A diferença é que esse é o livro mais “livro” de todos – tem sempre um textinho rimado e divertido que apresenta o desafio. Um flamingo com a perna levantada, um camarão perdido no meio de um cardume muito colorido, um macaco de braço enfaixado, um rinoceronte que muito andou, se cansou e deitou. As ilustrações são especialmente bonitas, da alemã Britta Teckentrup, e a edição, em capa dura e com uma textura bem diferente na capa, é um capricho só! Um dos livros que o Francisco mais curte brincar e mostrar pros amigos, outra dica de presente divertido para criança na faixa dos 4 anos. Publicado pela Brinque-Book.

apenas-um-e-diferente-brinque-book-01

apenas-um-e-diferente-brinque-bokk-02

4. NUMA TARDE QUENTE DE VERÃO

Esse livro foi escolha do Francisco, emprestado lá da Biblioteca Pública do Paraná. O que chamou a atenção dele foi o laranjão da capa, chamativa – então trouxemos pra casa para ler. Foi uma surpresa! O livro é interação pura, uma brincadeira só. Enquanto vamos folheando o livro, o autor e ilustrador Tino Freitas vai propondo a brincadeira: imaginar, por exemplo, um sorvete refrescante. Aí é tocar na página, apontar as cores, imaginar o sabor, virar e revirar o livro. As folhas são muito coloridas, com cores quentes, divertidas – como uma boa tarde de verão! Te contar que o Francisco a-do-rou, me fez ler e reler o livro e ainda me pediu que procurasse outros livros da coleção. Pra ler e brincar muito, da editora Callis.

numa-tarde-quente-de-verao-callis-01

numa-tarde-quente-de-verao-callis-02

5. O QUE HÁ

O último livro é um dos meus preferidos, e do Francisco também – já inclusive falei dele por aqui. Essa cópia aqui nós trouxemos lá de Portugal, edição linda da Planeta Tangerina, mas a boa notícia é que o livro já foi editado aqui no Brasil. A interação aqui é observar e apontar: o que há na bancada da cozinha, na bolsa da mãe, na sacola de praia da vovó, no bolso do casaco. Qualquer semelhança com a vida real não é mera coincidência, e a parte mais divertida da brincadeira é ver a bagunça e os objetos trocados ou esquecidos. As páginas interagem entre si – às vezes, um objeto que faltava em um lugar está em outro. No final, ainda há outras brincadeiras propostas, outros objetos a serem buscados e descobertas a serem feitas. Os textos são da Isabel Minhós Martins, e as ilustrações, divertidas demais, da Madalena Matoso. Livro bacana demais, um verdadeiro jogo! Ah, aqui no Brasil saiu pela Sesi-SP. 🙂

o-que-ha-planeta-tangerina-01

o-que-ha-planeta-tangerina-02

***