oi! meu nome é daisy e aqui eu compartilho minhas aventuras literárias (e mais), com meus filhos francisco, de 7 anos, e vinícius, de 1 ano. seja bem-vindo! Leia mais



3 jun 2015

10 livros-imagem essenciais – Parte 1

Escrito por
Livros

Tá aí uma lista que eu tava querendo fazer faz tempo: sobre livros-imagem. Os livros-imagem não têm texto algum – apenas imagens, e são através delas que a narrativa se encaminha. Pessoal às vezes pensa que por não terem palavras, os livros-imagem são destinados apenas às crianças bem pequenas – e de olha, de fato são ótimos pra fisgar a atenção dos pequeninos. Mas tem livros-imagem para todas as idades mesmo – até gente grande! Eu mesma gosto demais desses livros – gosto especialmente das inúmeras possibilidades que eles permitem durante a leitura. Às vezes a leitura é minha, às vezes do Francisco – às vezes de nós dois juntos, e aí é deixar a imaginação fluir, observar e apontar cada detalhe que o artista criou. Ler um livro imagem junto é criar vínculo, é estimular a criatividade e pode virar uma grande brincadeira.

Ah, dessa vez tem vídeo também – aproveita pra seguir o canal do youtube e acompanhar tudo de lá! 🙂

1. TELEFONE SEM FIO

Um dos preferidos do Francisco, de longe – já até falei dele aqui em 2013. O livro já foi pra escola, já foi pra casa dos amigos, pra casa da avó, mas sempre volta pra gente (ufa!). Aqui, os personagens mais inusitados cochicham no ouvido um do outro – o bobo da corte cochicha para o rei, que cochicha para o cavaleiro de armadura, que cochicha para o escafandrista, e assim vai. Personagens de várias épocas, lugares e histórias se misturam na brincadeira de telefone sem fio, e o que eles estão dizendo a gente só imagina. É um livro grandão, divertido e bonito demais: as ilustrações são pinturas a óleo, verdadeiras obras de arte. De Ilan Brenman e Renato Moriconi, da Companhia das Letrinhas.

FIO01

FIO02

2. O LEÃO E O CAMUNDONGO

Outro livro que já passou aqui pelo blog há algum tempo, outro livro com ilustrações lindas de morrer. Aqui a fábula do leão e do camundongo é contada através de desenhos realistas e grandiosos, que ocupam as páginas inteiras. A história é a assim: um camundongo vai parar nas garras de um leão, que por alguma razão o deixa fugir livre. Um dia então, no meio da selva, o leão cai em uma armadilha humana – e é o pequeno camundongo que vem resgatar o rei da floresta, roendo a corda para que o felino fuja livre. Moral da história (toda fábula tem uma!): nenhum ato de solidariedade é desperdiçado. Do americano Jerry Pinkney, editado por aqui pela WMF Martins Fontes.

LEAO01

LEAO02

3. TOM E O PÁSSARO

O Francisco gosta demais desse livro! Primeiro, porque tem passarinho. Segundo, porque tem jeitão de quadrinho, com as ilustrações separadas em quadrados – aí ele vai parando e observando o que cada cantinho reserva, os acontecimentos de cada página. Nas primeiras, ele curte observar tudo o que acontece na feira onde Tom vai passear – e onde compra um passarinho em uma gaiola. Tom leva o pequeno pássaro roxo para seu quarto, tenta brincar com ele – e aí, segundo o Francisco, é quando ele o escuta. O passarinho conta de onde veio, de como foi capturado. Tom se entristece, e resolve libertá-lo. Acho que essa é uma terceira razão pela qual o Francisco gosta desse livro – porque é sobre liberdade, sonho, viagem. Na última ilustração, que ocupa uma página dupla, a gente vê Tom voando sobre o pássaro, agora gigantesco, imponente, completamente livre. De Patrick Lenz, publicado pela Editora Biruta.

TOM01

TOM02

4. A CASA NA ÁRVORE

Esse é um livro delicado e surpreendente – um urso polar chega à uma casa na árvore, no meio do oceano. Logo depois, chega outro urso, um marrom. Ali, os dois amigos vivem – passam as estações, passam outros bichos, e as surpresas surgem a cada página: cores, muitas cores. A cada folheada a árvore aguarda repleta de diversidade e movimento, repleta de cor. O cor-de-rosa de flamingos que passam por ali, o amarelo de um dia ensolarado no qual a visita a vem de barco-balão, o branco de um dia de neve, o azul de uma bela noite de luar. Livro vencedor de diversos prêmios, foi criado por pai e filha: Ronald Tolman e Marije Tolman. Edição da Brinque-Book.

ARVORE01

ARVORE02

5. JOURNEY

Tá aí um livro de tirar o fôlego, tão bonito é – Journey conta a incrível história de uma viagem, como diz o próprio título. Uma viagem criada a partir de um giz de cera vermelho, obra de uma garotinha entediada. Uma porta desenhada na parede leva a menina a uma floresta exuberante – de uma paisagem sépia, triste, ela entra em um verde brilhante, repleto de luminárias orientais. E a viagem continua: quando encontra um rio, a garota desenha um barco – e chega num reino gigante, com castelos, labirintos e janelas. É um livro com muita emoção e aventura: a menina tenta resgatar um pássaro aprisionado, fugindo de arcos, flechas e vilões – e no final, encontra um amigo para continuar a jornada. Não tem edição no Brasil – essa é da Candlewick Press, americana, e é absolutamente impecável e linda. A dica é que dá pra encontrar fácil (porém um bocado caro, com esse dólar alto assim) no site Book Depository. Ilustrações de Aaron Becker.

JOURNEY05

JOURNEY02

***

…continua na parte 2, aguardem! 🙂


20 jan 2015

3 livros para ler perto do mar (ou para ler longe e sentir saudade dele)

Escrito por
Livros

Ainda há um bocadinho de férias aí pela frente – por aqui, são mais 20 dias (sim, contando nos dedos quanto falta até a volta às aulas, obrigada). A gente já voltou pra cidade, mas não quero nem saber – ainda antes do final das férias ainda corro para alguma praia pra mais alguns mergulhos com o Francisco. Enquanto isso dá pra matar a saudade do mar e da água (socorro, calor!) num livro mais lindo que o outro. Vamos à lista!

1. Se você quiser ver uma baleia

Faz tempo que eu tô pra falar desse livro – ele é tão especial que merecia fácil um post só para ele, mas não resisti em colocá-lo nessa lista relacionada ao mar. É na verdade um livro sobre paciência, espera e observação. Tudo isso tratado de um jeito bonito demais – a começar pelas ilustrações, de Erin E. Stead. Já falei de um bocado de livros ilustrados por ela aqui – seus desenhos são delicados, à lápis, com técnicas de impressão em linóleo. O texto, de Julie Fogliano, é quase poesia:

“se você quiser ver uma baleia

vai precisar de uma poltrona não muito gostosa

e de uma coberta não muito quentinha

porque olhos com sono não enxergam baleias

e baleias não esperam para serem encontradas”

Para ver uma baleia, ou o que quer que seja, é preciso foco, concentração – tudo ao redor do rapazinho do livro é lindo demais, ele observa com cuidado e às vezes se perde. Mas é a baleia que ele quer ver – e no final, lá está ela, nadando soberana sob o pequeno barquinho. Toda vez que leio com o Francisco, ao chegar na última página, na qual o menino dá de cara com a baleia, ele celebra. Fica à espera atento e observa tudo junto personagem – é um livro para se ler nas horas de calmaria, antes de dormir. A edição brasileira é da Pequena Zahar, e sai 39,90 na loja virtual da editora. Mas se liga que nas Lojas Americanas está com um bom desconto: lá o livro sai por 23 reais.

"se você quiser ver uma baleia, vai precisar de tempo para esperar"

se você quiser ver uma baleia (editora pequena zahar)

baleia02

aaaaah! olha lá a baleia!

2. Uma onda pequenina

Aqui o tema é o medo do desconhecido, do escuro do fundo do mar, de tubarão. Mas o medo bravamente vencido – nesse livro, nós, os leitores, vamos desbravando o mar junto com o menino da história. A ideia é bem essa: um livro interativo, como todos os outros da Coleção de Cantos Redondos da editora portuguesa Planeta Tangerina (já falei de outro sensacional da coleção aqui, o O Que Há). Junto ao menino de bochechas rosadas vamos descobrindo cada canto do mar e da página, seguindo suas braçadas pelas linhas do livro, procurando objetos (chupeta, peixe, cereja, cabeça de boneca no fundo do oceano) e observando detalhes:

“De vez em quando o menino mergulhava,

a ver se encontrava uma alga

um peixe prateado

ou qualquer outra notícia fresca

que pudesse trazer à tona…

Mas o mar ali era só água.

Água e mais água,

e a seguir da água, mais água

em todas as direções.”

Difícil é resistir à vontade de dar um mergulho depois de lê-lo. O texto é da portuguesa Isabel Minhós Martins e as ilustrações da brasileira Yara Kono. Para comprar, só em Portugal mesmo (ai a saudade da terrinha!) ou pelo site da editora: custa 12 euros mais as taxas de envio para o Brasil.

leitura para a beira do mar :)

uma onde pequenina (editora planeta tangerina)

"descubra a única rocha que não está a dormir" - descobriu?

“descubra a única rocha que não está a dormir” – descobriu?

3. A vida na água

Tá mais pra obra de arte esse livro, essa é a verdade. Quando vi pela primeira vez na livraria, foram a textura e as cores dele que me chamaram a atenção – é todo de confecção artesanal, da costura e encadernação até os papéis e as impressões em serigrafia. Uma das nossas aquisições mais bacanas dos últimos tempos, dos preferidos do Francisco e meus também. O livro reúne ilustrações do artista indiano Rambharos Jha de seres que habitam a água, seja rio ou mar. São serpentes, caranguejos, jacarés e peixes desenhados no estilo Mithila, um tipo de pintura popular no leste da Índia. Com padrões precisos e cores (muito!) vibrantes, os animais saltam aos olhos. Os textos que acompanham as ilustrações são curtos e trazem os comentários do artista, repletos de memórias. Lançado originalmente pela Tara Books, editora independente do sul da Índa, no Brasil a edição caprichada ficou por conta da Martins Fontes. O livro sai em torno de 50 reais em livrarias online. Dá vontade de fazer de cada página um quadro, sem brincadeira.

a vida na água (editora martins fontes)

a vida na água (editora martins fontes)

avidanaagua02

ilustrações e memórias do artista indiano rambharos jha

avidanaagua03

ok, nenhuma foto é justa com as cores sensacionais do livro – eu bem que tentei!

***