oi! meu nome é daisy e aqui eu compartilho minhas aventuras literárias (e mais), com meus filhos francisco, de 6 anos, e vinícius, ainda bebê. seja bem-vindo! Leia mais



3 mar 2017

livro: Josephine Na Era do Jazz

Escrito por
Biografias, Livros, Para Refletir

Por aqui já é tradição: mês de março é mês de falar de mulheres reais, mulheres incríveis! Já teve até especial lá no youtube no ano passado, e esse ano divido com vocês algumas (por aqui) novas biografias.

Josephine Na Era do Jazz é uma delas: traz a história de Josephine Baker, dançarina e cantora de jazz. Nascida em 1906, Josephine começou sua carreira como artista de rua, ainda criança, fazendo palhaçadas por alguns trocados. Mas os Estados Unidos não lhe reservavam uma carreira promissora, e muito jovem partiu para a França – foi lá que estourou de vez, cantando e dançando pelos teatros de Paris. É por muitos considerada a primeira estrela negra das artes cênicas!

Escrito por Jonah Winter (o mesmo autor do maravilhoso “Frida”), o livro é todo em ritmo de música, com rimas e remelexos – leitura super divertida! As ilustrações são um show à parte: lindas, cheias de cor e movimento – obra da artista americana Marjorie Pricemam. No Brasil, o livro é publicado pela Martins Fontes.

***


18 jul 2016

Um Só Livro, Muitas Histórias – Livros de Contos Para Crianças

Escrito por
Clássicos, Contos de Fada, Destaques, Fábulas, Listas de Livros, Literatura Universal

Mais uma lista que surgiu de uma sugestão muito bacana que recebi lá no canal do youtube: livros de contos para curtir nas férias. Tá certo que a ideia era que saísse antes dessas férias de julho, mas não deu tempo – de qualquer forma, tá aí! Listinha feita no capricho, seis livros muito bacanas de contos, dos clássicos aos curtinhos e cheios de humor! Pra ver (e ouvir!) mais sobre cada um deles, já sabe: tá tudo lá no canal. 😉

1.BICHOS QUE EXISTEM E BICHOS QUE NÃO EXISTEM

Que delícia finalmente colocar esse livro numa listinha – é daqueles preferidos do Francisco, daqueles que já lemos muitas e muitas vezes. Curtinho, mas repleto de histórias interessantes, traz uma seleção divertida de bichos que existem e de bichos que não existem, exatamente como diz o título. O legal é que a forma como os bichos são apresentadas, bem-humoradas, deixa aquela pulguinha atrás da orelha: pera, mas isso existe mesmo? E esse aqui, será que não existe não? Como diz o autor, o músico Arthur Nestrovski, “todos os bichos existem: nas palavras dos livros e na cabeça da gente”. O cavalo marinho, a fênix, o vírus, o cão dos infernos. Divertido de ler em roda, em turma, um continho por vez! Da encerrada Cosac-Naify, ainda se acha fácil por aí – e vale demais ter na biblioteca.

bichos-que-existem-e-bichos-que-nao-existem

2. COISAS QUE EU QUERIA SER

Também de Arthur Nestrovski e Maria Eugênia, “Coisas Que Eu Queria Ser” segue o mesmo estilo do livro anterior: mas aqui a brincadeira é com coisas, as mais variadas…coisas! E se afinal a gente visse pelo lado dos objetos? A gente muito provavelmente entenderia a dura vida da meia, que só é completa quando são duas; entenderia porque um lápis não curta ficar desapontado e até descobriria que o relógio acha é muita graça quando falamos que o tempo passa muito rápido ou devagar demais. Tem até uma coisa que não existe aqui, mas que olha, imagine só se existisse: o exterminador de chatos! Também da Cosac-Naify, é outro livrinho imperdível!

coisas-que-eu-queria-ser

3. O SEGREDO DO ANEL (e outros contos do bem-viver)

Se a ideia é ler e papear muito depois da leitura (e como é bom conversar sobre o que foi lido!), esse é um livro e tanto – reunião de 11 contos deliciosos de se ler em voz alta, todos da tradição oral, com importantes mensagens sobre respeito, humildade, honestidade e outros valores. Não que todos os contos venham com uma lição de moral não – mas é fácil e divertido tirar bons ensinamentos de muitos deles e até discordar de outros! Destaque especial para os desenhos coloridíssimos de Ionit Zilberman, que ilustram os contos emoldurando-os, com muitos detalhes. Muito legal! Publicado pelo selo Tordesilhinhas, da Editora Alaúde.

o-segredo-do-anel

4. AS 14 PÉROLAS DA MITOLOGIA GREGA

Não há adulto ou criança que conheça e não se encante pela mitologia grega! “As 14 Pérolas da Mitologia Grega” é um livro muito bacana para quem quer justamente conhecer essas histórias e mergulhar nesse fascinante mundo, repleto de contos tradicionais aqui recontados por Ilan Brenman: “conhecê-los é compreender como nossa mente funciona e visualizar a beleza da criação humana”, diz ele ao final do livro. Para conhecer Zeus, Afrodite, a sensacional história de Ícaro, da caixa de Pandora e muitas outras. Há outros 4 livros da mesma coleção, com contos clássicos judeus, budistas, indianos e da tradição sufi, todos publicados pelo selo Escarlate, da Brinque-Book.

as-14-perolas-da-mitologia-grega

5. FÁBULAS DE ESOPO

As fábulas, assim como os contos da mitologia grega, são tradicionais e essenciais. Contadas e recontadas há mais de 2500 anos, são histórias atemporais, nas quais animais têm comportamentos bastante humanos e passam por situações adversas. Há diversas edições diferentes que reúnem as de Esopo, que escreveu as fábulas mais conhecidas, muitas delas completas – mas escolhi essa aqui porque gosto demais dela. É muito bonita e diferente, totalmente ilustrada pelo francês Jean-François Martin e traz as fábulas resumidas, curtinhas, com a lição muito clara no final (essa é uma características das fábulas: sempre trazem um ensinamento curto, às vezes um tanto cruel, às vezes muito bom para refletir!). As mais clássicas estão aqui: O Leão e o Rato Agradecido, A Tartaruga e A Lebre, A Cigarra e As Formigas, entre outras. A publicação é da Companhia das Letrinhas.

fabulas-de-esopo

6.NA TERRA DO NUNCA JAMAIS

Um dos grandes xodós da nossa biblioteca é esse livro aqui  – grandão, lindo de morrer, traz 60 contos do mundo inteiro: de clássicos àqueles um tanto desconhecidos (para nós, ao menos) e incríveis. A compilação de Linda Rode tomou tempo e exigiu estudo – é que aqui ela reúne historinhas tradicionais de lugares e origens muito distintas, como Europa, Oriente, América do Sul e África. Ao final de cada uma, um curto comentário explica sua origem e desdobramentos, e é interessante demais reconhecer como uma só história é às vezes recontada das formas mais variadas em cada lugar do planeta, adaptando-se a costumes, meios e pessoas. Todas são ilustradas por Fiona Moodie, num impecável trabalho repleto de detalhes – o resultado final não poderia ter sido mais bonito. Olha, se é pra investir em uma só reunião de contos, vale investir nessa, sem medo. É mais cara que a média (paguei em torno de 70 reais nela), mas vale demais! Da Martins Fontes.

na-terra-do-nunca-jamais

***


9 set 2015

4 Livros Infantis Divertidos para Ajudar no Desfralde

Escrito por
Desfralde, Destaques, Fases e momentos especiais, Listas de Livros, Livros

Tá aí um post que eu tô pra fazer há tempo – desde a época do desfralde do Francisco, na verdade, que hoje já está com 5 anos de idade. Falando assim, parece que faz séculos, mas a verdade é que nem faz. É que aqui em casa o desfralde foi longo e bem trabalhoso. Tentamos algumas vezes sem sucesso, e quando de fato a fralda saiu o que não saía mais era o…cocô. Pois é – a relutância com penico era tão grande que ele começou a segurar o quanto podia – e isso durou muito, muito tempo. Não foi fácil – mas no final deu tudo certo. A verdade é que cada criança tem seu tempo, seus medos e receios – e o desfralde exige muita paciência e dedicação. Uma coisa importante e que aqui fez toda a diferença foi deixar a coisa toda o mais parecido com uma brincadeira possível, usar e abusar do lúdico. Livros infantis divertidos que tratam do assunto (xixi, cocô e afins) são belos aliados nessa hora – por isso, escolhi 4 que valem ter em mãos na hora do desfralde.

1.O QUE TEM DENTRO DA SUA FRALDA?

Tá aí um clássico do desfralde, conhecido de muita gente e queridinho de muita criança – esse é um livro bem bacana para os pequenos que estão partindo das fraldas para o penico. Já falei do livro por aqui lá no início de 2013 (e depois até rolou sorteio) – é dos nossos preferidos no assunto, de longe. Não há criança que resista aos pequenos bichinhos e suas fraldas repletas de cocô, essa é a verdade – o livro é bonitinho, engraçado e bastante interativo: no caso, a interação é abrir fraldas alheias, através de divertidas abinhas. Na história, um ratinho muito do curioso e intrometido vai bisbilhotando a fralda de cada um dos seus amigos – aí é coelho, cachorro, nem o bezerro escapa da indiscrição. Todos têm a fralda suja – mas quando chega a hora do ratinho, tcha-ran! A fralda está limpinha. Os bichinhos ficam todos perplexos até entender que…ah, o ratinho já partiu pro penico. Ele mostra então seu penico repleto de cocozinhos e assim termina o livro, cada bichinho no seu penico, feliz da vida. Como eu disse, um clássico – ficou um tempão esgotado para desespero das mães em fase de desfralde, mas já foi reeditado. Da Brinque-Book.

o-que-tem-dentro-da-sua-fralda-01

o-que-tem-dentro-da-sua-fralda-02

2. CADÊ O MEU PENICO?

Outro clássico! Falei dele também por aqui na época: é que eu não podia ver livro sobre penico, cocôs e afins que eu trazia pra casa. Alguns fizeram muito sucesso, outros muito pouco – esse aqui foi um dos que o Francisco curtiu bastante. Livrinho mais simples, sem abas ou nada parecido, mas com uma história muito divertida e cheio de rimas e repetição – já falei, os pequenos adoram isso e é uma excelente forma de fisgar sua atenção. Aqui, a história é da pequena Hortênsia, garotinha apurada para ir ao banheiro – problema é que não há jeito dela encontrar o penico, que está sendo usado por todos os animais da fazenda. Eles não sabem que é um penico, chamam de “pote cocozeiro” (nem preciso dizer que aqui em casa até hoje penico é tratado assim, né?). Então há esse belo desencontro: penico ninguém sabe o que é, mas esse pote cocozeiro…que belíssima invenção! Quando a Hortênsia não se aguenta mais mesmo e vai partir para o matinho, os bichos entram em desespero – e oferecem pra ela o tal pote cocozeiro. Um livro pra rir muito com os pequenos e deixar mais leve qualquer desfralde! Publicado pela Companhia das Letrinhas.

cade-meu-penico-01

cade-meu-penico-02

3. QUERO MEU PENICO

Esse eu emprestei lá da biblioteca, recentemente – por isso, não fez parte do nosso desfralde, mas é um livro tão divertido que olha, queria ter conhecido antes. Fez o Francisco rir adoidado – as ilustrações de Tony Ross são muito engraçadas e caricatas, isso já diverte! Aqui, a princesinha começa cansada da sua fralda, mas reluta um bocadinho pra usar o penico. Aí é ela se escondendo atrás do sofá pra fazer cocô (gente, o Francisco fez TANTO isso que deuzolivre), fugindo por aí. “O certo é no penico”, diz a rainha. Até um dia em que a princesinha decide que então….ela quer penico. Aí é um deus nos acuda, gente gritando pra tudo que é lado – grita o rei, a camareira, o cozinheiro, o jardineiro, todos correndo esbaforidos atrás do penico da princesinha. Quando o penico finalmente chega…é tarde demais. Tá aí, outra coisa que acontece (e muito): acidentes no trajeto fralda-penico. Um jeito bacana da criançada se sentir confortável com eles é assim, vendo que acontece mesmo, com todo mundo – inclusive com as princesinhas. Mais um livro engraçado e divertido sobre o desfralde, publicado pela Martins Fontes.

quero-meu-penico-01

quero-meu-penico-02
4. DA PEQUENA TOUPEIRA QUE QUERIA SABER QUEM FEZ COCÔ NA CABEÇA DELA

O nome é longo, eu sei – tem que ver o Francisco tentando lembrar dele todo, eu me divirto. Esse não é exatamente um livro sobre o desfralde, mas como trata de cocô, achei que podia ajudar também – por aqui ajudou. Aliás, volta e meia ajuda, é um livro que serve pra muita coisa na vida – conta a muito engraçada história de uma toupeira míope (pois é) que um dia acorda com um cocozão na cabeça. Aí lá sai ela, muito indignada, interrogando cada um dos bichos – quem teria feito aquele desaforo? O nosso livro é pop-up, e permite diversas interações com os cocozinhos – mas como eu disse no vídeo, aqui eles foram de desfazendo nas muitas leituras. Hoje eu compraria a versão simples mesmo – afinal, o divertido aqui mesmo é a história. Olha, garanto: não há criança que não caia na gargalhada com a toupeira e seu enigma do cocô. Ah, no final ela descobre, com a ajuda de duas moscas, quem foi o culpado: o cachorro do açougueiro – e resolve se vingar fazendo o mesmo. Muitos cocozinhos de toupeira na cabeça do cão e lá sai ela fugindo, vitoriosa! Publicado pela Companhia das Letrinhas.

da-pequena-toupeira-coco-cabeca-01

da-pequena-toupeira-coco-cabeca-02

…hoje foram só quatro livros, quatro que lemos e aprovamos – mas a verdade é que não falta por aí literatura para ajudar na época do desfralde. A Michelle, do Vida Materna, já falou um bocado sobre o desfralde (vale ler as dicas dela, viu?) e indicou o Hora do Penico (e também o do ratinho!). A Kênia, lá do Vira-Páginas, fez uma lista ótima (de utilidade pública!), com vários outros livros que falam sobre o tema. É abastecer a biblioteca com o assunto e…boa sorte no desfralde, que acreditem, passa! 😀